mar
03

Postado em 03-03-2009 23:40

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 03-03-2009 23:40

Informações do Site o Globo- “Cerca de cinco mil pessoas, segundo a Polícia Militar do Maranhão, estão em frente à sede do governo do Maranhão, o Palácio dos Leões, à espera da sessão de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral que decidirá se o governador Jackson Lago (PDT) terá seu mandato cassado por abuso de poder econômico nas eleições de 2006. A manifestação é a favor de Lago. A cada momento chegam novos grupos em passeatas, carregando bandeiras com dizeres “Sarney Nunca Mais” . Dois telões e um palco foram montados em frente ao palácio. Artistas e grupos folclóricos se revezam na animação do público, que reúne trabalhadores sem terra, estudantes, professores, profissionais liberais, etc. O MST faz parte do Comitê de Defesa da Democracia no Maranhão, que reúne várias entidades da cidade e do campo, e é o responsável pela organização da manifestação. O governador assistirá ao julgamento em um dos telões instalados em frente aos Leões.”

mar
03

Postado em 03-03-2009 16:48

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 03-03-2009 16:48

Trinta e cinco dias depois de passar por uma cirurgia de quase 18 horas para a retirada de tumores no intestino, e menos de uma semana depois de ter recebido alta no Hospital Sírio Libanês, o vice-presidente da República, José Alencar, começa a retomar nesta terça-feira (3) a sua agenda de compromissos em Brasília. Segundo informação do espaço “Último Segundo”, do IG, o valente político e ex-empresário mineiro, participa da reunião de coordenação política, realizada semanalmente pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto. 

De acordo com informações da assessoria de Zé Alencar, a retomada de atividades do vice-presidente ocorrerá gradativamente, devido à necessidade de concluir o perído de recuperação estabelecido pelos médicos que o atendem. Por enquanto, Alencar deve continuar em Brasília para cumprimento da agenda oficial, voltando a São Paulo periodicamente para realização de exames.

mar
03

Postado em 03-03-2009 15:07

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 03-03-2009 15:07

Começa hoje(03/03) na cidade de Paulo Afonso (BA), região do Vale do São Francisco,  uma série de eventos comemorativos do centenário de nascimento de Maria Gomes de Olveira, a Maria Bonita, que nasceu em 8 de março de 1911. A primeira programação de eventos termina neste domingo (8), que coincide com a celebração do Dia Interrnacional da Mulher.

O evento, segundo informa a Secretaria de Cultura da cidade baiana, será realizado em conjunto com a Universidade Estadual da Bahia (UNEB)  e tem como objetivo falar da importância da mulher no Cangaço e ao mesmo tempo celebrar uma data duplamente importante, pois Maria Bonita Nasceu no Dia Internacional da Mulher. Ficou famosa ao acompanhar cangaceiros ao lado do insurgente Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, abrir caminho para o ingresso de outras mulheres no movimento, e viver uma das mais belas e pungentes histórias de amor e luta no Nordeste brasileiro.    

Bahia em Pauta não poderia deixar passar em branco uma história tão bonita, além de marcante social e politicamente na vida do Estado e da região. Assim, a partir de hoje, este site-blog vai acompanhar de perto a semana de Maria Bonita e da Mulher, com informação , reflexão, e opinião. Começamos com o texto que segue, uma crônica de Maria das Graças Dourado Cardoso Tonhá, admiradora desde a juventude e conhecedora como poucos da história de vida de Maria Bonita, escrito especialmente para o Bahia em Pauta.

(Vitor Hugo Soares, editor)     

 ————————————————————————–

                                                     

Maria Bonita: quem é essa mulher?

 

Dia oito de março – dia internacional da mulher – comemora-se também o nascimento daquela que foi considerada a musa do sertão. Primeira mulher a compartilhar o dia a dia do cangaço, Maria Gomes de Oliveira, também conhecida como Maria Déa ou simplesmente Maria Bonita, nasceu numa fazenda em Santa Brígida no interior baiano no ano de 1911.  Filha de pais humildes, que tiveram outros onze filhos, casou-se aos quinze anos com o sapateiro José Miguel da Silva,vulgo Zé Neném. O casal que não teve filhos, alternava momentos de convívio e de separação. Numa destas em 1929 Maria Bonita conheceu Virgulino Ferreira da Silva, o já famoso e temido Lampião, líder do cangaço, no auge dos seus trinta e poucos anos. A paixão recíproca à primeira vista, deu inicio um ano depois, a uma vida em comum curta, mas intensa, marcada pelo companheirismo e amor. Maria integrou-se ao grupo de cangaceiros, aos dezessete anos, abrindo caminho para que outras mulheres se juntassem ao grupo.

