abr
25

Postado em 25-04-2009 10:44

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 25-04-2009 10:44

Neste 25 de abril de 2009, que assinala os 35 anos da Revolução dos Cravos, o Bahia em Pauta volta as vistas com emoção para Portugal. Ninguém melhor para recordar aquela época de transformações e sonhos, que Chico Buarque de Holanda. Em sua grandiosa composição “Tanto Mar”, ele olha com esperança e melancolia para os dois lados do oceano. Aqui oferecemos como canção para começar o dia, as duas versões da música: a com a letra original, cuja gravação foi proibida pela censura ditatorial que então vigorava no Brasil, e a que sofreu cortes, mais conhecida do público. Em ambas emoção à flor da pele de um artista genial. Confira ambas.

(Vitor Hugo Soares)

abr
25

Postado em 25-04-2009 10:19

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 25-04-2009 10:19

Portugal:35 anos depois

Neste 25 de abril de 2009, data em que os portugues lembram os 35 anos da Revolução dos Cravos, que marcou a ruptura com o regime salazarista, a crise mundial revela um país dividido. Os partidos da oposição assinalaram a data pedindo uma “ruptura” em relação ao Governo, enquanto o PS (Socialistas) afirmou que “Portugal vai dar a volta, vencendo a crise”.

No jornal “Público”, um dos mais acreditados diários de Lisboa, o líder parlamentar do PSD e cabeça-de-lista social-democrata às eleições europeias, Paulo Rangel, enalteceu em intervenção na Assembleia da República “o bem da liberdade” e acusou o Governo de o “renegar às gerações futuras”.

Paulo Rangel apontou a liberdade como “o bem sublime” deixado pelos militares de Abril e “o maior bem que uma geração pode dar a outra”.
Em seguida – assinala o jornal português – alegou que o Governo está a “roubar a liberdade de escolha às gerações futuras” com o seu “programa de grandes obras públicas” porque este deixará “uma dívida monstruosa”, uma “renda anual de 1500 milhões de euros até 2040, durante 30 anos”.

“É por isso que hoje, 25 de Abril de 2009, é necessária uma ruptura”, defendeu o social-democrata. Chegou a hora de a geração Europa, a nossa geração tomar o destino em suas mãos e impedir o sequestro do futuro de Portugal, o sequestro de gerações e gerações de portugueses. Chegou a hora de cortar amarras e correntes”, bradou Rangel.

No final da cerimónia pelo 25 de abril, o primeiro-ministro José Sócrates disse aos jornalistas que nunca se queixou do que as anteriores gerações fizeram, mas daquilo que não fizeram. Por si, acrescentou, vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para tomar as decisões hoje que permitam deixar mais oportunidades para as gerações futuras.

PCP (comunistas) e BE pedem ruptura com as políticas das últimas décadas, informa matéria do “Público”. Deputado do partido “Os Verdes” José Luís Ferreira considerou que com os sucessivos governos Portugal se afastou “das pretensões e dos valores que Abril semeou” e criticou a inauguração, hoje, em Santa Comba Dão, de uma praça com o nome de Salazar (o ditador que dominou Portugal durante décadas).

abr
25

Postado em 25-04-2009 09:44

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 25-04-2009 09:44

Ministra Dilma no Pará/Agência Brasil

Deu do jornal

O jornal Folha de S. Paulo em sua edição deste sábado (25) informa em matéria assinada pelos jornalistas Diógenes Campanha e Mônica Bergano, que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), 61, passa por tratamento prolongado de saúde no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

A Folha informa ainda que a ministra, o nome preferido pelo presidente Lula para disputar a sua sucessão na eleição de 2010, colocou um “porth cath” -cateter de longa permanência-, que facilita o tratamento quimioterápico ou com antibióticos. O tratamento está sendo coordenado pelo cardiologista Roberto Kalil e seria preventivo. Procurada pela reportagem, a ministra não comentou o tratamento, diz a Folha.

A matéria revela que, em outubro de 2007, a ministra ficou internada por três dias no Sírio-Libanês para tratamento de diverticulite aguda.

Dilma é pré-candidata do PT à Presidência da República nas eleições de 2010. A ministra tem o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

abr
25

Postado em 25-04-2009 00:05

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 25-04-2009 00:05

Protesto no STF

ARTIGO DA SEMANA

GUARDIÃO DA JUSTIÇA EM APUROS

Vitor Hugo Soares

Peço permissão aos legionários do “assunto superado” e à “turma do abafa”, para insistir na questão. Acontece que, quando o ministro Joaquim Barbosa acusou seu colega Gilmar Mendes, presidente da Suprema Corte, de estar “destruindo a justiça deste País” e de “comandar capangas em Mato Grosso”, durante o bafafá no STF, confesso que estremeci, ao imaginar que algo muito grave e de insondáveis desdobramentos acontecia diante do olhar pasmo de uma nação inteira.

