jul
01

Postado em 01-07-2009 09:29

Arquivado em ( Artigos, Gilson) por vitor em 01-07-2009 09:29

Novo e velho escudos: “melhor mudar o time”
escudo

bahia
==================================================

CRÔNICA DA CIDADE

Gol contra

Gilson Nogueira

No Real Madrid, Kaká, e eu, aqui, a desejar o Bahia voltar à primeira divisão do futebol brasileiro. Um sonho quase impossível de ver realizado, uma vez que o time que nasceu para vencer não mostra futebol para tanto e, muito menos, condição financeira para investir em jogadores capazes de fazer a diferença na hora do vamos ver. O elenco atual é medíocre, composto de atletas profissionais sem a técnica e o preparo físico á altura do maior torneio de futebol do país. Mais que isso, sem o amor à camisa que o levou a conquistar dois títulos nacionais, o de campeão da Taça Brasil, em 1959, o primeiro, e o Brasileirão, em 1988, o segundo.

Kaká chegando ao Real Madrid é o assunto da hora no Planeta Bola. O Bahia anunciando o lançamento de um novo escudo, o papo de quem gosta e de quem não gosta do Esquadrão de Aço, na cidade de Salvador. Ontem(30), pela manhã, na Praça Thomé de Souza, ao lado do Palácio Rio Branco e da Câmara Municipal de Vereadores, encontrei um dos maiores ídolos da história do clube, Eliseu Vinagre de Godoy. Um cumprimento rápido, mas, suficiente para um aperto de mão e os votos recíprocos de felicidade. O grande Eliseu continua elegante, como era, com a bola nos pés, envergando a camisa azul, vermelha e branca do dono da maior torcida do Norte e Nordeste do país. Trata-se de um craque, como atleta e cidadão.

O ex-jogador tornou-se comentarista esportivo de televisão. Nesse campo, como fazia na antiga Fonte Nova, segue brilhando. Ao colega de crônica, esqueci de perguntar o que achava do fim do futebol romântico e dessa idéia, que considero absurda, do meu time do coração lançar um segundo escudo, ou seja, duas marcas, para um mesmo produto. Não faz mal, Eliseu, logo logo,deverá dar a resposta à indagação que milhares de torcedores, como eu, estão a fazer. Com a elegância de sempre, é claro.

Para o torcedor que fazia da arquibancada da entrada do Estádio Octávio Mangabeira, a Fonte Nova, observatório para admirar o brilho daquele time de românticos, o novo distintivo, diferente do que existe, desde 1931, ano de fundação do clube, ao invés da bandeira do Bahia, parecendo tremular, dentro de um círculo, de pura emoção, apresenta o pavilhão do Estado da Bahia, sem mastro, diferentemente do primeiro.É uma bola fora. Ou melhor, um gol contra.

Dizem os marqueteiros, de lá, que o escudo que o mundo inteiro conhece será utilizado, apenas, nos uniformes dos atletas. O novo, por enquanto, não passa de uma idéia absurda, fora de foco. Por último, vai, aqui, o que o rapaz que pinta o velho escudo, em ladrilho branco, disse-me, na descida da Rua Chile, à porta do Edifício Bráulio Xavier, onde trabalhei, quando era, alí, a sucursal da Revista Manchete, da Bloch Editores: “ Em vez de mudar o escudo, esses caras deveriam mudar o time.”

Gilson Nogueira é jornalista

jun
30

Postado em 30-06-2009 19:54

Arquivado em ( Multimídia, Newsletter) por vitor em 30-06-2009 19:54

Pina: partida inesperada
pina
===============================================

Sagração da Primavera

==============================================

Cinco dias depois de ser diagnósticado o câncer de que era portadora,  morreu nesta terça-feria (30) , aos 68 anos, a polêmica e ousada coreógrafa alemã Pina Bausch. A autora de “Café Müller”, a única peça sua que interpretou. O seu estilo expressionista, recebido como controverso, tornou-a a grande dama da dança contemporânea alemã.

