maio
06

Postado em 06-05-2009 17:25

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 06-05-2009 17:25

 A Salvador que o Ministro viu

 cheia

Como aquele passageiro da chuva do clássico filme com o durão Charles Bronson o ministro do Turismo, Luiz Barreto, escolheu o pior momento possível (ou teria sido o mais apropriado?) para visitar Salvador. Desembarcou por aqui no olho do temporal de terça-feira(5), que quase acabava com tudo na cidade que, até bem pouco tempo, era “vendida” nos folhetos de propaganda turística do País e do resto do mundo, como “a terra do sol o ano inteiro”.

Que contraste! O que o ministro viu foi uma terra cinzenta, ar carregado praticamente arrasada por sete horas de chuvas. Precisou mudar drasticamente os planos do passeio, até por falta de condições para circular pelas alagadas ruas de um lugar na vizinhaça do caos, a não ser de helicoptero como fez o governador Jaques Wagner, para ver as zonas de desatre.

O ministro mudou até o plano de almoçar no Palácio Thomé de Souza, contemplando a privilegiada vista da Baia de Todos os Santos que se descortina do gabinete Prefeito, em companhia de João Henrique Carneiro e do presidente do PMDB baiano, Lúcio Vieira Lima.

Aliás, o próprio prefeito precisou deixar o prédio de conservação precária principalmente pelo desgaste de suas calhas – como informa a matéria da repórter Patrícia França, hoje, em A TARDE-, invadido ontem pelas águas do temporal.

Uma Salvador em dia para esquecer, ou ficar para sempre na memória, como seguramente acontecerá com a maioria dos habitantes da cidade.

(Vitor Hugo Soares)

maio
06

Postado em 06-05-2009 15:18

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 06-05-2009 15:18

Salvador:córregos levaram gente

====================================================
As chuvas deram uma trégua na manhã e no início da tarde desta quarta-feira(6) em Salvador. Enquanto a Prefeitura e o governo do Estado tentam reparar os sérios danos sofridos por várias estruturas físicas da terceira maior cidade do País – dique, viadutos, redes elétrica e telefônica, drenagem de córregos e riachos, corredores de tráfego danificados – a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros tentam localiza o que as autoridades imaginam seja a última vítima fatal dos desastres causados pelas chuvas de ontem: uma criança que retornava de uma creche com a mãe e foi arrastada pelas águas da enxurrada.

O corpo da mãe foi encontrado sem vida, às primeiras horas de hoje, em um córrego à margem da Avenida San Martim. A criança, no entanto, ainda não havia sido encontrada até as 14h. Agora sobe para 4, o número de mortos da tragédia, três deles em um desabamento no bairro de Pirajá. Outras quatro pessoas ficaram feridas com gravidade e precisaram ser internadas.

Em Salvador, somente nestes primeiros dias do mês de maio, o Serviço de Meteorologia registrou um índice pluviométrico de 112,4 milímetros, quase um terço dos 349,5 milímetros previstos para todo o mês, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Aeroporto- A situação está normalizada no aeroporto internacional de Salvador, quepecisou ser fechado durante o temporal de terça-feira, forçando o cancelamento de 27% dos voos programados para ontem. 89 vôos estavam marcados para hoje. Enquanto o terminal permaneceu fechado, os vôos foram desviados para aeroportos em outros Estados.

maio
06

Postado em 06-05-2009 10:49

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 06-05-2009 10:49

Sobre Comentários no Bahia em Pauta

O Bahia em Pauta informa a seus leitores que publíca todos os comentários, contra ou a favor, com críticas ou elogios às materias publicadas por este site-blog, exceto aqueles que:

– contenham ofensas de carater pessoal aos citados ou ao autor da matéria;

– contenham palavras de baixo calão;

– contenham divulgação de cunho comercial.

Solicitamos aos nossos leitores que nos ajudem a manter o bom nível do debate, citando comentarios publicados que eventualmente fujam dos critérios acima, e fazendo sugestões sobre os critérios adotados pelo Bahia em Pauta.

Dimas Fonseca -Moderador-   e   Vitor Hugo Soares -Editor-

maio
06

Postado em 06-05-2009 10:38

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 06-05-2009 10:38


E a canção para começar o dia, hoje, no Bahia em Pauta, dispensa comentários. Marlene Dietrich canta no palco “Falling love again”, um de seus maiores sucessos, cantado por ela pela primeira vez no filme imortal “Anjo Azul”. Prestem a atenção na hora dos aplausos finais. Na primeira fila aparece o diretor Wood Allen, um dos maiores admiradores da diva. Só pode ser ele. Confiram.