 

 Dado curioso aponta para o fato de que mulher cangaceira não cozinhava nem lavava roupas. No acampamento cozinhar e lavar eram tarefas reservadas aos homens. Contam que “elas também só faziam amor, não faziam a guerra”. Entretanto muita coisa tem sido dita e cantada: quem não se recorda dos versinhos: “acorda Maria Bonita, levanta vai fazer café. Que o dia já vem raiando e a policia já está de pé”.

 

 Prefiro acreditar que a musa do sertão foi antes de tudo uma mulher revolucionária, corajosa, valente, decidida, capaz de fazer suas escolhas e seguir em frente sem vacilar. Sedutora devia ter sido mesmo capaz de alterar a vida e hábitos de Lampião, que segundo consta passou a ter momentos cada vez mais longos de repouso e deleite, “sua agressividade se diluía nos braços de Maria Déa, nos fala Mello, pesquisador pernambucano.

 

Considerado o casal mais unido e temido do cangaço, Lampião e Maria Bonita que já foram denominados de “ Bonnie e Clyde do Sertão”,  viveram juntos durante oito anos, (além de três abortos) tiveram uma filha, Expedita, nascida em 1932 e criada de forma anônima por coiteiros. Em 1938, no interior de Sergipe, o casal ao lado de outros cangaceiros, foi brutalmente assasinado. Segundo pesquisa  de Raquel Silveira, Maria Bonita ainda vivia e presenciou quando  Lampião foi degolado e que de acordo com depoimentos dos médicos que realizaram a sua autopsia , Maria Bonita foi degolada viva.

 

A vida deste emblemático casal tem sido amplamente retratada na literatura, cinema, TV. Recordo-me saudosa, quando residindo em São Paulo em 1982, assistia com muito interesse a minissérie “Lampião e Maria Bonita” de Aguinaldo Silva e Doc  Comparato produzida pela TV Globo,  com magnífica interpretação de Nelson Xavier e Tânia Alves nos papeis principais. Além disto, suas reproduções com roupas e adereços usados no cangaço, fazem a festa de turistas nas casas de artesanatos nordestinos. Este ano no carnaval de Recife, casal caracterizado de Lampião e Maria Bonita, desenvolveu ações preventivas da AIDS, através de alertas sobre o uso de preservativos e distribuição de camisinhas para os foliões, numa promoção da ONG GTP+

 

 Este mito de mulher, que ainda suscita magia e mistério é reconhecida como a mulher que amoleceu o coração de pedra do do seu amado cangaceiro. “Em alguns momentos, a intervenção de Maria Bonita impediu vários atos de crueldade de Lampião”, nos conta Rosane Valpatto , no belo texto “A Era do Cangaço”. A trajetoria de Maria Bonita, que soube se impor, sem perder a feminilidade, em tempos  predominantemente  machista, violento e de traições, demonstra a ousadia e liderança desta mulher que não se deixou ofuscar pela figura marcante do Rei do Cangaço, garantindo seu espaço na cultura nordestina como Rainha e Musa do cangaço .Merece destaque, sobretudo quando, na data de seu nascimento,  se comemora também o  Dia Internacional da Mulher.

                                              

 Graça Tonhá

mar
03

Postado em 03-03-2009 13:39

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 03-03-2009 13:39

Anderson Cooper, jornalista senior da Rede de TV CNN, informou em seu programa “360 Graus”, ontem a noite, que, devido a crise econômica, mais de 31 milhões de americanos estão inscritos no Supplemental Nutrition Assistance Program (SNAP), novo nome para o Federal Food Stamp Program, de ajuda de custo alimentar do governo, para a comunidade de baixa renda. Foram criados websites para informar e educar os cidadãos sobre a melhor forma de alimentacão, de maneira não dispendiosa. Ressalte-se, entretanto, que, quando se fala em fome nos EUA, nem de longe se pode compara-la ao fenômeno que ocorre em paises subdesenvolvidos ou em desenvolvimento como o Brasil.

 Por Rosane Santana, jornalista, de Boston (EUA)

mar
03

Postado em 03-03-2009 02:03

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 03-03-2009 02:03

“Estrategista do State Street Global Markets em Hong Kong, Dwyfor Evans, declarou há pouco ao jornal The New York Times, a propósito da noticia de que Washington socorrerá, pela terceira vez, a American Internacional Group (AIG), gigante do mercado de seguros nos EUA, com um pacote de ajuda de US$ 30 bilhões – o que provocou a queda de mais de 7.000 pontos no índice Dow Jones de NewYork, o maior desde 1997:

 “É muito desapontador em todo lugar.Existem sinais de que alguns dos principais indicadores tem se estabilizado por certo tempo, mas em um nível muito baixo”, e “não estamos vendo os investimentos corporativos crescerem, ou os consumidores começarem a gastar novamente – em outras palavras, os tradicionais mecanismos pelos quais a economia sai da recessão estão ausentes neste momento.” 