“Pina Bausch morreu esta manhã, no hospital, de uma morte inesperada e rápida”, informou em comunicado Ursula Popp, a porta-voz do Tanztheater Wuppertal, o grupo que a coreógrafa dirigia. “No domingo ela ainda esteve em cena com a companhia, na Ópera de Wuppertal”, acrescentou Popp.

Considerada uma das figuras maiores da dança moderna e contemporânea, Bausch era uma criadora consagrada e uma das maiores coreógrafas do mundo. Tendo crescido no hotel-restaurante dos seus pais, sempre se pensou que “Café Müller” era inspirado nessa sua experiência, na sua vida, algo que ela negou ao diário português PÚBLICO, em entrevista em Maio de 2008.

“Não tem nada a ver com a minha biografia. Chama-se ‘Café Müller’ mas não tem nada a ver com o fato de os meus pais terem tido um restaurante”, disse. “Esta peça nasceu de um convite para fazer um trabalho em torno de Shakespeare, um trabalho baseado numa passagem do ‘Macbeth’. Éramos uns quantos bailarinos, alguns atores e um cantor. Tínhamos 14 dias até à estreia e achei que não era suficiente. Decidi chamar mais algumas pessoas o Gerhard Bohner, Hans Pop, Gigi Caciuleano para uma coreografia que se passasse apenas numa sala, o Café Müller, em que cada um poderia fazer pequenas danças e contar as suas próprias histórias, ou até usar a sua própria música.” “No fundo, são quatro diferentes ‘Café Müller’ que fazemos juntos. Como vê, nada tem de privado ou pessoal”, disse Baush ao jornal europeu..

Reconhecidamente uma figura avessa a entrevistas e a falar em público, ela disse também ao PÚBLICO, em maio do ano passado: “Nunca gostei de peças que se desenrolam num só nível; o ambiente das minhas está sempre a mudar, com o fim sempre em aberto. Eu também não sei. Há mais perguntas que respostas. Há muitas perguntas.”

Nascida em Solingen, na Alemanha, a 27 de Julho de 1940, começou a estudar dança aos 14 anos na Escola de Folkwang, em Essen, com o coreógrafo Kurt Jooss, um dos fundadores do movimento Ausdruckstanz, uma corrente que combina movimento, música e elementos da arte dramática.

A “sua” companhia, o Tanztheater Wuppertal, existe desde 1973. Começou a ser convidada com regularidade a fazer digressões no estrangeiro e o Tanztheater passou a ser reconhecido como uma das maiores companhias contemporâneas do mundo. Participou no filme de Fellini “O Navio” (1982) e depois no “Fala com Ela”, de Pedro Almodóvar (2001). Em 1990, realizou “O Lamento da Imperatriz” e planejava fazer um filme com Wim Wenders.

No ano passado, conquistou o Prémio Goethe. Bausch foi casada com o cenógrafo holandês Rolf Borzik, que morreu em 1980.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do jornal “Púiblico”, de Lisboa. e agencias européias de notícias).

jun
30

Postado em 30-06-2009 18:11

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 30-06-2009 18:11

Kaká veste o braco do Madri/El Mundo
kaka2
==================================================
Com a presença de mais de 40 mil torcedores tomados pelo entusiasmo e a euforia no estádio Santiago Bernabeu, o craque brasileiro Kaká, eleito o melhor jogador da recente Copa das Confederações na Africa do Sul, foi apresentado nesta terça-feira aos adeptos do Real Madrid, seu novo clube. O público na recepção de hoje foi considerado recorde na apresentação de um reforço do time galático da Espanha.

“Benvindo à sua casa”, exclamou o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, frisando que o brasileiro, cujo passe custou o pagamento de 65 milhões de euros ao AC Milan, contribui para “os valores” do clube madrilhista.

“É um dia muito especial para mim, uma etapa da minha carreira, e desejo ter o meu nome na história do Real”, respondeu Kaká, em espanhol. A apresentação de Kaká, eleito Jogador do Ano FIFA em 2007, precede a do detentor do título de 2008: Cristiano Ronaldo, por quem o Real pagou 94 milhões ao Manchester United, será apresentado na segunda-feira.

