nov
23

Postado em 23-11-2009 09:18

Arquivado em ( Artigos, Ivan) por vitor em 23-11-2009 09:18

Ahmadinejad abre a semana
ECUADOR-CORREA-INAUGURATION-LULA-AHMADINEJAD

================================================

Deu na Tribuna da Bahia

Em sua coluna diária na Tribuna da Bahia o jornalista político Ivan de Carvalho divide suas análises entre dois fatos marcantes desta semana, que, segundo ele , começou mal: “Inspirada não sei por qual espírito de porco, a ministra Dilma Rousseff (candidata à sucessão de Lula), ao votar no Processo de Eleiço Direta do PT (PED), “defendeu a volta à política dos petistas envolvidos no Mensalão”,pontua. Ivan fala também sobre a visita do Presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que na madrugada de hoje desembarcou em Brasília. Bahia em Pauta reproduz o texto. Confira. (VHS)

====================================================
ARTIGO/ SEMANA POLÍTICA

Ó PAÍ Ó

Ivan de Carvalho

A semana começou mal. Ontem o PT fez o seu Processo de Eleições Diretas. Mas, ao meu ver, as eleições não foram o fato mais importante do PED e sim uma declaração da ministra Dilma Rousseff, candidata do PT à sucessão de Lula.

Inspirada não sei por qual espírito de porco, a candidata, ao votar, defendeu a volta à política dos petistas envolvidos no Mensalão, em assuntos de corrupção o maior escândalo da história do Brasil, pois, não pelo resultado, mas pelo conteúdo, superou em muito o caso Collor. Ao votar no PED, Dilma Rousseff afirmou que a volta de petistas envolvidos na compra de votos de parlamentares no Congresso Nacional “faz parte do processo democrático”.

Na opinião dela, expressa numa linguagem arrevesada, ao trazer de volta seus mensaleiros, “o PT está procedendo de forma correta. Você não pode adotar uma prática que ocorreu muito no Brasil ao longo dos últimos anos que era, ao contrário da conquista democrática do Ocidente, que havia que provar que uma pessoa era culpada e não a pessoa provar que era inocente”. E completou que, como não houve nenhuma condenação em definitivo (ainda) é “natural” que essas pessoas “exerçam seus direitos políticos”, pois “ninguém pode ser cassado a priori”.

Ora, se ela fosse candidata a presidente do Supremo Tribunal Federal, o discurso dela estaria juridicamente correto. Mas Dilma é candidata a presidente da República. Sua defesa dos envolvidos com o Mensalão é politicamente incorreta. Aliás, inaceitável.

A semana iniciada ontem começou mal e piora hoje. Chega ao Brasil, em visita oficial de um dia, mas com direito a todos os rapapés oficiais, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que nega o Holocausto – a matança de seis milhões de judeus pelo nazismo –, afirma que foi apenas uma propaganda mentirosa para “justificar a criação do Estado de Israel” e proclama que o Irã quer “varrer Israel do mapa”. Escrevi aqui no sábado que nunca mais me ufanarei do meu país se ele não sair do Brasil “com uma quente e duas fervendo”.

Estou pessimista. Ahmadinejad terá um encontro com Lula, no qual haverá muito amor. Rimando o amor dos dois com a dor dos seis milhões que morreram no Holocausto e a dos milhões de sobreviventes, fugitivos e parentes dos mortos. Irá ao Congresso, mas ali visitará apenas os presidentes da Câmara e Senado. Não enfrentará o plenário. Vai fazer uma palestra para platéia de universitários selecionados. Ontem, durante duas horas, 2 mil pessoas, incluindo as comunidades judaica e árabe, grupos afro-religiosos, grupos gays – cruelmente perseguidos no Irã – e civis desengajados, com bandeiras, cartazes, apitos, panfletos, camisas e balões com inscrições, protestaram contra a visita. Também foram convocadas manifestações em frente ao Itamaraty e em outras cidades.