(Anotado pela jornalista Rosane Santana, na cidade de Boston , para o Bahia em Pauta, sobre o desastre desta segunda-feira  (02/03) nas principais bolsas de valores do mundo, a partir das más notícias envolvendo a AIG, gigante do mercado de seguros dos EUA)

mar
03

Postado em 03-03-2009 00:44

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 03-03-2009 00:44

Raridade 1966, clique e veja filme_0001

Por Gracinha.

mar
02

Postado em 02-03-2009 22:58

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 02-03-2009 22:58

Encontrei cuspindo fogo nesta segunda-feira(02/03) em um shopping de Salvador, o cineasta Tuna Espinheira, premiado documentarista baiano. No final do ano passado, ele lançou “Cascalho”, seu primeiro longa, baseado no romance homônimo de Herberto Salles, sobre o ocaso da era das lavras de pedras preciosas na Chapada Diamantina, nos anos 30.
 
 Bastam uns poucos minutos de conversa para perceber que o “velho”Tuna tem motivos de sobra para a sua ira. O principal deles é o  injustificável tratamento de pouco caso que o seu trabalho tem recebido em algumas áreas exibidoras de sua terra. Depois de várias tentativas, seu belo filme (vi na estreia e posso afirmar), genuinamente baiano a começar pelo elenco de primeira encabeçado por Othon Bastos e Irving Sâo Paulo (falecido), teve recusadas as solicitações de agenda e datas para a exibição de “Cascalho” em uma das quatro salas do Espaço Glauber Rocha, na Praça Castro Alves.
 
 Pedi a Tuna um texto escrito com o próprio sangue, sobre suas aventuras e desventuras nas últimas semanas, na tentativa de jogar luz sobre o enigma que se esconde sob os tapetes poeirentos das estranhas negativas, que vai a seguir para informação, avaliação e julgamento. (Vitor Hugo Soares)    
 
—————————————————————————–
                                                  Barrado no baile
 
 “La Nave Vá…” Esta seria a doce resposta que daríamos aos que nos perguntam sobre lançamento de Cascalho. Os ditames das circunstâncias nos impedem de retrucar com esta placidez de espírito.
É uma situação embaraçosa exercitar explicações suficientes para dirimir que, embora “Lá Nave Vá”, segue enfrentando uma atroz calmaria.
 
 Não seria muito difícil escrevinhar um relatório sobre as mazelas inerentes a uma produção de baixo orçamento, mas isto não passaria de uma tentativa de requentar um assunto velho e indigesto, correndo o sério risco de cair no “Muro das Lamentações”, desaguando em mágoas e outras inúteis perquirições no campo da metafísica.
 Mas, em meio a tantas perguntas que me fazem, uma acerta agônicamente e, praticamente, me emudece: “Porque não passou no escurinho do cinema Glauber Rocha?” Decifrar este enigma que o diabo amassou realmente me devora!
 
 O Complexo que trás o nome do luminoso Cineasta, possui quatro salas de exibição, com equipamentos de última geração, contando-se aí, projetores para filmes em película e Mídia Digital (o Código Raien). Coincidentemente, o nosso filme em questão, possui os dois formatos. Ralou para ficar pronto. Hoje está apetrechado, com todos os requisitos técnicos exigidos para toda e qualquer requintada projeção comercial.
 
 O Complexo de Cinemas Iguatemi, brindou o nosso filme com uma luminosa festa de pré-estréia, cedeu uma sala em Salvador e outra em Feira de Santana. Quase um mês depois veio a inauguração deste outro “Complexo”ao qual estamos nos referindo, portanto em pleno lançamento da nossa fita, fizemos o devido contato, reiteramos, por incrível que pareça, nada foi respondido, perpetrou-se o mais completo e abominável “Ouvido de Mercador”.
 
 O filme barrado no baile é um produto genuinamente baiano, 80% dos técnicos e atores são prata da casa, sua produção deve-se a um Edital promovido pelo Governo Estadual. Neste 2009-DC estamos comemorando o cinquentenário do Cinema Baiano (de longa metragem) que se iniciou com o filme, Redenção, de Roberto Pires ( o verdadeiro Borba Gato do cinema baiano), Cascalho completa este período emblemático. É uma mera convenção, mas faz parte das comemorações de cinqüenta em cinqüenta anos, acontece agora com Redenção e Cascalho.
 