Mais festa em Madri

jun
30

Postado em 30-06-2009 13:09

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 30-06-2009 13:09

Delegado esquenta desfile cívico
delegado
================================================
Mesmo não sendo ano eleitoral, quando os ânimos ficam mais à flor da pele, promete muita animação e polêmica o desfile cívico do 2 de Julho pelas ruas históricas de Salvador na quinta-feita.

Nem tanto pela imprevisível participação de alguns neos-postulantes a caciques da aldeia baiana, como o governador do estado, Jaques Wagner; o prefeito da capital, João Henrique Carneiro; e o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, mas principamente pela presença de um filho ausente bom de briga, de volta confirmada à sua terra pela segunda vez em poucos tempo, para participar dos festejos pela data magna da resistência na Bahia.

Estamos falando, já se vê, do delegado afastado da Polícia Federal, Protógenes Queiroz, que desembarca na capital, a convite da Associação dos Engenheiros da Petrobrás (AEPETRO) com ampla programação a cumprir.

O delegado Protogenes, nascido em Salvador, condutor da emblemática Operação Satigraha – “responsável pela recuperação de diversos segredos da PETROBRÁS, prisão de Paulo Maluf, Celso Pita e Daniel Dantas (banqueiro, bandido e condenado”, como assinala a convocação para a sua recepção) , participa do seminário promovido pela entidades dos petroleiros, que abordará temas como Evasão de Riquezas, Pre-sal e o combate á corrupção, a partir das 13h desta quarta-feira, no Auditório da Casa do Comércio (Av. Tancredo Neves).

No 2 de Julho, quinta-feira, Protógenes Queiroz participa ao lados dos organizadores desta sua nova visita a Salvador, da “Caminhada pela Ética, Justiça, Cidadania, contra a corrupção!”

Pauta das melhores, principalmete depois dos últimos acontecimentos no Senado de José Sarney, e da condenação a mais de 100 anos de cadeia por crimes finananceiros, do mega-especulador americano Bernard Madoff.

(Postado por:Vitor Hugo Soares)

jun
30

Postado em 30-06-2009 11:53

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 30-06-2009 11:53

Dona Canô e filhos: rock não
cano1
=================================================
Deuo no jornal

Na coluna “Gente Boa”, do jornal O Globo, o colunista Joaquim Ferreira dos Santos, assina a seguinte nota:
==============================================
” Zie, Zie e Zzzzzzzzzz

De D. Canô, mãe de Caetano Veloso , sobre a fase roqueira do filho: “Nem ouvi. Ele sabe que eu não gosto disso”.

jun
30

Postado em 30-06-2009 10:11

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 30-06-2009 10:11

Moussa Boina: esperava a mãe no aeroporto/El Mundo
desastre1
=================================================
Uma adolescente de 14 anos anos é, até ao momento, segundo os grupos de buscas e resgates que atuam na área do desastre, o único sobrevivente da queda de um Airbus A310, na madrugrada desta terça-feira (30), no Oceano no Índico, com 153 pessoas a bordo. Autoridades franceses dizem que a companhia iemenita “era muito vigiada”.

“Eu vi como o avião se aproximava e entrei no terminal para buscar a minha mãe , mas aí é que me dei conta de que o avião não havia chegado”. No aeroporto de Moroni, as lágrimas da africana Moussa Boina, que se vão multiplicando à medida que os familiares dos passageiros de Airbus da companhia Yemenia, que caiu nas Ilhas Comoras, tomam conhecimento do acidente, revelam a face mais dolorosa do novo desastre aéreo, acontecido desta vez em águas do Oceano Indico.

“A garota encontrada com vida está em um dos barcos das equipas de salvamento”, disse Bem Imani, cirurgião do hospital El-Maarouf, o principal estabelecimento hospitar da capital das Ilhas Comoras, um destino turístico na Africa. Via telefone, a partir de Moroni, o médico disse estar preparado para “assistir a criança”, assim que esta desembarque. “Temos tudo o que é necessário, uma profusão de equipamentos”, sublinhou o médico, segundo divulgado esta manhã pela agencia AFP.

