jun
04

Postado em 04-06-2009 20:01

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 04-06-2009 20:01

Popó: da Bahia para o Haiti
acelino
========================================
É pura perda de tempo procurar Acelino Popó de Freitas em Salvador ou em qualquer outro lugar da Bahia, até mesmo no bairro da Cidade Nova nos dias das imperdíveis feijoadas de dona Zuleica, que ele trocou por alimentação mais saudável à base de frutas, verduras e laticínios. O ex-campeão mundial de superpenas da Organização Mundial de Boxe (OMB), depois de deixar a Secretaria Municipal de Esportes, arrumou a bagagem e se mudou.

Segundo revela o jornalista Ancelmo Góis na sua coluna no jornal O Globo, o pugilista está no Haiti. Recebeu um convite da organização não-governamental Viva Rio, que tem um trabalho social e não pensou duas vezes: “Vai abrir uma academia por lá”, conta Ancelmo.

Sucesso para o campeão.

(Postado por:Vitor Hugo Soares

jun
04

Postado em 04-06-2009 17:39

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 04-06-2009 17:39

Deu no portal
=====================================================
“O juiz de Direito da Comarca de Caetité, José Eduardo das Neves Brito, concedeu liminar na Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Estadual (MPE), em 10 de dezembro do ano passado, contra a Indústrias Nucleares do Brasil (INB), o Estado da Bahia e os municípios de Caetité (46 mil habitantes) e Lagoa Real (13 mil habitantes). O juiz determinou que os acionados adotem providências urgentes a fim de garantir água potável às famílias que vivem na área da mineração, apurar se existe nexo entre a exploração de urânio e a contaminação radioativa da água e monitorar a saúde das populações daqueles municípios.

Assinado pela jornalista Zoraide Vilasboas o portal EcoDebate, especializado em temas ligados ao meio ambiente, publica texto sobre o tema polêmico da exploração de urânio e os ciclos de produção de energia nuclear na região de Caitité, interior da Bahia. O Artigo de Zoraide parte de uma decisão judicial relevante sobre o tema.

A liminar lastreou-se no resultado do Inquérito Civil que evidenciou a irresponsabilidade dos órgãos públicos estaduais e municipais pelo não fornecimento de água tratada às comunidades, mesmo depois do Instituto de Gestão de Águas do Estado da Bahia (INGA) ter confirmado contaminação em três pontos de água subterrânea, na área de influência direta do complexo minero-industrial da INB, onde começa o perigoso ciclo da produção de energia atômica no Brasil. Caetité, a mais de 700 km da capital baiana, no sudoeste do Estado, abriga a única unidade de mineração e produção de urânio em funcionamento no Brasil, responsável pelo processamento do minério que vai abastecer as duas usinas nucleares de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro”

LEIA A INTEGRA DO TEXTO NO PORTAL ECODEBATE: ( http://www.ecodebate.com.br)

jun
04

Postado em 04-06-2009 14:42

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 04-06-2009 14:42

Carradine: morte inesperada
carradine1
==================================================

BANGKOK – Notícia da BBC de Londres, procedente da Asia, informa que o ator norte-americano David Carradine, de 72 anos, foi encontrado morto, ontem, em um hotel de Bangkok, na Tailândia, onde  estava para filmar uma nova produção. Embora seu agente afirme que Carradine morreu de causas naturais, veículos de imprensa tailandeses noticiam que o ator teria cometido suicídio. Carradine ganhou fama mundial por desempenhar o papel de Kung Fu na prestigiosa série de TV.

Segundo informa o jornal The Nation, em sua edição on-line, a polícia local encontrou o ator enforcado no closet do quarto em que estava hospedado. Relatos obtidos pelo Diário de Bangkok, a equipe do filme “Strecht” foi jantar na noite de terça-feira e estranhou a ausência de Carradine, mas os colegas imaginaram que, por causa da idade, ele teria preferido descansar no hotel. Agente do ator, Chuck Binder disse ter ficado “chocado” com a notícia. “Ele era cheio de vida, sempre queria trabalhar… uma grande pessoa”, lamentou.

Famoso pela série de tevê “Kung Fu”, sucesso na década de 1970, Carradine participou de mais de 100 longas-metragens, além de ter uma extensa carreira na televisão e nos palcos dos Estados Unidos. Filho mais velho do também ator John Carradine, David recebeu quatro indicações ao Globo de Ouro. Recentemente, estrelou as duas partes do filme “Kill Bill”, de Quentin Tarantino, e “Adrelina 2: Alta Voltagem”, ao lado de Jason Statham.

