fev
10

Postado em 10-02-2009 19:01

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 10-02-2009 19:01

 

Todo mundo já sabia que a Camem Miranda, com suas bijuterias, barriguinha de fora, inspirou a moda feminina. Até a cantora Madonna já declarou que suas roupas exóticas foram inspiradas no guarda roupa da atriz/cantora.

 

A novidade, recém divulgada, é que a Carmem Miranda foi inventora do sapato plataforma, aquele com o salto largo, que deixa as mulheres muitos centímetros mais altas de forma confortável. Com 1,53cm, a baixinha ultra-vaidosa, prestou um grande serviço as mulheres do mundo inteiro, apesar de não ter patenteado a invenção.

 

Viva Carmem Miranda que deixou para história um legado de muito brilho, autenticidade, alegria e sensualidade e que neste mês de fevereiro completaria 100 anos se ainda estivesse viva.

 

Por Laura Tonhá

fev
10

Postado em 10-02-2009 17:54

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 10-02-2009 17:54

Está acontecendo em Brasília hoje e amanhã o Encontro Nacional de Prefeitos. Participam em torno de 3200 prefeitos, além do presidente Lula com todos seus ministros. A idéia é fortalecer a parceria entre gestores municipais e o governo federal para a aplicação das políticas públicas com o objetivo de reforçar o papel dos gestores municipais no desenvolvimento dos municípios.

 

Durante o encontro, o governo federal deverá anunciar medidas para ajudar os prefeitos em dificuldades financeiras, uma delas será o parcelamento, em até 20 anos, de dívidas, das prefeituras com o INSS, que chegam a ordem de R$ 15 bilhões. Com a renegociação, municípios devedores podem participar de programas federais e obter empréstimos – algo impossível para os que não têm certidão negativa de débitos.

 

Na pauta do encontro estão incluídas ainda as medidas que os gestores devem tomar para incluir as obras do município no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Durante o evento serão discutidas também as políticas públicas e ações voltadas para a saúde, educação, saneamento básico, agricultura familiar, Bolsa Família e ampliação das Farmácias Populares.

 

Por Laura Tonhá

fev
10

Postado em 10-02-2009 17:44

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 10-02-2009 17:44

O deputado ACM Neto aceitou disputar o cargo de segundo vice-presidente da Câmara Federal. Ele foi indicado pelo DEM na reunião da executiva nacional do partido, que ocorreu hoje. A eleição para a escolha do novo vice, que acumula o cargo de corregedor, está marcada para amanhã. 

 

O Novo Corregedor irá substituir o deputado mineiro Edmar Moreira (DEM – MG), eleito por seus pares, parlamentares, Corregedor da Câmara, com 283 votos, no início deste mês, quando confiante e querendo agradar seus colegas, imediatamente, lançou proposta de que o Congresso parasse de julgar seus integrantes. Se alguém tivesse de responder a processos, que fosse apenas à Justiça, onde os julgamentos costumam terminar na famosa pizza.

                             

A desfaçatez das declarações chamou a atenção da imprensa que passou a noticiar seus imbróglios com a Previdência e o chocante castelo Monalisa – R$ 25 milhões, lagos, cascatas, oito torres, 36 suítes, 257 janelas de madeira sucupira – absurdamente brega em qualquer lugar do mundo, principalmente em terras tupiniquins.

 

O deputado mineiro que no início se referia ao local como “minha propriedade”e declarava sua presunção de impunidade: “Renunciar por quê? Estou sendo condenado por qual tribunal?”, não resistiu. Entregou ontem a corregedoria para tentar salvar o mandato.

 

O DEM fez questão de dizer que Edmar Moreira não era o candidato da bancada à corregedoria. Os tempos realmente mudaram para o Deputado mineiro que entrou no partido em 2005, quando ele ainda se chamava PFL. Na época, estava em seu terceiro mandato e já ia para a quinta sigla. Entrou como convidado da legenda e o castelo já existia, as dívidas com o fisco também.  