“O barco tem uma criança a bordo”, confirmou, à AFP, Arfachad Salim, coordenador das operações de socorro da Cruz Vermelha das Ilhas Comoras, por terlefone. Anteriormente, Mohammad al-Soumaïri, diretor-geral adjunto da Yemenia, citando informações obtidas pela companhia junto às equipes de buscas, em Moroni, já havia confirmado a existência de um sobrevivente..

CADÁVERES FLUTUAM – “Três corpos foram recuperados”, acrescentou. “O mar agitado e o vento forte dificultam as operações de busca e de socorro”, acrescentou Mohammad al-Soumaïri. Antes disso, a aviação civil do Iemen dera conta da localização dos corpos de alguns dos 153 passageiros e tripulantes a bordo do avião que caiu no Indico, quando já iniciava operações para aterrisagem no aeroporto de destino.

“Foram avistados cadáveres flutuando na superfície da água e foi localizada uma mancha de combustível a 16 ou 17 milhas (cerca de 29 quilômetros) de Moroni”, afirmou à imprensa um responsável da Aviação Civil, Mohamed Abdel Kader. O avião caiu no mar menos de um mês depois da queda de um A330 da Air France a 01 de junho no Atlântico, quando fazia a rota entre o Brasil e a França. Entre os 142 passageiros, de nacionalidade francesa e comorense, havia três bebês e os 11 tripulantes eram de nacionalidades diferentes, precisou Kader.

A maioria dos passageiros tinha embarcado no avião em trânsito em Sanaa, sendo que 52 vinham de Paris, 59 de Marselha, 11 do Cairo, 12 do Dubai (Emirados Árabes Unidos) e três de Jeddah (Arábia Saudita), um de Amã e um de Damasco, explicou.

“NUMEROSOS DEFEITOS – A companhia proprietaria do Airbus A310 que caiu esta madrugada, no Oceano Índico, era “uma companhia muito vigiada”, disse Dominique Bussereau, secretário de Estado dos Transportes francês. Em declarações à cadeia I-télé, sustentou, ainda, que o avião que caiu com 153 pessoas a bordo, na sua maioria franceses e comorenses, “tinha numerosos defeitos”.

Antes, em declarações à rádio Europe 1, o secretário de Estado dos Transportes francês considerou que o mau tempo poderá ter estado na origem do acidente e anunciou que a França participaria no inquérito. O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Bernard Kouchner, revelou que havia 66 passageiros franceses a bordo e anunciou a participação de apoio aéreo francês nas operações de busca, a pedido do governo das Ilhas Comoras.

A exemplo do acontecido no desastre do Airbus da Air France, que caiu na costa pernambucana dia 1º de junho, foram montadas células de crise no Aeroporto Charles de Gaulle (Paris) e no aeroporto de Marselha, cidade que tem uma grande comunidade comorense e de onde eram residentes muitos passageiros do vôo que terminou tragicamente esta madrugada dentro das águas do Oceano Índico.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do Jornal de Notícias, de Portugal, El Mundo, da Espanha e agência de notícia AFP.)

jun
29

Postado em 29-06-2009 23:09

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 29-06-2009 23:09

Micheletti: o civil no golpe militar
hondura
====================================================
O Presidente eleito de Honduras, Manuel Zelaya, levado à força para a Costa Rica e deposto por decisão do Parlamento de seu país, disse nesta segunda-feira (29) que Roberto Micheletti se suicidou politicamente ao aceitar substitui-lo.

O jornal Público, de Lisboa, que publica as declarações , assinala que nenhum Estado reconheceu o novo Presidente, enquanto Zelaya soma diversos apoios internacionais por seu retorno imediato à chefia do governo, a começar por Barack Obama, dos Estados Unidos.

“Micheletti, você se suicidou politicamente”, disse Zelaya, afirmando que “não pode haver dois presidentes, porque o povo só elegeu um”. Em declarações ao canal internacional Telesur, minutos antes de partir de São José da Costa Rica para Manágua, Zelaya disse que vai regressar ao seu país para reassumir funções e agradeceu a solidariedade expressa pela comunidade internacional, com especial menção aos Estados Unidos.