Bem, aí está a quente. Faltam as duas fervendo – manifestações de instituições importantes e da oposição, pelo menos. E não foram anunciadas. Completando com a defesa dos mensaleiros por Dilma Rousseff, creio mesmo que nunca mais me ufanarei do meu país.

nov
22

Postado em 22-11-2009 14:01

Arquivado em ( Artigos, Multimídia, Olivia) por vitor em 22-11-2009 14:01


=====================================================

Maria Olivia

Há muito tempo nas águas da Guanabara, o dragão do mar reapareceu, na figura de um bravo marinheiro, a quem a história não esqueceu, conhecido como almirante negro, tinha a dignidade de um mestre – sala…Na belíssima canção-homenagem de João Bosco e Aldir Blanc – O Mestre-Salas dos Mares- a João Cândido, vamos lembrar e celebrar nosso herói da ralé neste domingo de sol muito forte em Salvador.
É preciso recuperar a história encoberta. É o caso da Revolta da Chibata. Em 22 de novembro de 1910, 2.400 marinheiros rebelaram a Armada de Guerra, comandados por João Cândido, O Navegante Negro. Naquele dia ele decretou: Não queremos mais ser açoitados, chibatas nunca mais.

Quando ele assumiu o comando do encouraçado “Minas Gerais”, a escravidão já tinha sido “abolida” há exatos 22 anos e a República tinha sido proclamada há 21. Tudo balela. Ainda havia quem precisasse lutar pela conquista de um direito, o mais fundamental, o de ser considerado como Ser Humano e não como uma coisa qualquer.

A revolta da Chibata foi um grito dos cidadãos considerados de “segunda classe”, grito que eclode até hoje. Já avançamos, mas ainda estamos muito distantes de uma república democrática e justa. A Revolta da Chibata não é só uma data na história, ela representa os excluídos da nossa história oficial. Salve, o Almirante Negro, que tem por monumento, as pedras pisadas do cais.

Vale informar que, devido a censura, não se podia dizer Almirante Negro…Cantava-se, para enganar os censores, Salve, o Navegante Negro…

Maria Olivia é jornalista

nov
22

Postado em 22-11-2009 13:32

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 22-11-2009 13:32

O Corpo de Bombeiros de São José dos Campos, a 91 km de São Paulo, informou que, na madrugada deste domingo (22), cerca de 60 pessoas se feriram após o desabamento parcial de um camarote de estrutura metálica, durante um show do grupo baiano Chiclete com Banana na cidade.

Os feridos foram levados para o pronto-socorro do Hospital Industrial de São José dos Campos, e, segundo os bombeiros, não há registro de casos graves.

O acidente atingiu o camarote por volta de 0h45, quando a banda Chiclete se apresentava. O cantor Bel suspendeu então a apresentação e pediu a presença do Corpo de Bombeiros para socorrer os feridos. Depois de cerca de uma hora de interrupção o Chiclete voltou a se apresentar no evento “São José Folia”, a micareta promovida pela Universidade do Vale do Paraíba (Univap), num circuito de rua projetado, segundo site da instituição, para apresentações de trios elétricos.

A polícia paulista informou neste domingo, segundo o portal G!, que abrirá inquérito para apurar causas do acidente.

nov
22

Postado em 22-11-2009 10:42

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 22-11-2009 10:42


A garimpagem e indicação de mais esta joia de vídeo musical para a Radio BP é do jornalista Gilson Nogueira. Palmas para ele também. (VHS)

nov
22

Postado em 22-11-2009 10:15

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 22-11-2009 10:15

Severiano Alves(PMDB) e…
severiano
——————————————————————–
…Uldurico Pinto(PHS): fachada
Uldupinto

=======================================================
Deu na Folha de S. Paulo

Em sua edição deste domingo, 22, o jornal Folha de S. Paulo escancara para seus leitores documentos mantidos até agora sob sigilo pela Câmara, que mostram que empresas de fachada ou com endereços fantasmas são beneficiárias do dinheiro que a Casa destina para atividade parlamentar.

“Os deputados baianos Severiano Alves (PMDB) e Uldurico Pinto (PHS) entregaram uma série de notas da Valente & Bueno Assessoria Empresarial, que informou à Receita funcionar num apartamento na Asa Sul de Brasília. O dono do imóvel nunca ouviu falar da firma”, revela a Folha, que obteve, por via judicial, as informações de cerca de 70 mil notas fiscais que foram objetos de reembolso aos deputados federais nos últimos quatro meses de 2008

A reportagem assinada pelos repórteres Alan Gripp e Ranier Bragon, da Sucursal da Brasília, revela que nas duas últimas semanas, a Folha analisou cerca de 2.000 páginas entregues pela Câmara ao Supremo Tribunal Federal a partir de mandado de segurança e percorreu endereços em cinco Estados e no Distrito Federal para checar os dados.Deparou-se com uma série de endereços fictícios e com empresas que são totalmente desconhecidas do mercado. Os deputados que usaram notas dessas empresas alegam que os serviços foram prestados e dizem que não podem responder por eventuais problemas delas.