(Virtor Hugo Soares)

maio
06

Postado em 06-05-2009 10:14

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 06-05-2009 10:14

Dez anos sem Marlene

Nesta quarta-feira (6) em que o mundo lembra o décimo aniversário da morte daquela que foi uma das maiores divas do cinema e da canção, a atriz Marlene Dietrich foi homenageada pela cidade-Estado de Berlim. Uma coroa de flores foi depositada em sua sepultura. Dietrich faleceu em Paris a 6 de maio de 1999 e foi sepultada, em cumprimento à sua vontade,  ao lado da mãe num cemitério de sua cidade natal.

A imprensa alemã, que abre largos espaços nas edições de hoje para falar sobre Marlene, informa que no próximo dia 16 será concedido a ela, postumamente, o título de “Cidadã Benemérita de Berlim”, decisão tomada há menos de três semanas pelo Legislativo berlinense. As homenagens fazem parte de um processo de “reconciliação”, visto que a relação de Dietrich com sua cidade natal foi durante muito tempo conturbada.

Durante décadas a grande artista, amada no mundo inteiro,  foi hostilizada e difamada como “traidora da pátria”,  por ter se posicionado contra o regime nazista na Alemanha e se apresentado diante de soldados americanos, durante a Segunda Guerra Mundial.

maio
05

Postado em 05-05-2009 19:38

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 05-05-2009 19:38

Chuva em Salvador, mortos em Pirajá/Agecom

Estão confirmadas as mortes de pelo menos três pessoas, e quase uma dezena de feridos, resultantes das chuvas intensas desta terça-feira (5) em Salvador. As mortes ocorreram por soterramento, nos desabamentos de três imóveis, no começo da tarde no bairro histórico de Pirajá. As vítimas ainda não foram identificadas, segundo informações da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar – Pirajá e da 4ª Delegacia de Polícia (São Caetano). Pessoal da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, além de voluntários, atuam desde cedo no local do desastre.

O prefeito João Henrique também confirmou, há pouco, a ocorrência das mortes durante o temporal. Ele falou por telefone, do  seu gabinete, ao programa de notícias apresentado por Mário Kertész , na Rádio Metrópole. O prefeito comunicou que se preparava para participar de uma reunião de emergência sobre a situação de Salvador e cidades da Região Metropolitana, convocada pelo governador Jaques Wagner.

Segundo João Henrique, “choveu mais de 90 milímetros no período de 12 horas, e Salvador ou nenhuma outra cidade está preparada para isso”, disse o prefeito, que deu sempre respostas genéricas às perguntas sobre o quadro concreto de caos em Salvador, mesmo diante das perguntas mais específicas feitas pelo apresentador do programa da Metrópole. Disse apenas que espera recursos do ministro Geddel Vieira Lima ( Integração Nacional) e do governador Wagner para atendimento das vítimas das chuvas e de seus efeitos desastrosos na cidade.

Segundo a Codesal, até às 16h, haviam sido registradas 247 solicitações, sendo 149 deslizamentos, 12 desabamentos de muros, 11 desabamentos de imóveis, 9 árvores caídas, 23 ameaças de deslizamentos de terra nas encostas, 10 alagamentos e três pedidos de orientação técnica. A previsão do Serviço de Meteorologia é de mais chuvas intensas na capital e Região Metropolitana, onde o mau tempo deve persistir pelo menos até sábado (9).

Segue o apelo da primeira nota do Bahia em Pauta sobre as chuvas em Salvador, postada mais cedo. Que todos os santos protejam sua cidade.

(Por: Vitor Hugo Soares)

maio
05

Postado em 05-05-2009 12:39

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 05-05-2009 12:39

Salvador:ruas viram rios/Terra

=================================================

Aviso aos navegantes, motoristas e mesmo a quem gosta de correr riscos: se não for absolutamente imprescindível sair à rua, o melhor mesmo a fazer neste 5 de maio, terça-feira tenebrosa em Salvador, é permanecer em casa para os moradores da capital, ou recolher-se ao hotel, no caso dos visitantes. O tráfego de veículos travou, o aeroporto foi fechado para pousos e decolagens e até os trens do subúrbio pararam nos trilhos cobertos de água.

O temporal que cai desde as primeiras horas de hoje voltou a expor velhas feridas da terceira maior cidade do País:Asfalto derretido como Sonrisal, crateras abertas nas ruas que são autênticas armadilhas, quedas de árvores, alagamentos, fios elétricos em curto-circuito, linhas telefônicas fora do ar. Enfim:o caos instalado, a lembrar o dilúvio do tempo da Arca de Noé.