“Os Estados Unidos portaram-se muito bem”, comentou Zelaya, reiterando ser falsa a carta de renúncia que lhe foi atribuída no Parlamento hondurenho.

Na entrevista à telesur o presidente deposto pelo golpe militar manifestou também preocupação quanto ao paradeiro da ministra das Relações Exteriores, Patricia Rodas que, segundo diversas fontes, teria sido detida pelos militares. “Esperemos que ela esteja bem”, disse Zelaya..

A Aliança Bolivariana para as Américas (ALBA), que integra Venezuela, Cuba, Nicarágua, Equador e Honduras, entre outros, e o Sistema de Integração Centro-mericana (SICA), convocaram reuniões para a capital da Nicarágua a fim de discutirem a questão hondurenha.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, pediu que o Presidente do Honduras, Manual Zelaya, seja restabelecido nas suas funções e que os direitos do Homem sejam respeitados totalmente, anunciou hoje o serviço de imprensa daquele organismo.

“O secretário-geral exprime o seu firme apoio às instituições democráticas do país e condena a detenção hoje do Presidente da República”, diz um comunicado da Organização das Nações Unidas (ONU). As Nações Unidas vão reunir-se também nesta terça-feira para debater a situação em Honduras.

TUMULTOS EM TEGUCIGALPA – Em meio a grandes tumultos e choques de rua em Tegucigalpa e outras cidades hondurenhas, o presidente do Congresso, Roberto Micheletti, foi designado pelo Parlamento como novo chefe do Estado das Honduras. O primeiro ato de Micheletti, foi um decreto de recolher obrigatório da popuilação civil de pelo menos 48 horas, enquanto declarava-se pronto a aceitar o regresso voluntário de Manuel Zelaya. Micheletti disse que o Congresso decidirá se prolonga o recolher obrigatório por mais do que os dois dias decretados.

Enquanto isso, o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, era calorosamente recebido no aeroporto internacional de Manágua pelos Presidentes Daniel Ortega, da Nicarágua, Hugo Chávez, da Venezuela e Rafael Correa, do Equador. Nesta terça ele paerticipa da reunião urgente convocada pela ALBA (Alternativa Bolivariana para as Américas) com o objectivo de exigir a restituição do poder a Zelaya.

jun
29

Postado em 29-06-2009 19:22

Arquivado em ( Artigos, Municípios) por vitor em 29-06-2009 19:22

Deu na coluna:

Na Tribuna da Bahia, edição desta segunda-feira(29), o jornalista Alex Ferraz publicas as seguintes notas juninas em sua coluna: ===================================================

Descaso absoluto (I)

No rádio, notícias sobre o São João em Itapetinga, minha terra.
O locutor local conta que foi tudo em paz, a despeito do desaparelhamento da Polícia.
E revela algo chocante: as rondas na noite das fogueiras e licores foram realizadas em dois veículos comuns, civis, alugados!
Nada mais falo, nem me foi perguntado…

Descaso absoluto (II)

De novo no rádio, notícia sobre grave acidente com três mortos, próximo a Itabuna.
Os corpos ficaram quase todo o dia na estrada. Não pela distância da cidade, mas pela falta de condições dos veículos do Departamento de Polícia Técnica de trafegar.
E em Itabuna, a sede do referido departamento não tem água.
Nada mais falo, nem me foi perguntado…
===================================================
Bahia em Pauta recomenda:Leia a íntegra da coluna de Alex na Tribuna da Bahia

jun
29

Postado em 29-06-2009 17:57

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 29-06-2009 17:57

Unger, de volta a Harvard
unger
=================================================
“Ele vai ter que cumprir a função dele em Harvard”, disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta segunda-feira(29) , ao confirmar a saída de Roberto Mangabeira Unger da Secretaria de Assuntos Estratégicos a partir desta terça-feira, 29. O polêmico ministro Unger não teve sua licença renovada na universidade americana, apesar das negociações neste sentido, e vai retomar suas funções na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde leciona Direito, para não perder direitos conquistados ao longo de décadas de sua ligação funcional com a famosa instituição de ensino e pesquisa.