Em décadas de carreira profissional em redações de jornais, não lembro de ter visto nada parecido com a cena do bate-boca de dois magistrados, transmitida depois pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, para o País inteiro. Salvo, diga-se a bem da verdade, em outro “affair” entre os mesmos contendores, há algum tempo. Aquela, no entanto, parecia inocente disputa de lordes togados, se comparado com o que se viu esta semana, e que o You Tube reproduz agora em vídeos dos mais acessados.

Na hora a memória do jornalista foi projetada para um período da infância na sertaneja cidade baiana de Macururé, cortada pela imensa rodovia que liga os estados do Nordeste à região sudeste – a Transnordestina. Então, costumava passar horas na frente de uma pensão de beira de estrada do lugarejo, coalhada de caminhões do tipo “pau-de-arara” parados para a refeição, carregados de retirantes da seca, que iam “tentar a sorte” na construção na São Paulo dos anos 50.

Ali, enquanto parecia brincar, mantinha os ouvidos atentos de garoto para as “histórias de gente adulta”. Da seca, da política, dos governos, dos sonhos dos viajantes, da vida atribulada e aventureira dos motoristas. De vez em quando, alguém revelava um fato ou contava algo de arrepiar, do tipo da briga desta semana no STF. Mesmo depois de tantos anos, lembro de ter escutado alguém comentar na pensão de Dona Lolóia, em seguida a uma dessas narrativas incríveis, apontando para o estirão da rodovia à sua frente: “Uma história dessa se pega um estradão como este, vai longe”!

É esta a sensação que o jornalista preserva quatro dias depois do bate-boca no Supremo, em Brasília, em que pese a inimaginável visão do dia seguinte do presidente do Supremo, guardião da Justiça, esforçando-se ao máximo para passar, de público, a impressão de que nada de grave ou mais preocupante aconteceu. Cercado de câmeras, microfones e gravadores – como um galã de cinema, uma celebridade da política ou do “show business” – segue Gilmar Mendes, sorridente, em marcha (este é o termo) por corredores e saguões do Congresso.

Ar de intrigante superioridade ele vai para uma mais intrigante ainda reunião “sobre Pacto Republicano” com o presidente da Câmara, deputado Michel Temer, ladina raposa do PMDB, mas, ainda assim, também em apuros com o escândalo das passagens aéreas, no qual se esforça no desempenho de duplo papel: magistrado e personagem da farra turística no Congresso. “Raposa em galinheiro”, diria Leonel Brizola.

A vivaz passagem de Mendes rumo ao sofá de Temer passa incômoda e indefinível sensação de espetáculo em reprise. Parece coisa mal ensaiada por assessores ou “gerentes de crises” que andam soltos por aí, tentando a todo custo (e bota custo nisso) livrar a cara de chefe ou patrocinador em aperto. No caminho, o presidente do Supremo aproveita as amáveis câmeras e microfones ao seu dispor para passar o recado que traz no bolso do colete: “Está superado. Não há crise, não há arranhão. O tribunal tem trabalhado muito bem. Nós temos resultados expressivos. Vocês podem avaliar que a imagem do Judiciário é a melhor possível”, proclama. OK, “quem tem boca diz o que quer”, ensinam os mais antigos, lição que o presidente do STF parece ter decorado como poucos.

Em Buenos Aires, na Casa Rosada, antes do almoço com a colega Cristina Kirchner, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva também fala sobre o episódio. Manda mensagem cifrada do Rio da Prata para Brasília e fica difícil saber se ele atua como bombeiro ou incendiário. “Foi uma troca de acusações verbais, se desentenderam, trocaram palavras duras um com o outro. Mas longe de ser uma crise institucional porque duas pessoas divergiram e não se entenderam. Se fosse assim, não teria mais jogo de futebol, porque tem briga em campo todo santo dia”, raciocina o presidente.

OK. Agora imaginem a ministra Dilma Rousseff dizendo na cara do presidente Lula a metade do que o ministro Joaquim Barbosa falou para o mundo inteiro ouvir na frente do presidente do Poder Judiciário. O caso pegou o “estradão” e serão necessárias muitas toneladas de panos quentes para abafar tudo o mais rápido possível, e assim retirar o presidente da suprema corte do apuro dos diabos em que o”guardião da Justiça brasileira” se meteu desta vez.

A conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

abr
24

Postado em 24-04-2009 22:46

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 24-04-2009 22:46

Barack Obama:precaução

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi levado às pressas para um abrigo anti-aéreo nesta sexta-feira (24) , depois de um avião não identificado ter entrado no espaço aéreo da Casa Branca e do Capitólio, segundo confirmou o seu porta-voz, Robert Gibbs.

“O presidente foi brevemente deslocado por medida de precaução, tal como o vice-presidente” Joe Biden, indicou Gibbs. O porta-voz assinalou, segundo agências americanas e europeias de notícias, que esta foi a primeira vez desde a chegada ao poder de Barack Obama, em Janeiro, que estas precauções tiveram lugar.