Por Laura Tonhá

fev
09

Postado em 09-02-2009 21:44

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 09-02-2009 21:44

 

As edições on-line dos principais jornais europeus cdonfirmam em manchete  principal –dividida com a notícia da demissão do técnico brasileiro Luis Felipe Scolari , o Felipão, pelo clube inglês Chelsea – que a italiana  Eluana Anglaro, de 38 anos de idade,(17 dos quais em estado vegetativo), morreu às 20.10 horas  (17.10 horário de Brasília). O falecimento foi confirmado por médicos da clínica de repouso “Quiete”, onde a paciente estava internada. 

 

 A informação tem impacto mundial pelos polêmicos aspectos políticos, religiosos e científicos envolvidos na questão. Mas o reflexo emocional mais forte se dá principalmente na Itália, país  de forte influência da igreja católica, frontalmente contrária à prática da eutanásia. O Senado italiano, a pedido do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, debatia em regime emergencial, um projeto de lei para suspender a proibição da nutrição e hidratação que mantinha a jovem italiana  com vida. 

 

Tanto na Câmara como no Senado italianos foi guardado um minuto de silêncio em seguida à confirmação da morte. O pai de Eluana,  Giuseppe Englaro, depois de ter sido informado da morte da filha pelo anestesista Amato de Monte, pediu: “quero apenas  esta só”. O presidente da Câmara , Renato Schifani, expressou solidariedade ao pai, que havia conseguido autorização judicial para o desligamento dos aparelhos que mantinham a filha viva artificialmente, “para evitar o prolongamento indefinido de seu sofrimento”.

 

“Este é um momento de reflexão em que todos, começando pelos políticos, devem pensar sobre o direito à vida e à morte”, disse o presidente da Câmara. O vice-presidente do grupo conservador no Senado, Caetano Quagriello, reagiu na direção oposta: “Eluana não morreu, e sim foi assassinada”, amplificando o tom emocional do debate, bem ao gosto do conservador primeiro-ministro Berlusconi, cujos adversários  acusam de buscar motivos que desviem a atenção dos italianos para a grave crise econômica que atinge o país.

 

O Vaticano ainda não se pronunciou sobre a morte de Eluana, mas é certo que vem mais polêmica a caminho.

 

 Por Vitor Hugo Soares, jornalista.

 

fev
09

Postado em 09-02-2009 17:43

Arquivado em ( Artigos) por fernanda em 09-02-2009 17:43

Enquanto militantes do PT brigam entre eles, o PMDB lança, nesta segunda-feira (9), o jornal “É o 15” em almoço no restaurante Barbacoa com a presença do ministro Geddel Vieira Lima, o prefeito João Henrique, deputados, vereadores e secretários do partido, além de jornalistas convidados. “Será mais um momento para conversarmos sobre as ações e posturas do PMDB da Bahia. Este é, aliás, o teor do número de estréia”, disse o presidente estadual da legenda, Lúcio Vieira Lima.

Depois de suspenso por quatro anos, o jornal retorna agora em função do crescimento do partido. “As eleições do ano passado mudaram o mapa partidário da Bahia, fomos a agremiação com maior número de votos – 1, 6 milhão contra 1,4 do segundo colocado, o PT -, daí a necessidade de retomarmos o jornal para melhorar nossa comunicação interna e reafirmar a confiança da população ao nosso partido”, disse Lúcio. O “É o 15” terá tiragem inicial de 50 mil exemplares e será distribuído por toda a Bahia com a ajuda dos diretórios municipais e comissões provisórias do PMDB, existentes em 409 dos 417 municípios baianos. (Por Fernanda Dourado).

fev
09

Postado em 09-02-2009 01:55

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 09-02-2009 01:55

 

Mais de 35 mil torcedores lotaram o estádio do Barradão, neste domingo; para vibrar com uma das festas mais bonitas e tradicionais do futebol baiano: o clássico entre Bahia e Vitória – o BA-VI – que terminou com o triunfo do time tricolor por 2 a 0. A bela festa da arquibancada proporcionada pelas torcidas dos dois times – com faixas, batuques, cantoria e muita pirraça de parte a parte- , saiu do estádio com o apito final do juiz e foi para as ruas e bares de Salvador, onde prossegue animada, como um grito de pré-carnaval.