Um deles, Marcio Junqueira (DEM-RR), recebeu pelo aluguel de carros reembolsos mensais de cerca de R$ 15 mil da PVC Multimarcas. A empresa é do advogado do parlamentar, Victor Korst, e tem como endereço o escritório deste.
Criada há pouco mais de um ano, a PVC emitiu ao deputado notas fiscais de numerações inferiores a dez, o que indica que Junqueira é possivelmente seu único cliente. “Se você for dar nota de tudo o que faz e pagar todos os impostos, você morre de fome”, justificou-se Korst.

Leia integra da reportagem com a denúncia na edição impressa de hoje da Folha de S. Paulo, ou na Folha Online: (http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil), liberada para assinantes da UOL.

(Postada por Vitor Hugo Soares)

nov
22

Postado em 22-11-2009 08:56

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 22-11-2009 08:56

Ahrmadinejad: política e negócios em Brasilia
SYRIA-IRAN-AHMADINEJAD
======================================================

A imprensa mundial, em especial a européia, começa a voltar as atenções e a dedicar amplos espaços à rápida visita que o presidente do Irã, Mahmud Ahmadinejad fará ao Brasil nesta segunda-feira, 23. O portal português TSE Rádio Notícias destaca o fato em sua principal manchete internacional deste domingo, 22,assinalando que “Lula da Silva, recebe o polêmico presidente iraniano após as recentes visitas do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e do Presidente israelita, Shimon Peres.

Segundo TSE, Lula da Silva tenta, assim, consolidar o papel do Brasil, que aspira a um lugar permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas, como um facilitador no intricado conflito do Médio Oriente.

O destacado portal europeu da web destaca ainda que o governo brasileiro diz não existirem «soluções mágicas» para a paz e defende o diálogo com todas as partes, inclusive com Ahmadinejad, que nega o Holocausto, quer «apagar Israel do mapa» e desenvolve um programa nuclear que o Ocidente suspeita ter por objctivo o desenvolvimento de armas atómicas.

POLÍTICA E NEGÓCIOS

Questionado por jornalistas sobre um alegado pedido de Abbas ao Presidente Lula para que o Governo iraniano pare de financiar os radicais do Hamas, o embaixador do Irã em Brasília, Mohsen Shaterzadeh, limitou-se a dizer que o grupo palestino «pode receber recursos de quem quer que seja». O diplomata informou ainda que o Presidente Ahmadinejad chegará ao Brasil acompanhado por 280 pessoas, sendo 150 empresários de diversos sectores.

Segundo o embaixador iraniano, os empresários de seu país estão interessados em comprar terras no Brasil para cultivar milho e soja para a produção de etanol. Os iranianos consideram também a possibilidade de construir siderúrgicas em território brasileiro e procuram oportunidades que vão desde o campo do petróleo a investimentos financeiros.

TSE revela que o Brasil, por sua vez, tem interesse em aumentar suas exportações para o Irã, que já duplicaram durante os dois Governos de Lula da Silva para 1,148 mil milhões de dólares (770 milhões de euros) em 2008, segundo dados do ministério brasileiro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Na quinta-feira, no Rio de Janeiro, a Comissão de Valores Mobiliários fechou um acordo com a Bolsa de Valores do Irã.Outros 23 acordos em diversas áreas comerciais serão assinados durante a visita de apenas um dia de Ahrmadinejad a Brasília.

Além do encontro com Lula , o Presidente iraniano será recebido pelos presidentes do Senado, José Sarney, e da Câmara dos Deputados, Michel Temer, ambos do Partido do Movimento Democrático Brasileiro(PMDB). À noite, Ahmadinejad faz uma palestra no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB), aberta a perguntas do público.