Mangabeira vinha discutindo há meses com a universidade a prorrogação de sua licença para seguir à frente da pasta que ocupa no governo Lula desde 2007, trazido para o posto a pedido do vice-presidente da República, José Alencar, do PRB, apesar das divergências de pensamento que mantinha na época do convite com o chefe da Nação.

Segundo a agência Reuters, o presidente Lula confirmou a saída de Mangabeira a jornalistas, sem informar quem será seu substituto. Chamado por Lula de “ministro das ideias”, Mangabeira dedicou a maior parte de seu tempo no cargo na criação de projetos para a Amazônia, além de uma estratégia na área de Defesa.

O projeto de desenvolvimento de Mangabeira para a Amazônia tem sido motivo de tensão com ambientalistas e contribuiu para a crise que culminou com a saída da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva do governo petista, em maio de 2008. A Reuters lembra que apenas dois anos antes de se tornar ministro, Mangabeira chamou o governo Lula de o mais corrupto da história brasileira. Mais tarde, disse que havia sido um engano. Político ativo, é conhecido por seus esforços em criar uma alternativa ao neoliberalismo.

Antes de chegar à equipe do governo Lula, na condição de consultor de empresas, Mangabeira atuou para a Brasil Telecom quando era comandada pelo Grupo Opportunity, de Daniel Dantas. Integrante de tradicional família baiana, neto do ex-governador Otávio Mangabeira, Unger nasceu no Rio de Janeiro em 1947. Depois de se formar na Faculdade Nacional de Direito, obteve o doutorado na Universidade de Harvard, onde começou a lecionar aos 24 anos. Em Harvard, teve no atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, seu aluno mais ilustre. No Brasil, tem no artista baiano Caetano Veloso um dos mais ardorosos defensores de suas ideias.

(Postada por Vitor Hugo Soares, com informações da agência Reuters)

jun
29

Postado em 29-06-2009 13:57

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 29-06-2009 13:57

“muy poquito”, diz Kirchner sobre a derrota peronista/Clarin
argentina
===================================================
Na primeira entrevista sobre as eleições parlamentares de domingo o ex-presidente da Argentina, Nestor Kirchner, reconheceu a derrota eleitoral dos justicialistas(peronismo) na madrugada desta segunda-feira (29). Então, já haviam sido contados quase 90% dos votos e os números marcavam uma diferença de 2,4 pontos para o candidato De Narváez, seu principal concorrente na Província de Buenos Aires, mais importante colégio eleitoral do país.

Andes de anunciar o seu afastamento de presidência do Partido Justicialista (peronista),na tarde desta segunda-feira, Kirchner pediu “serenidade” aos ganhadores do pleito que fazem oposição mais ferrenha ao governo da presidenta Cristina Kirchner, sua mulher, considerada pelos analistas políticos a principal derrotada de domingo. Segundo o diário “El Clarin”, o ex-presidente se esforçou por mencionar que o Governo ganhou em “muitissimas províncias”. Segundo El Clarin, jornal acusado pelos Kirchners de fazer “campanha cerrada contra o governo justicialista”, o oficialismo só obteve 30% dos votos a nível nacional e perdeu 22 cadeiras na Câmara dos Deputados.

“Perdemos por muy poquito (bem pouquinho) em Buenos Aires”, admitiu o ex presidente no comitê de campanha da Frente Justicialista para a Vitoria, onde, segundo o diário platense predominavam as caras fechadas e durante todo o dia se notou a ausência de dirigentes de envergadura. O reconhecimento de Kirchner chegou horas depois que De Narváez já festejara sua vitoria no comitê da Unión PRO, em Costa Salguero, na Grande Buenos Aires.

Para as 17 horas, na Casa Rosada, sede do governo argentino, está convocada a primeira entrevista coletiva da presidenta Cristina Kirchner, para falar sobre seu governo e os resultados das eleições parlamentares ee domingo.

Tudo pode acontecer, inclusive nada.

(Postada por Vitor Hugo Soares, com informações do El Clarin , de Buenos Aires, e agências internacionais de notícias)

  • Arquivos

  • junho 2018
    S T Q Q S S D
    « maio    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930