O alerta durou cerca de 10 minutos, segundo os serviços secretos, que asseguram a protecção das personalidades públicas. Terminou logo que as autoridades conseguiram estabelecer um contacto rádio com o piloto do avião, um Piper Cub.

abr
24

Postado em 24-04-2009 16:17

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 24-04-2009 16:17


E por falar em Paraguai e em romance, que tal escutar como música do dia “Recuerdo de Ypacaraí”, uma das mais belas e eternas melodias do cancioneiro guarani? A composição que embalou gerações de romãnticos na América Latina e no mundo inteiro, é de autoria do paraguaio Luis Alberto del Paraná. No vídeo escolhido no You Tube pelo Bahia em Pauta, vai na interpretação do insuperável Trio los Panchos, do Peru. Quem resiste?

(Vitor Hugo Soares)

abr
24

Postado em 24-04-2009 15:58

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 24-04-2009 15:58

Lugo na coletiva de hoje/ Ultima Hora

Numa entrevista coletivas concedida nesta sexta-feira (24), o presidente do Paraguai, o ex-bispo católico Fernando Lugo, disse ser pai e pediu “perdão” por seus “erros pessoais”. Mas, segundo o portal da BBC acaba de informar, ele não comentou se é pai de três filhos de mulheres diferentes que o acusam da paternidade.

“Peço perdão reiteradamente. Sou o presidente eleito para a mudança e essa mudança não será freada”, disse Lugo em uma coletiva em Assunção, em resposta aos grupos religiosos, entidades diversas e políticos da oposição que advogam a sua renúncia

“Não permitirei que nada impeça a decisão de cumprir promessas de campanha de melhorar o Paraguai. (…) Faço o reconhecimento dos meus erros pessoais e destaco a bênção que é a vida humana e (prometo) a paternidade plena”.

“Não esteve na minha intenção ofender a ninguém. Reconheço que faltei à Igreja e aos cidadãos que confiaram em mim. Mas a constituição nacional permite a privacidade, o que for além disso será resolvido como questões constitucionais. Não escaparei às minhas responsabilidades de presidente”, disse. Na entrevista, Lugo também ressaltou que não pretende mais voltar ao assunto da paternidade.

Lugo terminou a entrevista dizendo que não pretende renunciar diante dos boatos, confirmados por um de seus irmãos, de que as acusações de paternidade envolveriam um “golpe de estado disfarçado”.

Leia mais no IG (www.ig.com.br) e no site da BBC

abr
24

Postado em 24-04-2009 14:41

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 24-04-2009 14:41

Susan se transforma

Vida de artista é fogo em todo lugar: Susan Boyle, a desejeitada britânica que emocionou a todos e virou celebridade com sua apresentação no reality show de calouros “Britain’s got talent”, passou por uma mudança no visual em um salão de beleza de um vilarejo da Escócia, na quinta-feira (23), segundo informa o porta IG nesta sexta-feira, em texto acompanhado de fotos do “antes” e “depois” de Susan.

A cantora de 47 anos tingiu os fios brancos de castanho, afinou as sobrancelhas e já desfilou o novo look em seu bairro. Os produtores do programa de televisão em que ela foi revelada disseram, no entanto, que ainda não estão satisfeitos. desejam uma mudança ainda mais radical na aparência de Susan Boyle.

O vídeo de Boyle se apresentando no programa, divulgado no You Tube e outros canais na Internet, virou febre entre os internautas na última semana e, segundo o site do Daily Mail, teve cinco vezes mais exibições do que a posse do presidente Barack Obama no início do ano. A cerimônia em Washington foi assistida 18 milhões de vezes.

abr
24

Postado em 24-04-2009 13:43

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 24-04-2009 13:43

Bahia em Pauta recebeu de uma leitora assídua e atenta, em seu espaço de comentários, a seguinte resposta para o “perguntar não ofende” postado ontem, sobre o adesivo colado em veículos que foram vistos circulando esta semana em Salvador, com a mensagem “Tô com Geddel”.

O blog, diante da mensagem, que aparenta significar movimentos iniciais para uma candidatura majoritária do ministro da Integração em 2010, pergunta: “Tô com Geddel” pra que?

A leitora responde na lata:

“Para o que der e vier!”

Tem sentido.

abr
23

Postado em 23-04-2009 17:52

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 23-04-2009 17:52

Pra que?

Perguntar não ofende:

Com as cores verde, amarela e branca, usadas ultimamente pelo PMDB em suas propagandas políticas, começam a ser vistos colados em automóveis que circulam em Salvador, adesivos com os dizeres: “Tô com Geddel”.

Vários estão em veículos estacionados ou que circulam principalmente pela Assembléla Legislativa do Estado. Nos corredores da Casa circula o zumbido dando conta de que carregamentos de caixas com o adesivo foram embarcados para os mais distantes rincões da Bahia.

O objetivo seria tornar conhecido, e , principalmente popular, em todas as regiões baianas, o nome e a figura do ministro da Integração Nacional, principal obstáculo identificado até aqui pelos que cuidam da imagem de Geddel, para qualquer vôo em pleito majoritário que ele pretenda fazer em 2010.

Vem daí a pergunta que não quer calar: “Tô com Geddel” pra que?

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • setembro 2020
    S T Q Q S S D
    « ago    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930