Esta será a primeira missão oficial de um chefe de Estado iraniano ao Brasil em 50 anos e o terceiro encontro entre Lula da Silva e Ahmadinejad.
Desde 2008, os dois líderes já tiveram oportunidade de se reunir no Equador e nos Estados Unidos, informa TSE.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações de TSE e agências europeias de notícias )

nov
21

Postado em 21-11-2009 22:52

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 21-11-2009 22:52

A garimpagem, e sugestão do vídeo é do jornalista Gilson Nogueira, incansável programador desta Radio BP. Confira. (VHS)

nov
21

Postado em 21-11-2009 20:58

Arquivado em ( Aparecida, Artigos) por vitor em 21-11-2009 20:58

Reffugiados
===================================================

ARTIGO/COMPORTAMENTO

Os refugiados do amor…

Aparecida Torneros

Um bando de refugiados formou-se nos últimos tempos, buscando emigrar dos seus próprios sentimentos. É bem verdade que tiveram ajuda humanitária do modo de vida consumista, um anestesiante de ação efetiva, que os afasta da realidade, dando-lhes uma plena sensação de satisfação extemporânea, um estado de “nem quero mais pensar nisso que me aflige” ou aquela pitada de desfaçatez própria do cinismo aparente.

Os refugiados do amor, em constantes arroubos justificativos para o seu comportamento, apregoam aos quatro ventos que não estão nem aí para suas histórias afetivas profundas e seguem vivendo pequenos enredos sem laços mais fortes. Preferem provar dos amores descartáveis, os tais encontros de “ficantes”, sem vínculos comprobatórios, do tipo “não haverá amanhã”, que, segundo eles, os deixam à vontade, descompromissados, livres para voar, no seu dia-a-dia, ou melhor nas suas noites após noites.

Nada sabem esses fugitivos do amadurecimento que paira sob os olhares antigos de gente que cultiva um grande e sólido amor. Sequer conseguem redimensionar a felicidade de um beijo repetido cujo gosto varia de sabor, por décadas, entre pessoas que aprendem a incorporar seus parceiros como se fossem ares para sua respiração e que não se vêem no mundo sem as presenças de figuras que os complementam.

Casais assim, poderiam ser chamados de “os encontrantes”, cada vez mais rareados, mais escassos no sistema produtivo capitalista, pois não os junta nem a conta bancária, tampouco a ambição pelos bens de um ou de outro. O que os une é a alegria do aconchego, a paz do lado-a-lado, o sono acompanhado, as mãozinhas dadas, os olhares para a mesma direção do arco-íris que ilumina seu caminho comum.

Quanto aos refugiados do amor, sua legião cresce com as novas gerações, especializaram-se em sobreviver de encontros superficiais, casamentos-relâmpagos, viagens rápidas pelas paixões esquecíveis, e, o que é pior, desconstruíram em si mesmos o dom de iludir, sim, o melhor dos dons, o da ilusão a dois.

Sem o sonho do dia seguinte, sem a magia do futuro feliz, sem o nirvana do amor eterno, lá se vão os peregrinos do mundo moderno, de aeroportos em aeroportos, trocando de aeronaves, voando sobre suas próprias cabeças, certos do incerto, convencidos do exercício do supérfluo, anotando em suas agendas eletrônicas os nomes que logo serão deletados, num troca-troca alucinante, confusão de bocas, olhos, cheiros, quiçá de gostos misturados.

Em algum lugar do universo, encontrarão, quem saberá, o refúgio para um exílio seguro depois de tanta fuga. E aí, será que o amor volta? Será que seus corações reaquecidos poderão renascer em paixões que os arrefeçam? Melhor imaginar que suas almas serão sábias para conduzi-los ao lugar onde a fuga cesse, o abrigo do maior amor os acolha e a eternidade os faça acordar um dentro do outro, juntos, fiéis, e para sempre. Sem mais fugirem de si mesmos!

Aparecida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulhar Necessária (http://blogdamulhernecessaria.blogspot.com).

nov
21

Postado em 21-11-2009 16:32

Arquivado em ( Artigos, Ivan) por vitor em 21-11-2009 16:32

Deu na Tribuna da Bahia

O presidente do Irã, Mahmoud Ahrmadinejad, desembarca no Brasil nesta segunda-feira, 23, na primeira visita de um presidente iraniano ao País, a ser retribuída por Lula no ano que vem. O assunto, que deve ocupar espaços expressivos na mídia na próxima semana, é antecipado por Ivan em seu artigo de hoje na TB, que mexe numa questão das mais explosivas, quando se fala de Ahrmadinejad.

