mar
15

Postado em 15-03-2010 21:35

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 15-03-2010 21:35


==================================================
Bossa Nova da melhor qualidade para terminar a noite de segunda-feira com Dick Farney no barzinho do BP. Sugestão e garimpor de Gilson Nogueira.

mar
15

Postado em 15-03-2010 18:18

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 15-03-2010 18:18

Pepe Mujica:”presidente também almoça” /Foto AFP

===================================================

DEU NO PORTAL TERRA

“Diga ao mundo que somos diferentes”, disse nesta segunda-feira o presidente uruguaio José Mujica à agência AFP, ao ser fotografado enquanto almoçava em um bar de Montevidéu, algo que fez ao menos três vezes desde que assumiu a presidência, no último dia 1°.

Com essa frase, Mujica quis dizer que, no Uruguai, diferentemente da maioria dos países do mundo, os presidentes andam livremente sem necessidade de muitas medidas de segurança.

Mujica, 74 anos, ex-líder tupamaro, almoçou um “bife com purê”, disse à AFP a caixa do Bar Madison, no centro da capital, a duas quadras da Torre Executiva, onde o presidente tem seu escritório e onde, nesta manhã, manteve diversos encontros com membros do gabinete.

“Almoçou tranquilo com alguns colaboradores, só algumas crianças entraram para cumprimentá-lo”, disse a caixa. Ele sentou-se à mesa, próximo à janela, e comeu enquanto conversava com seus acompanhantes.

Um dia depois de assumir a Presidência uruguaia, Mujica surpreendeu a todos quando decidiu parar em um velho bar na rua Camino Maldonado, na periferia norte de Montevidéu, para tomar café da manhã que incluiu um café com leite, biscoitos feitos de farinha e água mineral.

Alguns dias depois, Mujica almoçou no tradicional bar “A casa do uísque”. “Os presidentes também almoçam”, respondeu Mujica entre risadas, quando lhe perguntaram o que fazia o presidente em um bar.

(Matéria sugerida por Eliano Jorge, de Terra Magazine )

mar
15

Postado em 15-03-2010 12:18

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 15-03-2010 12:18

Calvin Klein:marca mais forte

=================================================

Phillips-Van Heusen, que detém a marca nova-iorquina Calvin Klein, comprou a Tommy Hilfiger, um investimento de 2,02 mil milhões de euros, divulgou a Bloomberg. Segundo o jornal português Público, o negócio que vai juntar as duas grandes marcas norte-americanas vai implicar o pagamento em dinheiro de 1,92 bilhão de euros e a entrega de ações da Phillips-Van Heusen no valor de 276 milhões de euros. A empresa proprietária da Calvin Klein assume as dividas da Tommy Hilfiger no valor de 100 milhões de euros.

Do lado vendedor esteve a empresa de private equity Apax Partners, que há quatro anos assumiu 80 por cento da Tommy Hilfiger por 1,2 mil milhões de euros (menos mil milhões do que o valor agora encaixado). A BBC adianta que Tommy Hilfiger, fundador da empresa com o seu nome, vai manter-se ligado à empresa nomeadamente como designer principal.

Com este negócio, Phillips-Van Heusen beneficiará de um acréscimo das suas vendas que passarão a totalizar 4,3 mil milhões de euros. Christopher Kim, CEO da Phillips-Van Heusen, que comprou a Calvin Klein em 2002, já veio dizer que a aquisição da Tommy Hilfiger se inscreve na estratégia de expansão do grupo, que detém ainda a marca Arrow, que existe há 159 anos.

(Com informações da BBC e jornal Público, de Lisboa)

mar
15

Postado em 15-03-2010 11:43

Arquivado em ( Artigos, Ivan) por vitor em 15-03-2010 11:43

O jornalista político Ivan de Carvalho fala nesta segunda-feira em sua coluna na Tribuna da Bahia, sobre a viagem do presidente Lula ao Oriente Médio, onde o chefe de Estado brasileiro cumprirá uma agenda delicada e estratégica. O governador da Bahia, Jaques Wagner integra a comitiva presidencial.