Praticamente nenhum bairro, nenhum ponto, nem ninguém escapa do cáos que se estabeleceu, desde a madrugada de hoje nesta histórica cidade de Tomé de Souza e do Senhor do Bonfim. Este último, provavelmente precisando fazer esforço enorme para proteger a cidade e seus moradores, tendo que suprir ausências de autoridades do Município e do Estado, que preferem manter o bate-boca burocrático e meio insano, que se prolonga há dias, sobre as firulas do estado de emergência.

Cidade afogada – Enquanto isto Salvador se afoga. A água sai do leito dos córregos e rios mal cuidados e invade o asfalto na região do Dique do Tororó, na Barra, na Pituba, na Cidade Baixa inteira, na entrada do Ogunjá, nas avenidas Centenário e Bonocô e no Rio Vermelho. Se olhar para o subúrbio e a periferia, o quadro que se vê é ainda pior e mais preocupante. Só até às 10h20, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) já havia registrado 68 ocorrências, a mais grave, os desabamentos de um imóvel localizado na 2ª Travessa Luiz Cabral, em Tancredo Neves e outro localizado na Rua Londres, em Pau da Lima.

Há quem jure ter visto nesta terça-feira de sufoco em Salvador, o vulto do poeta satírico Gregório de Mattos a declamar seu famoso refrão do século XVII: “Triste Bahia!”

(Vitor Hugo Soares)

maio
05

Postado em 05-05-2009 10:30

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 05-05-2009 10:30

Dona Cecília sobre Floyd:”merecia uma homilia para acompanhar”

CRÔNICA DE PAULO AFONSO

A CANÇÃO AINDA PULSA

Janio Ferreira

Foi só Chico Buarque dizer que a canção, pelo menos do modo como a conhecemos, pode ter se esgotado e em breve poderá encerrar o seu ciclo, que um alvoroço danado se instalou entre estudiosos e admiradores das velhas baladas, boleros e rock’n’roll. Prova disso é que o tema anda circulando por aí, e até virou uma série de aulas-shows ministradas pelos músicos e professores, Arthur Nestrovski e Zé Miguel Wisnik, que, para desapontamento dos coveiros de graves, agudos e acordes dissonantes, afirmam que a canção brasileira ainda resiste.

Acho que Chico quis dizer que hoje, com essa diminuição de novos talentos e todas essas informações via internet, a coisa anda meio fora de ordem. Cito o exemplo de Malu Magalhães – essa garota meio esquisita que parece ter saído de um cruzamento de algum membro da Família Addams com Gugu Liberato -, que começou no You Tube e foi parar no Faustão. Se ela tem talento ou não, é outro papo. Mas isso mostra que se neguinho postar na internet qualquer som que se pareça música, acompanhado de várias palavras que se acham letras, pode acabar virando um exemplo de vida para bajuladores travestidos de apresentadores de programas dominicais.

Eu sou do tempo em que a inspiração transbordava da fronte do artista e o rádio era o principal meio de divulgação de suas músicas. Quando Tom Jobim, Beatles, Roberto, Chico, Stones, Tom Zé, Caetano, Gil e afins lançavam os seus LPs, a gente podia ter a certeza de que nos dois lados do vinil estariam prensadas algumas canções geniais. Lembro que antes de eles chegarem às lojas eu vivia com um velho rádio procurando emissoras que tocassem esses lançamentos em primeira mão. Como aconteceu naquela noite chuvosa de 1975, em que o locutor Big Boy tocou pela primeira vez, na Rádio Mundial, o LP Wish You Were Here, do Pink Floyd.

Eu estava jantando, quando de repente um som de um órgão Hammond invadiu a cozinha de uma maneira tal, que até a deliciosa paçoca de carne assada batida no pilão ficou quietinha na travessa, talvez pensando que iria sair dali com vida. Até mesmo minha mãe, Cecília, católica fervorosa e alheia ao assunto, comentou: “que som lindo, meu filho, merecia uma homilia para acompanhar!”.