“Se ele sair do Brasil sem uma quente e duas fervendo fervendo pelo que disse do Holocausto (tem direito de dizer, mas convém que alguém o faça também ouvir), nunca mais me ufanarei do meu país”, assinala Ivan de Carvalho, no texto que Bahia em Pauta reproduz a seguir. Confira (VHS)
==================================================
Armadinejad no Brasil: polêmica à vista
armadinejad
==================================================

ARTIGO/MUNDO

VISITANTE INDESEJADO

Ivan de Carvalho

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, chega ao Brasil na segunda-feira para uma visita de um dia. É a primeira visita de um presidente iraniano ao Brasil e Lula a retribuirá no primeiro trimestre de 2010.

O ponto principal da agenda é o pedido de apoio político do governo Lula para o programa nuclear iraniano. Trata-se, praticamente, de chover no molhado, pois o presidente Lula, por iniciativa própria ou mal aconselhado pelo ministro das Relações Exteriores e pelo seu assessor especial para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia – aquele do Top-Top-Top do caseiro Francenildo – já anunciou antecipadamente esse apoio, afirmando que o Irã tem direito a um programa nuclear para fins pacíficos.

Com isso, Lula chancela a falsa argumentação do governo iraniano, rejeitada pelos principais protagonistas do cenário internacional, de que o programa nuclear do Irã tem fins pacíficos. Não tem. Vários países importantes tentam uma negociação com o governo de Ahmadinejad a respeito de seu programa nuclear, mas ela não avança.

A primeira atitude iraniana foi a de embaraçar e finalmente cancelar toda fiscalização da Agência Internacional de Energia Atômica sobre o programa nuclear iraniano e, portanto, a produção de combustível nuclear pelo Irã, especialmente no que diz respeito ao enriquecimento de urânio (um caminho para a produção de armas nucleares) e a um subproduto do funcionamento das usinas, o plutônio, com o qual bombas nucleares também são produzidas.

Estados Unidos, Reino Unido, França, China, Rússia, Alemanha e a própria União Européia fizeram uma proposta no sentido de que o urânio enriquecido seria fornecido pelo grupo e especialmente pela Rússia, que tem laços políticos muito fortes com o governo do Irã. Até o momento o Irã vem evitando dar uma resposta, enquanto busca apoios de governos como o de Lula ou do venezuelano Hugo Chávez (com quem nos misturamos, meu Deus!) para resistir à pressão da comunidade internacional.

Descobriu-se no Irã, além das instalações nucleares conhecidas, uma planta nuclear secreta, subterrânea, pequena demais para produzir energia elétrica, mas suficiente para a produção de armas nucleares, certamente com “fins pacíficos”.

Ahmadinejad uma vez negou a existência do Holocausto (a matança de seis milhões de judeus pelo nazismo durante a Segunda Guerra Mundial) e pouco tempo depois afirmou que o Holocausto foi apenas uma propaganda mentirosa “para justificar a criação do Estado de Israel”, que ele quer “varrer do mapa”. Cumprirá em Brasília uma agenda que, além de encontro com Lula, inclui uma visita ao Congresso, uma entrevista coletiva à imprensa e discurso seguido de debate com estudantes em uma universidade, segundo a embaixada do Irã. Se ele sair do Brasil sem uma quente e duas fervendo pelo que disse do Holocausto (tem direito de dizer, mas convém que alguém o faça também ouvir), nunca mais me ufanarei do meu país.

Ivan de Carvalho, jornalista político, escreve diariamente na Tribuna da Bahia

nov
21

Postado em 21-11-2009 11:19

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 21-11-2009 11:19


================================================
Este vídeo com a música e a interpretação primorosa de Zeca é uma sugestão que vem de longe, lá da costa oeste dos Estados Unidos, em Belmont, na áres da baia de San Francico (California), onde mora há décadas Regina Soares, atenta colaboradora da Radio BP (como diz Gilson Nogueira). A letra toca de perto a muita gente , de lá e de cá,
e cada um deve tirar dela a lição que desejar. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • Janeiro 2019
    S T Q Q S S D
    « dez    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031