(Postado por;Vitor Hugo Soares, com BBC e portal IG)

jun
04

Postado em 04-06-2009 14:17

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 04-06-2009 14:17

Mágico David Copperfield
magico

Deu no jornal

A Tribuna da Bahia, em sua edição desta quinta-feira (4), publica o artigo do jornalista Ivan de Carvalho, que o site-blog Bahia em Pauta, referido no texto,reproduz a seguir

====================================================

ARTIGO/POLÍTICA BAIANA

CANDIDATURA SOLITÁRIA NÃO RESOLVE

Ivan de Carvalho

1. O blog www.bahiaempauta.com.br, do jornalista Vitor Hugo Soares, chamou a atenção, ontem, para o trecho relacionado com a Bahia na entrevista do ex-ministro e ainda poderoso petista José Dirceu à edição desta semana da revista Isto É. Dirceu está mergulhado na articulação da candidatura de Dilma Roussef à sucessão de Lula. Vale a pena dar conta, ainda que não literalmente, do trecho citado. A revista pergunta: “E na Bahia, o sr. já conversou com o ministro Geddel Vieira Lima. Ele pode sair para o Senado para não ameaçar a reeleição do governador Jaques Wagner?”. Dirceu responde: “Eu conversei com o ministro Geddel, mas já faz tempo. Estou inclusive para procurá-lo para outra conversa. Onde o PT governa é natural que dispute a reeleição. Acho que o Geddel quer ser candidato a senador. Mas ele alega que há riscos de o PT lançar um candidato que concorra com ele”. A revista insiste: “O PT, então, não terá candidato a senador na Bahia?”. E Dirceu responde: “Depende. Temos que fazer pesquisa, analisar, porque lançar um candidato isolado também pode ser errado. Já tivemos experiência de lançar candidato fraco e perder a eleição exatamente por isso”.
2. Daí ficam evidentes duas informações e uma idéia que eu chamaria de surpreendente. A primeira informação é a de que Dirceu já conversou com Geddel a respeito da sucessão baiana e da hipótese de ele ser candidato a senador, em coligação com o PT, na chapa de Jaques Wagner. A segunda é que Dirceu pretende conversar outra vez, em breve, com o ministro da Integração Nacional, sobre os mesmos assuntos, vale frisar, a sucessão baiana, a aliança PT-PMDB na Bahia e a candidatura de Geddel a senador. Surpreendente é a idéia posta pela revista e não contestada por Dirceu, que chegou a admiti-la sem endossá-la, de o PT não ter um candidato a senador na Bahia. Falou em riscos, necessidade de pesquisas, precedentes que não deram certo, sem descartar ou confirmar.
3. Aparentemente, ficou posta, na pergunta da revista e na resposta de Dirceu, a hipótese de o PT não ter candidato ao Senado e – não está dito expressamente, mas implícito – o único candidato a senador na chapa de Wagner ser Geddel. A hipótese não tem lógica. As cadeiras de senador a serem disputadas em 2010 na Bahia são duas. Ser candidato sem um outro candidato, filiado ao PT, não resolve o problema de desconfiança do ministro quanto à solidariedade eleitoral da militância petista e de alguns outros partidos da base política de Wagner, bem como do eleitorado mais ligado a esses partidos. O que preocupa o ministro não é se a militância do PT e adjacências (PSB, PC do B, etc) e os eleitores não militantes, mas disciplinados, dessas legendas votariam no parceiro dele de candidaturas a senador, no âmbito da chapa encabeçada por Wagner. Isso não tem maiores problemas, pois as vagas são duas. A desconfiança ou incerteza do ministro Geddel é quanto à solidariedade desses militantes e eleitores à candidatura dele, Geddel. Votar no companheiro de chapa para senador não preocupa, a vaca pode ir pro brejo é se não votarem nele, Geddel, também. Aí é que está o nó, que não sei se é cego ou não, e que a revista e o ex-ministro Dirceu não perceberam (improvável) ou que o ex-ministro fingiu não perceber (quase certo). Risco semelhante correria Geddel mesmo na estranha hipótese de a base política de Wagner lançá-lo solitariamente ao Senado – tanto a militância quanto os eleitores (in)disciplinados poderiam abster-se de votar nele, com a consideração de que mais perigoso é um aliado-concorrente interno forte, espaçoso e em busca de prosseguir uma escalada do que a eleição de adversários formais.
4. Qual seria a mágica que fariam o governador Jaques Wagner, o PT e alguns partidos aliados do PT para convencer Geddel de que a militância desses partidos e o eleitorado mais chegado estariam tão firmes com a candidatura dele a senador quanto com o outro candidato da base governista? Um primeiro passo foi dado por Wagner ao dizer que não haverá mais de dois candidatos na base governista e que uma das vagas na chapa está reservada ao PMDB, isto é, a Geddel. Importante, mas seguramente não suficiente. Melhor chamar David Copperfield