“Desde ontem Lula está no Oriente Médio, visitando Israel, a Cisjordânia e a Jordânia. Não escolheu, desta vez, interlocutores aloprados”, diz Ivan, no texto que Bahia em Pauta reproduz.

(VHS)

=====================================================
Lula e Shimon Peres em Israel/AFP

===============================================

OPINIÃO POLÍTICA

LULA NO ESTOPIM DO MUNDO

Ivan de Carvalho

A penúltima viagem do presidente Lula ao exterior foi o clímax de um desastre para sua imagem internacional.

Lula vinha obtendo visibilidade e certo reconhecimento internacional, muito em função da importância crescente do país que governa, o que não é uma obra da sociedade – com todas as suas qualidades e defeitos – e dos que construíram o país desde 1500.

Mas não se pode negar que a movimentação política e diplomática do atual governo teve forte e momentânea influência para essa visibilidade.

O governo Lula começou a brigar para valer com os Estados Unidos na OMC por causa do algodão. Emprestou uma merreca ao FMI e saiu soltando foguetes. Acumulou reservas capazes de pagar toda a dívida externa e, aplicando a maior parte dessas reservas em títulos do Tesouro americano, é credor dos Estados Unidos.

Mais. O Brasil, além de ter sido convidado na Era Lula para participar de reuniões dos países mais desenvolvidos do mundo, em Davos, ingressou no BRIC – grupo dos quatro grandes países emergentes (Brasil, Rússia, Índia e China).

O Brasil do governo Lula encasquetou de cobrar um lugar de membro permanente, com direito a veto, no Conselho de Segurança da ONU, o que aumentou a visibilidade, e chegou a reconhecer à China comunista a condição de “economia de mercado” – o que agora tanto prejudica a economia brasileira – na esperança de receber do colosso da Ásia Central o apoio então insinuado, mas depois “esquecido”, para a nossa transformação em membro permanente do Conselho de Segurança da ONU. Enganaram a diplomacia lulo-brasileira.

Mas tudo isso deu visibilidade a Lula, aumentada pela relativa suavidade (na comparação à maioria das outras grandes economias) com que o Brasil atravessou, ou vem atravessando, a grande crise financeira e econômica global. Lula foi escolhido pelo jornal esquerdista francês Le Monde “Homem do Ano” e pelo jornal espanhol El País, “Personagem do Ano”, “um homem cabal e tenaz”.

Todo esse patrimônio político internacional veio, no entanto, sendo solapado recentemente pelo relacionamento aloprado que aprofundou com os ditador-presidente Hugo Chávez e estabeleceu com o aloprado congênere, Mhamoud Ahmadinejad, da Venezuela e Irã, respectivamente. E desabou com as alopradas declarações durante sua última viagem a Cuba sobre a morte do preso político Orlando Zapata e na inacreditável entrevista que deu depois à Associated Press na tentativa de explicar o absurdo perpetrado. O jornal El País publicou um editorial baixando o sarrafo geral em sua “Personagem do Ano” passado.

Desde ontem Lula está no Oriente Médio. Visitando Israel, a Cisjordânia e a Jordânia. Não escolheu, desta vez, interlocutores aloprados. Mas o governo brasileiro vai fantasiar, soltar foguetes e ele mesmo correrá para apanhar as flechas.

Porque, mesmo tendo ao seu lado um judeu inteligente, hábil negociador e de mente aberta, seu amigo governador Jaques Wagner, nenhuma influência o bedelho brasileiro pode ter atualmente no conflito mais crítico do planeta – o estopim do mundo.

mar
15

Postado em 15-03-2010 11:18

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 15-03-2010 11:18

Graves em “Apertem os cintos…”

==================================================
DEU NO PORTAL IG ( ÚLTIMO SEGUNDO )

O ator Peter Graves, que estrelou a série de televisão dos anos 1960 “Missão: Impossível” e o filme “Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu”, morreu em Los Angeles no domingo. Ele tinha 83 anos.a informação é da AP, publicada no portal IG.