 

O primeiro Ba-Vi do ano foi só emoção e alegria para o time tricolor, apesar da pouca importância  desta vitória em termos de decisão de um campeonato apenas em seu início, mas já empolgante. Com o triunfo, o Bahia pulou para a liderança, com 16 pontos ganhos (e um jogo a menos), e empurrou  seu maior adversário para o segundo lugar, com 15 .

 

Além disso, derrotou o rival em seu domínio, o Barradão, , “e isso não tem preço”, como gritava uma torcedora eufórica na saída do estádio do Vitória, lembrando que no  Estádio Manuel Barradas Carneiro o time rubro-negro não vence o tricolor há mais de dois anos.

 

Haja festa para fechar o domingo baiano!

fev
08

Postado em 08-02-2009 21:56

Arquivado em ( Artigos) por fernanda em 08-02-2009 21:56

Vítima de câncer, morreu ontem, a jornalista Regina Coeli, 59 anos. Regina  começou sua carreira no antigo Diários Associados; apresentou, durante muito tempo, o Jornal da Manhã, da TV Bahia, e depois tornou-se uma respeitada colunista social no Jornal A Tarde, onde escrevia a coluna “Nomes”, às sextas feiras. Ela vinha travando uma batalha incansável contra a doença há muito tempo. Seu sepultamento será hoje, no Campo Santo, às 15 horas. (Por Fernanda Dourado)

fev
07

Postado em 07-02-2009 15:08

Arquivado em ( Artigos) por fernanda em 07-02-2009 15:08

A TV Brasil, ou a TV do Lula, comprou os direitos de transmissão do documentário norte-americano “Barack Obama, sua História”, sobre a vida do presidente democrata. Pagou R$ 8.000. (Por Fernanda Dourado)

fev
07

Postado em 07-02-2009 01:07

Arquivado em ( Artigos) por bahiaempauta em 07-02-2009 01:07

Da gaveta à transparência
 
Vitor Hugo Soares
 
     
Postado em Boston, recebi em Salvador, no começo da semana, um e-mail da jornalista Rosane Santana. Logo dá para ver que ela não desgruda os olhos da terrinha que deixou há dois anos, para azeitar o inglês na Universidade de Harvard. Enquanto estuda, exercita o espírito polêmico em textos de análise sobre os labirintos e contradições de  Obama e a crise americana, ou em coberturas como a da passagem de João Gilberto por Nova Iorque para celebrar, na Broadway, os 50 anos da Bossa Nova, publicados na revista eletrônica Terra Magazine, de Bob Fernandes e Bahia Já (blog de Tasso Franco, também escreve na Tribuna da Bahia), entre outros espaços de opinião.

      A afiada repórter política de sempre fala da nota lida em um blog de Salvador (Política Livre, de Raul Monteiro, também da TB ), sobre a surpreendente posição do Brasil como oitavo colocado no ranking de transparência das contas públicas, entre os mais de 80 países do mundo (do Reino Unido ao Sudão), relacionados no levantamento da Open Budget Partnership. Chama à atenção para o espaço ínfimo dedicado ao assunto pela imprensa brasileira, em contrastes com os latifúndios generosos abertos para tratar das tramóias e traições de um retrocesso de doer: o senador José Sarney, e o deputado Michel Temer – ambos do PMDB -, eleitos para comandar o Senado e a Câmara, respectivamente, pelos próximos e cruciais dois anos.
  