 A Bahia sempre teve os seus burocratas da cultura, agora temos um “coronelete” de plantão, uma raça julgada extinta. Censor, porteiro kafkiano, entrincheirado sob os podres poderes, enodoando o nome do libertário Glauber Rocha. Vai chegar o dia em que o personagem, António das Mortes, descerá das telas para prestar contas com este dito cujo. Da nossa parte, sem entrar no mérito do valor, podemos afirmar: Cascalho não é um filme datado. O silencio imposto pela inexplicável e cruel proibição no espaço que resultou da briga do cinema baiano como um todo, não vai ofuscar o direito à vida desta fita, ficará apenas como sendo uma espécie de marca da maldade.
 
 No momento nosso filme está em cartaz na gloriosa Sala Walter da Silveira, pode ser visto e conferido”.
 
Tuna Espinheira – tunaespinheira@terra.com.br

mar
02

Postado em 02-03-2009 13:53

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 02-03-2009 13:53

                                                  Foto:Claudio Leal /Terra Magazine

  

 Gilberto Gil voltou à arena baiana. Em entrevista à revista eletrônica Terra Magazine, do Portal Terra, o músico desloca teses correntes sobre o Carnaval da Bahia. Para o ex-ministro da Cultura, a festa vive seu momento mais democrático. “Qual é o aspecto da questão democrática que é mais ausente ou mais presente hoje do que foi no passado?”, indaga o autor de “Domingo no Parque” aos entrevistadores, jornalistas Cláudio Leal e Ceci Alves.

 

O compositor não livra de petardos o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, por este ter dito que “deixa de pagar a merenda escolar e a compra de remédios para garantir o carnaval”. Gil desloca a leitura:

“Aí quando o prefeito (de Salvador, João Henrique Carneiro) diz: “Ah, mas a gente tá tirando o dinheiro da merenda pra isso e pra aquilo…” Não procede essa visão. Não tá tirando dinheiro da merenda (…) Eu acho que é um equívoco. A festa é parte da merenda, e parte importante, eu só não diria a parte mais importante da merenda. É parte da alimentação básica”

 

Gilberto Gil não sai da jugular: ataca os que, assim como João Henrique, não enxergam a dimensão econômica e humana do Carnaval da Bahia:

“A inteligência governamental, a inteligência pública que não pensar nesses termos, ultimamente, tá defasada, tá pensando atrasado, porque não é assim.”

 

Leia a entrevista na íntegra no  (Terra magazine: ( http://terramagazine.terra.com.br)

mar
02

Postado em 02-03-2009 04:06

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 02-03-2009 04:06

Menos de seis meses depois do assassinato do ex-deputado Maurício Cotrim Guimarães, alvejado com cinco tiros quando caminhava em plena luz do dia no centro da cidade de Itamarajú, no sul da Bahia, outro crime de características semelhantes volta a abalar a região e a intrigar a polícia.Regina Cotrim, 54 anos de idade, viúva do ex-parlamente e responsável  pela administração da empresa da família em Itamaraju (Cerâmica Gatto), foi executada também com 5 tiros por volta das 22h25min de sábado (28/02), em plena área comercial no centro da cidade deTeixeira de Freitas.

Segundo relato dos repórteres Ronildo Brito e Athylia Borborema, do “Teixeira News”, a empresária assassinada e suas duas filhas tinham acabado de jantar em tradicional pizzaria da cidade e quando deixavam o local em direção ao carro que estava estacionado nas proximidades, foram abordadas por um homem que perguntou o nome da viúva. Ela disse que se chamava Regina Cotrim, “ e o assassino ainda a cumprimentou, sacou a arma, e disparou cinco vezes a queima-roupa contra a mulher: quatro tiros atingiram-lhe frontalmente a cabeça e um acertou-lhe o abdômen”, conta o “Teixeira News”, o mais acessado site informativo da cidade de extremo sul baiano.

De acordo com o relato, o criminoso não usava máscara para esconder o rosto, e ainda com arma em punho se dirigiu para o lado oposto da rua e fugiu num veículo escuro que estava estacionado já a sua espera. Após perceberem que a mãe tinha sido assassinada, as duas filhas de Regina Cotrim entraram em desespero. Elas relataram que o matador ainda teria dito que seria um prazer falar com a família do ex-deputado Maurício Cotrim, que assim como a viúva, foi executado também com 5 tiros em 14 de setembro de 2007, quando fazia uma caminhada na Praça Dois de Julho, centro de Itamaraju.

LEIA MAIS no Teixeira News (www.teixeiranews.com.br )

mar
02

Postado em 02-03-2009 03:11

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 02-03-2009 03:11

 

“Guatanamo fechará em um ano”

“Os Eua sairão do Iraque em 2011”

“O plano econômico vai gerar empregos nos próximos quatro anos”

E la nave va…

Obama continua em campanha.

Ate quando?
 

Por: Rosane Santana, jornalista, de Boston(EUA)

  • Arquivos

  • junho 2018
    S T Q Q S S D
    « maio    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930