O porta-voz de Graves disse que o ator morreu de um aparente ataque cardíaco em sua casa no subúrbio costeiro de Pacific Palisades. Ele havia voltado para casa depois de participar de um café da manhã em comemoração ao seu aniversário, que seria na quinta-feira.

Irmão mais novo do ator Jim Arnees, de “Gunsmoke”, Graves conquistou amplo reconhecimento em 1967, quando assumiu o papel principal da “Força Missão Impossível” no drama policial de TV “Missão: Impossível.”

Ele interpretou Jim Phelps, que recebia as próximas instruções da missão em uma fita que se auto-destruía em um sopro de fumaça. Grave continuou na série norte-americana até seu cancelamento em 1973, e posteriormente voltou ao papel na reapresentação em 1988-1990.

Graves talvez seja mais conhecido pelo público moderno por seu papel cômico na paródia “Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu”, de 1980, interpretando um piloto pedófilo cara-de-pau de um jato aparentemente condenado ao desastre.

Graves apareceu em cerca de 130 filmes e séries de televisão. Em anos recentes, ele foi o anfitrião de séries norte-americanas na TV a cabo, inclusive a série da rede A&E “Biografia”.

Nascido como Peter Aurness em 18 de março de 1926, em Minneapolis, Graves trabalhou na estação de rádio local como adolescente e mais tarde frequentou a Universidade de Minesota, onde se formou em teatro.

Ele fez sua estreia no cinema em 1951 com o drama criminal “Rogue River”, e dois anos depois foi aclamado por interpretar um espião alemão colocado entre prisioneiros aliados em uma guerra em “Inferno No.17”. Graves deixa a mulher, Joan, e três filhas.

(Reportagem de Bob Tourtellotte)

mar
15

Postado em 15-03-2010 10:46

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 15-03-2010 10:46

Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, suspeito pela morte do cartunista Glauco Villas Boas e de seu filho Raoni, foi preso às 23 horas de domingo, 14, enquanto tentava fugir do Brasil pela Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, na fronteira com o Paraguai. Ele estava foragido desde sexta-feira, 12. Segundo a Polícia Federal (PF) de Foz do Iguaçu, Nunes dirigia um Fiesta Preto roubado, com placa de São Paulo.

Ao ser abordado para procedimentos de rotina, ele saiu do carro e atirou, baleando no braço um agente da PF, que não corre risco de vida. Em seguida houve troca de tiros e Nunes foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e resistência à prisão. “Ele é muito falante e continua dizendo que é Jesus”, disse Ocimar Moura, agente da PF.

Nunes estava com uma pistola usada igual a do crime, uma semi-automática oxidada 7,65 mm, e ficará preso na delegacia da PF até segunda ordem da Justiça Federal de Foz do Iguaçu. Ele deve ser indiciado por cinco crimes: duplo homicídio de Glauco e Raoni, roubo de veículo, resistência à prisão, porte ilegal de arma e tentativa de homicídio do agente da PF.

( Com informações do portal MSN)

mar
14

Postado em 14-03-2010 23:47

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 14-03-2010 23:47

Sarkozy e Carla em dia de eleição

==============================================

O Partido Socialista voltou neste domingo a ser o maior partido de França, na 1ª volta das eleições regionais, conseguindo cerca de 30 por cento de votos, mais quatro pontos acima do partido de Nicolas Sarkosy.

A primeira secretária do Partido Socialista francês (PS), Martine Aubry, considerou que a derrota da Direita confirma o desejo de mudança dos eleitores numa «França angustiada» e apelou ao voto na segunda volta das eleições.

«A França votou pela esquerda e pela esperança», declarou Martine Aubry, líder socialista e presidente da câmara de Lille (norte), apelando ao voto no próximo domingo, quando se disputar a segunda volta das eleições regionais.

A primeira volta das regionais registou um nível recorde de abstenção, atingindo os 52 por cento, segundo as sondagens divulgadas à hora do encerramento das urnas.