     Bato na madeira três vezes, como fazem em geral os baianos para afastar maus presságios, e corro para recuperar informações sobre o estudo referido. Fico sabendo, via BBC-Brasil, que dos 85 países pesquisados, apenas cinco – Reino Unido, África do Sul, França, Nova Zelândia e Estados Unidos – fazem parte do time que “fornece informações abrangentes sobre orçamento público”. O Brasil, na segunda divisão, está entre aqueles que “provêm informações substanciais” sobre o destino do dinheiro dos impostos. Nesse item relevante fica atrás, apenas, da Noruega e da Suécia.
 
      Nada mal, pois em sua categoria, segundo mostra o estudo da instituição com sede em Washington, que trabalha com outras especialistas em orçamentos de várias partes do planeta, consta apenas mais um latino-americano: o Peru. A Colômbia, Argentina, México estão na terceira divisão, a dos que “fornecem alguma informação”, colados com Rússia e Índia. No grupo abaixo da linha democrática, os que dão “pouca ou nenhuma informação”, como a Bolívia (o pior classificado do continente), Arábia Saudita, China, Angola, Sudão e Afeganistão.
 
      Não demoro a reconhecer o valor jornalístico da mensagem. Bastou bater na testa e recordar outro fato e situação: há seis anos, o País sujava-se no lodo da má fama, exatamente por remar na direção inversa da corrente da transparência da coisa pública.Verificava-se, então, notória tendência para conviver, cúmplice e impunemente, com a corrupção de políticos, magistrados, empresários, administradores e burocratas, de todos os partidos e escalões de governos, em suas estranhas e promíscuas relações com o dinheiro dos orçamentos destinados a obras e serviços públicos.
 
     Tempo em que pipocavam por todo lado graves e urgentes processos. Denúncias as mais cabeludas sobre saques ao erário, botins de dinheiro desviado dos tesouros (da União, dos Estados, das Prefeituras Brasil afora) para bolsos, cofres e até colchões privados distantes do real destino orçamentário. Escândalos, em geral, congelados depois de um tempo de grita popular e do barulho intenso mas passageiro na mídia, que iam mofar nas atulhadas gavetas da Procuradoria Geral da República.
 
      Levantamentos publicados na época do ministro-procurador, Geraldo Brindeiro, apelidado de “engavetador-mor da República” no governo FHC, apontavam o engavetamento de 242 desses processos mais graves, enquanto outros 217 foram arquivados, pura e simplesmente, antes de Brindeiro deixar o posto.
 
      Em artigo publicado no Observatório da Imprensa, em 2006, o procurador George Brito assinalou que tais aspectos, “inicialmente vestidos de análise meramente política – ou seja, papel a ser exercido exclusiva e supostamente pelos cientistas políticos – seriam cruciais se trabalhados como notícias pela imprensa, de forma contextual, o que quebraria a fragmentação pobre predominante na cobertura”.
 
Na mensagem mandada de Boston, esta semana, a jornalista alerta: diante da virada de jogo detectada agora no levantamento da Budget Partnership, é preciso não esquecer, por dever de justiça, de destacar o papel do ex-ministro Waldir Pires na criação da Controladoria Geral da União – “uma das melhores coisas da era Lula”- e da competência com que Jorge Hage, “seu seguidor e fiel amigo, homem de ética notável, vem tocando a CGU, órgão fundamental para à democracia, para o combate à corrupção, e para cortar os laços com o passado colonial”. Está dito Rosane. E assino embaixo.
 

Vitor Hugo Soares é jornalista – E-mail: vitors.h@ig.com.br

fev
05

Postado em 05-02-2009 16:22

Arquivado em ( Artigos) por fernanda em 05-02-2009 16:22

O estado de saúde do vice-presidente da República, José Alencar, é estável e vem apresentando boa evolução, informa o boletim médico do Hospital Sírio-Libanês. O vice-presidente já se alimenta por via oral e conversa normalmente, segundo o boletim. Informações da Folha. (Por Fernanda Dourado)

  • Arquivos

  • Abril 2018
    S T Q Q S S D
    « mar    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30