Ivan de Carvalho,jornalista, responde por coluna diária sobre Política na Tribuna da Bahia..

jun
04

Postado em 04-06-2009 10:45

Arquivado em ( Artigos, Multimídia) por vitor em 04-06-2009 10:45

Eastwood: valor das rugas
ator
===============================================
A música e o vídeo que inspiraram o cronista

==============================================

CRÕNICA DO COTIDIANO/MÚSICA E CINEMA

CLINT EASTWOOD É O CARA

Janio Ferreira Soares

Existem pessoas que vivem travando um eterno combate contra o tempo, como se ele fosse um velho esclerosado que se deixa enganar por plásticas, mini-saias e jovens de aluguel a tiracolo, que na verdade estão mais interessados na fama pós-coito do que na própria relação em si. Em contrapartida existem aqueles que assimilam com perfeição as durezas impostas pelos anos e aceitam numa boa seus cruzados no fígado e demais golpes baixos, que de vez em quando nos pegam de jeito. Mas, enfim, cada um que cuide de suas necessidades, de seus pés de galinha e de seus cabelos brancos como bem entender.

Estou falando isso porque recentemente eu andei vendo alguns filmes protagonizados ou dirigidos por Clint Eastwood e pude observar que ele, que no último domingo, 31 de maio, completou 79 anos, vale cada ruga que a vida lhe sapecou na pele. E quanto mais elas aparecem, melhor ele fica, seja como ator, diretor ou um simples garimpeiro de belas canções que compõem suas trilhas sonoras.

Lá pro final dos anos 60 e início dos 70, quando eu flanava por Paulo Afonso (BA) em meio a gibis, brigites e lolobrigidas, o cinema tinha lugar de honra por essas bandas do sertão. A cidade chegou a ter cinco salas funcionando simultaneamente, o que representava uma verdadeira festa no interior. E pela proximidade entre elas dava até pra pegar duas sessões por dia, como acontece nesses democráticos complexos de salas germinadas dos grandes centros, onde Fellini e Rambo às vezes ficam lado a lado, apenas separados por grossas paredes que servem como uma luva para que queijos, salames e garrafas de vinhos da Toscana não sejam atingidos por rajadas de bazucas endiabradas e músculos bombados made in Vietnam.

Lembro-me que quando passava algum western em que ele era o mocinho, tirando a dificuldade de pronunciar o seu sobrenome, o resto era uma festa. Além de toda agitação, eu também ficava doido para ouvir a música que iria acompanhar suas cavalgadas por cânions, vales e montanhas, pra depois ir correndo até a minha casa (assoviando-a, claro, pra não esquecer nenhuma nota pelo caminho) aprender a tocá-la no violão.

O seu último filme, Gran Torino, pode não ser uma obra prima, mas, para quem conhece o seu trabalho, é muito bacana poder identificar em Walt Kolwalski – um veterano da guerra da Coréia -, traços do cavaleiro solitário que ele foi um dia, misturado com o policial durão, Dirty Harry, acrescido de algumas pitadas do fotógrafo que conquistou Maryl Streep – ao som da sensual voz de Dinah Washigtton – em As Pontes de Madison.

Confesso que ao subir o letreiro, quando ele sussurra com sua voz rouca e desafinada a canção que dá nome ao filme (uma bela parceria com Jamie Cullum), deu vontade de colocar os dedos na boca e dar aquele mesmo assovio que eu dava nos tempos em que ele sacava o seu Colt 45 na tela do velho Cine São Francisco e derrubava pelo menos uns três. Só não o fiz porque naquela hora eu estava com uma das mãos segurando um lenço meio umedecido. Vida longa ao bom e velho Clint.

Janio Ferreira Soares, cronista e escritor, é secretário de Cultura e Turismo de Paulo Afonso, na região do Vale do São Francisco

jun
03

Postado em 03-06-2009 23:11

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 03-06-2009 23:11

Maestro Silvio Barbato
maestro

A companhia aérea francesa Air France divulgou, finalmente, na noite desta quarta-feira(3),em São Paulo, a lista com os nomes dos passageiros do Airbus A330-200, voo AF 447, que desapareceu dos radares na noite do último domingo (31) quando fazia a rota Rio de Janeiro – Paris. Foram divulgados os nomes de apenas 53 passageiros brasileiros, cujos parentes autorizaram a divulgação, estão na lista.Na aeronave que caiu no oceano por causa ainda desconhecida viajavam 58 brasileiros entre os 228 ocupantes do avião. O nome de passageiros de outras nacionalidades não foi divulgado.