Se a canção está com seus dias contados, eu não sei. Só sei que toda vez que eu vou limpar meus discos – arrumados em ordem alfabética – e vejo Antonio Carlos Jobim, ao lado de Adriana Calcanhoto e Arnaldo Antunes; Lupicínio, junto com Lenine e Lô Borges; Milton e Moraes, tricotando com Marisa Monte e Mariana Aydar; Roberto Carlos, com Roberta Sá; Vinicius, paquerando Vanessa da Matta, que só quer saber de Vitor Ramil; Zeca Baleiro, papeando com Zeca Pagodinho, na presença de Zé Ramalho e seus vizinhos da pesada – que saíram para dar uma voltinha e nunca mais voltaram para as suas letras -, Raul e Sérgio Sampaio; e Gismonti, Armandinho e João Donato, dando as boas vindas ao Maestro Spock, Yamandu, Hamilton de Holanda e contemporâneos do mesmo naipe, eu sinto que vai demorar um bocado para que a nossa boa e velha canção caia do galho, dê um suspiro e repouse no sono eterno das notas findas.

Janio Ferreira, escritor e cronista, é secretário de Cultura da cidade de Paulo Afonso (BA). Especial para Bahia em Pauta.

maio
05

Postado em 05-05-2009 09:18

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 05-05-2009 09:18

Em 5 de abril de 1917 chegava ao mundo Vicentina Paula de Oliveira, “nome banal – diz o compositor e cronista Hermínio Bello de Carvalho – para quem iria fazer o Brasil inteiro atirar-se a seus pés, com sua voz filetada a ouro, estilhaçadora de cristais, predestinada a cantar sob uma eterna luz de um abajur lilás”. Na verdade é de Dalva de Oliveira (nome artístico que ela adotou) que falamos, neste dia de aniversário de nascimento da estrela Dalva na cidade paulista de Rio Claro
.
Menina pobre, passagem por orfanato, infância com poucos brinquedos, mas, felizmente, com muita música. Palavra com Hermínio:”Fez-se cantora por vocação, e quase nunca feliz por desíginio. Juntou-se à dupla Preto e Branco, para depois formar o célebre Trio de Ouro, logo sintonizado por Villa-Lobos que, pelos quatro cantos, espalhava que ali estava a maior cantora do Brasil. O branco da antiga dupla, é bom que se esclareça, era Herivelto Martins. Um dos maiores compositores brasileiros de todo os tempos. Com quem, aliás, se casou e teve dois filhos, Pery e Ubiratan. Pery herdaria a voz e os olhos da mãe, e o imenso talento do pai”.

Mas chega de conversa. Bom mesmo é ouvir Dalva de Oliveira na canção para começar o dia, pois na música a estrela Dalva expunha a sua vida, alma, coração e, principalmente, a voz inigualável. Aqui, em um registro histórico e carregado de emoção, ela interpreta “Neste Mesmo Lugar”, na sua última apresentação ao vivo, em um programa de auditório da antiga TV Tupy. Imperdível.

(Vitor Hugo Soares)

maio
05

Postado em 05-05-2009 00:56

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 05-05-2009 00:56

Protógenes:andar com fé

Baiano de Salvador, o delegado da Polícia Federal, Protógenes Queiroz, condutor da Operação Satiagraha, está de volta à terra natal. Chegou como um passageiro da chuva no começo da noite de ontem (4), quando forte temporal voltava a cair sobre a capital. Ele veio a convite da Associação dos Empregados da Petrobrás para fazer palestra nesta terça-feira (5), sobre ética e assédio moral, na sede do Ministério Público do Trabalho, no Corredor da Vitória.

Logo ao desembarcar no aeroporto de Salvador, o delegado Protógenes , católico, devoto de Nossa Senhora de Fátima e voluntário da Campanha da Fraternidade, cujo lema este ano é Fraternidade e Segurança Pública, deixou claro o seu primeiro roteiro na volta à sua cidade: invocar ao Senhor do Bonfim, santo da maior devoção dos baianos, para colocar atrás das grades o banqueiro Daniel Dantas, dono do Banco Oportunity”. O banqueiro é acusado dos crimes de gestão fraudulenta de instituição financeira, empréstimo vedado pela legislação, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

“Vou pedir que a Justiça seja feita para todos os criminosos do País, em especial o banqueiro condenado Daniel Dantas”, disse Protógenes. Ainda no aeroporto, sorridente e aparentando tranquilidade, o delegado foi cumprimentado por algumas pessoas que o abordaram e fizeram elogios ao seu trabalho na operação da Polícia Federal.

Em conversa com jornalistas e pessoas que foram recebê-lo no aeroporto, Protógenes fez elogios ao ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal. No bate-boca com o presidente do STF, semana passada, o delegado interpretou que, quando afirmou que Mendes desmoralizava o Judiciário brasileiro, o ministro Barbosa estava atuando como uma espécie de porta-voz do povo brasileiro. “O ministro Joaquim Barbosa foi até modesto nas suas palavras”, disse Protógenes.

A conferência do delegado da Satiagraha promete.

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • novembro 2018
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930