O PS passa a primeira força política a nível nacional, com cerca de 30 por cento de votos, cerca de quatro pontos acima da União para um Movimento Popular (UMP), do Presidente da República, Nicolas Sarkozy, segundo as sondagens divulgadas pelos principais canais e jornais franceses.

A socialista Ségolène Royal, reeleita para a presidência da região de Poitou-Charentes (sudoeste), secundou o apelo de Martine Aubry para o voto no dia 21 de Março, considerando que a derrota da direita «é a rejeição do modelo político do Presidente Sarkozy, que esgotou a França e que os franceses não querem mais».

A Europa Ecologia afirma-se como a terceira força política, à frente da Frente Nacional (extrema direita), de Jean-Marie le Pen, que conseguiu passar à segunda volta das eleições na região de Ródano-Alpes

(Com informações do portal TSF, de Portugal)

mar
14

Postado em 14-03-2010 21:04

Arquivado em ( Artigos, Eventuais) por vitor em 14-03-2010 21:04

Bahia em Pauta traz para seu espaço principal de exposição e debate o comentário de Luiz Alfredo Motta Fontana, editor do Blogbar do Fontana, feito no post do BP, “Lula leva Wagner na viagem ao Oriente Médio”. A partir da reportagem publicado neste domingo pelo jornal Folha de S. Paulo sobre a obra sem fim do metrô de Salvador, Fontana joga informação e fina ironia em seu comentário e no fim ainda provoca: “geddelianos” e “wagneristas” vão permanecer em silêncio sobre essas coisas?”. Confiram. (VHS)
=====================================================
Metrô de Salvado: “andaimes escuros”

===============================================
Caro VHS. aqui desse bar distante, entre uma dose e outra, ouvindo ao fundo Nana Caymmi, essa disputa, entre Wagner e Geddel, parece estar restrita ao costumeiro entre súditos de Lula, por vezes vale a estrela, em outras a condição de representante da governabilidade, essa “bijouterie” vendida pelos Renans da vida. Os anseios do povo baiano é mero detalhe, por certo.

O que desperta a curiosidade, no balcão do bar e mesmo nas mesas mais próximas, é outro “affair” que tenta esmaecer o céu de Salvador.

A Folha de São Paulo de hoje, joga luz nos escuros andaimes do metrô soteropolitano:

…”Segundo as investigações policiais, o esquema operou, por exemplo, na licitação dos metrôs de Salvador, do Rio de Janeiro, de Fortaleza, do Distrito Federal e de Porto Alegre.
O caso de Salvador é o mais emblemático. A cronologia dos fatos esmiúça o esquema:
1) Documento manuscrito datado de 1º de fevereiro de 1999 menciona uma reunião sobre o metrô soteropolitano da qual teriam participado várias empreiteiras, entre elas OAS, Camargo Corrêa e Norberto Odebrecht. O papel cita, também, a discussão de um “acordo” em torno da obra;
2) O consórcio Impregilo/ Soares da Costa apresentou a menor proposta de preço (R$ 347 milhões) e ganhou a licitação, realizada em 1999;
3) A comissão especial da concorrência cancelou o resultado, por “razão técnica”, e, em outubro daquele ano, declarou vitoriosa a associação Camargo Corrêa/Andrade Gutierrez;
4) Ainda em outubro, a Impregilo/Soares da Costa entrou com mandado de segurança para reverter a decisão;
5) Em fevereiro de 2002, a Impregilo/Soares da Costa desistiu da ação na Justiça;
6) Em 2009, policiais acharam minuta de termo de acordo, pela qual a Camargo Corrêa e a Andrade Gutierrez prometiam recompensar a Impregilo em troca do recuo na Justiça. O valor: 1,5% do contrato do metrô. Por isso, o Ministério Público denunciou as três empreiteiras por cartelização.
7) Perícia feita pela PF no controle de receitas e despesas e nos saldos de caixa das empreiteiras concluiu, além disso, que a Camargo Corrêa e a Andrade Gutierrez não tocam sozinhas a construção do metrô.
Integram o “consórcio paralelo” justamente as construtoras citadas no papel de 1999 que aludia ao “acordo”. Segundo a polícia, a Norberto Odebrecht e a OAS ficaram, cada uma, com 16,7% dos contratos -e cuidam até da gerência da obra. Constran (16,7%) e Queiroz Galvão (5,2%) também teriam sido contempladas….” (“Consórcios paralelos” driblam licitações de obras no Brasil)