São os seguintes os nomes da relação distribuída pela companhia aérea francesa:

Adriana Henriques

Adriana Sluijs, 40, jornalista, trabalhava na área de comunicação corporativa da Petrobras.

Ana Carolina Silva

Ana Luisa Curty

Angela Cristina De Oliveira Silva

Antonio Augusto Gueiros, diretor de informática da Michelin Brasil

Bianca Cotta, recém-formada em medicina, viajava em lua-de-mel com o marido Carlos Eduardo Macário de Melo. Ela é de uma família de juristas de Niterói, neta do desembargador Eneas Cotta, e sobrinha da desembargadora Renata Cotta

Bruno Pelajo

Carlos Mateus

Carlos Eduardo de Mello, advogado, viajava em lua-de-mel com a mulher, Bianca Machado Cotta

Deise Possamai, 34, fiscal de tributos da Prefeitura de Criciúma, em Santa Catarina.

Eduardo Moreno

Ferdinand Porcaro

Francisco Vale

Gustavo Mattos

Izabela Kestler, professora de alemão do Departamento de Letras Anglo-Germânicas da Faculdade de Letras, da UFRJ. Ela atua principalmente no ensino de literatura alemã. Seguia para Leipzing, na Alemanha, onde acontece um congresso na Assembleia da Sociedade Goethe-Weimar

Jean Claude Lozouet

João Marques Silva, engenheiro mecânico, trabalha há um ano e meio no Estaleiro Atlântico Sul, em Ipojuca (PE). Faria escala em Paris, de onde seguiria para a Ásia, onde ia negociar equipamentos para plataformas de petróleo. Casado, tem cinco filhos

Jose Souza

Jose Gregorio Marques

Jose Roberto Gomes Da Silva

Julia Chaves De Mirandas Chmi

Juliana De Aquino, 29, cantora, morava na Alemanha, para onde voltava depois de passar férias no Brasil desde 11 de maio

Leonardo Dardengo, 31, oceanógrafo e doutorando da Coppe/UFRJ. Participou de vários programas e projetos de pesquisa da universidade

Leonardo Pereira Leite

Leticia Chem, 36, gerente de roaming internacional da operadora Oi, filha de Roberto e Vera Chem, viajava para a Grécia com os pais

Luciana Seba

Luis Claudio Monlevad, 48, gerente de qualidade da empresa Saint-Gobain Canalização

Luís Roberto Anastácio, 50, presidente da Michelin (multinacional francesa do ramo de pneus) para a América do Sul. Casado e com dois filhos, graduou-se em engenharia mecânica com pós-graduação na área de administração de empresas. Participava dos principais Grupos Executivos da Michelin, o GOS – Grupo de Orientações Estratégicas e o CEG – Conselho Executivo do Grupo (estendido)

Marcela Pellizzon, 29, funcionária da petrolíferea norueguesa StatoilHydro

Marcelo Oliveira

Marcia Mosconde Faria

Marco Mendonca, diretor de manganês da mineradora Vale

Maria Vale

Maria Teresa Marques

Mateus Antunes

Nelson Marinho, 40, mecânico de engrenagens

Octávio Antunes, professor do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Patricia Antunes

Paulo Vale

Pedro Luiz De Orleans e Braganca, 26, descendente de dom Pedro 2º, herdeiro da família real brasileira, quarto na linha sucessória do trono da família Orleans e Bragança, filho do príncipe dom Antônio

Roberto Chem, 65, diretor do Banco de Peles e do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Porto Alegre. Considerado referência em micro-cirurgia na América Latina, foi o criador do único Banco de Peles do Brasil. Viajava com a mulher, Vera, e a filha, Letícia, para a Grécia

Silvio Barbato,ex-diretor musical da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e da orquestra do Teatro Nacional Claudio Santoro, de Brasília. Foi condecorado com a Medalha do Mérito Cultural da Presidência da República e com a Ordem do Rio Branco do Ministério das Relações Exteriores

Simone Elias

Solu Wellington Vieira De Sa

Sonia Ferreira

Sonia Maria Cordeiro Porcaro

Tadeu Moraes

Valnizia Betzler

Vanderleia Carraro

Vera Chem, 63, psicóloga, viajava para a Grécia com o marido, Roberto Chem

Veronica Ivanovitch

Walter Carrilho Junior

jun
03

Postado em 03-06-2009 13:28

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 03-06-2009 13:28

Submarino Nautille/AFP(imagem de 2002)
nautille
==================================================
O jornal Diário de Notícias, de Lisboa, informa em sua edição on-line desta quarta-feira(3), que o submarino francês “Nautile”, que filmou os destroços do navio Titanic em águas profundas do Atlantico, deverá participar no resgate da Caixa Preta do avião da Air France que caiu no oceano, na costa brasileira, na madrugada de segunda-feira.

O Nautile, que também ajudou na busca pelo petroleiro Prestige em 2002, segundo o DN já estaria a caminho da área dos destroços, a bordo do navio “Pourquoi Pas”.

O mini-submarino pertence ao Instituto Francês de Pesquisas para a Exploração do Mar e estava em missão nos Açores, na costa portuguesa.

jun
03

Postado em 03-06-2009 11:42

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 03-06-2009 11:42

Minc na Bahia: torradeira em ação
ministro
==================================================
Começam a furar as paredes e ganhar as ruas (cada vez com maior intensidade) o que até terça-feira (3) não passavam de sussuros restritos aos limites dos gabinetes mais bem situados de Brasília: os ruídos sobre o futuro do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, no governo do presidente Lula.

O verde do Rio de Janeiro fica cada dia mais avermelhado (quase tostado) pelo “efeito frigideira” a que vem sendo submetido nos últimos dias dentro da própria administração federal. A gota d’ agua que entornou o copo, no entanto, parece ter sido a imagem e as palavras de Minc no palanque do protesto em Brasília, no ato de quatro mil trabalhadores rurais ligados à Contag na Esplanada dos Ministérios.

A parte do discursos em que Minc chama de “vigaristas” os parlamentares da bancada ruralista (que os ambientalistas denominam de “bancada da motosserra” no Congresso – transmitidas nos noticiários das principais redes de televisão do país na noite de terça-feira(2) – furou fundo a carne e ego de muita gente, inclusive dentro do governo.

O boné usado pelo ministro do Meio Ambiente durante a manifestação, que causou calafrios nos ruralistas, também não agradou a poderosos do Planalto, que querem comer assado o fígado de Minc.

O problema, para o governo, é saber: quem, com alguma credibilidade internacional, se disporá a assumir o pepino monumental representado pela fogueira permanente que cerca o Ministério do Meio Ambiente, que já queimou a respeitada e discreta ministra Marina Silva e agora torra, implacavelmente, também, o agressivo e falastrão Minc?

A conferir.

(Vitor Hugo Soares)

jun
03

Postado em 03-06-2009 10:11

Arquivado em ( Entrevistas) por vitor em 03-06-2009 10:11

Dirceu: articulações na Bahia
dirceu
Deu na revista:
====================================================
A entrevista da edição desta semana da revista “Isto É” traz o ex-ministro e ex-deputado federal, José Dirceu (PT), que faz revelações sobre suas viagens pelo país no trabalho silencioso de articulação da candidatura da ministra-chefe da casa Civil, Dilma Roussef, à presidência da República.

Leia, a seguir, a parte referente á Bahia:
================================================
ISTO É: E na Bahia, o sr. já conversou com o ministro Geddel Vieira Lima. Ele pode sair para o senado para não ameaçar a reeleição do governador Jaques Wagner?

Dirceu: Eu conversei com o ministro Geddel, mas já faz tempo. Estou inclusive para procura-lo para outra conversa. Onde o PT governa é natural que dispute a reeleição. Acho que o Geddel quer ser candidato a senador. Mas ele alega que há riscos de o PT lançar um candidato que concorra com ele.

Isto É: O PT, então, não terá candidatoa senador na Bahia?

Dirceu: Depende. Temos que fazer pesquisa, analisar, porque lançar um candidato isolado também pode ser errado. Já tivemos experiência de lançar candidato fraco e perder a eleição exatamente por isso.

(Postado por Vitor Hugo Soares)

jun
03

Postado em 03-06-2009 09:53

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 03-06-2009 09:53


A música para começar o dia nesta quarta-feira(3) – a exemplo da linda crônica de ontem da jornalista e escritora Aparecida Torneros, que o Bahia em Pauta publica logo a baixo – é um bálsamo para amenizar temores que andam pelos aeroportos e pelo espaço nos útimos dias, principalmente na romântica rota Rio-Paris. É o Samba do Avião, imortal criação de Tom Jobim. A emoção se completa no vídeo do You Tube com cenas deslumbrantes do Rio de Janeiro no sobrevôo de tirar o fôlego sobre a Cidade Maravilhosa.

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • Março 2019
    S T Q Q S S D
    « fev    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031