Com a palavra “Wagnerianos” e “Geddelianos”, por certo os eleitores da Bahia têm interesse em ver essa história “lavada” em águas cristalinas.
Caro VHS. aqui desse bar distante, entre uma dose e outra, ouvindo ao fundo Nana Caymmi, essa disputa, entre Wagner e Geddel, parece estar restrita ao costumeiro entre súditos de Lula, por vezes vale a estrela, em outras a condição de representante da governabilidade, essa “bijouterie” vendida pelos Renans da vida. Os anseios do povo baiano é mero detalhe, por certo. O que desperta a curiosidade, no balcão do bar e mesmo nas mesas mais próximas, é outro “affair” que tenta esmaecer o céu de Salvador. A Folha de São Paulo de hoje, joga luz nos escuros andaimes do metrô soteropolitano: …”Segundo as investigações policiais, o esquema operou, por exemplo, na licitação dos metrôs de Salvador, do Rio de Janeiro, de Fortaleza, do Distrito Federal e de Porto Alegre. O caso de Salvador é o mais emblemático. A cronologia dos fatos esmiúça o esquema: 1) Documento manuscrito datado de 1º de fevereiro de 1999 menciona uma reunião sobre o metrô soteropolitano da qual teriam participado várias empreiteiras, entre elas OAS, Camargo Corrêa e Norberto Odebrecht. O papel cita, também, a discussão de um “acordo” em torno da obra; 2) O consórcio Impregilo/ Soares da Costa apresentou a menor proposta de preço (R$ 347 milhões) e ganhou a licitação, realizada em 1999; 3) A comissão especial da concorrência cancelou o resultado, por “razão técnica”, e, em outubro daquele ano, declarou vitoriosa a associação Camargo Corrêa/Andrade Gutierrez; 4) Ainda em outubro, a Impregilo/Soares da Costa entrou com mandado de segurança para reverter a decisão; 5) Em fevereiro de 2002, a Impregilo/Soares da Costa desistiu da ação na Justiça; 6) Em 2009, policiais acharam minuta de termo de acordo, pela qual a Camargo Corrêa e a Andrade Gutierrez prometiam recompensar a Impregilo em troca do recuo na Justiça. O valor: 1,5% do contrato do metrô. Por isso, o Ministério Público denunciou as três empreiteiras por cartelização. 7) Perícia feita pela PF no controle de receitas e despesas e nos saldos de caixa das empreiteiras concluiu, além disso, que a Camargo Corrêa e a Andrade Gutierrez não tocam sozinhas a construção do metrô. Integram o “consórcio paralelo” justamente as construtoras citadas no papel de 1999 que aludia ao “acordo”. Segundo a polícia, a Norberto Odebrecht e a OAS ficaram, cada uma, com 16,7% dos contratos -e cuidam até da gerência da obra. Constran (16,7%) e Queiroz Galvão (5,2%) também teriam sido contempladas….” (“Consórcios paralelos” driblam licitações de obras no Brasil) Com a palavra “Wagnerianos” e “Geddelianos”, por certo os eleitores da Bahia têm interesse em ver essa história “lavada” em águas cristalinas.
==============================================

Algumas doses depois…

A “conversa”, no balcão do bar, segue animada, nenhum representante do pensar “Wagneriano”, ou da pretensão “Geddeliana”, contrapõe argumentos, tornando assim inevitável a alusão sobre o potencial de ações correlatas que exaurem do “sonho” vivido pelo atual governo baiano, ao idealizar os 13 km da tal ponte”Salvador-Itaparica”.

Assusta, até pela força dos interessados de sempre. Aqui mais trecho da matéria citada no comentário anterior de Renata Lo Prete, na edição de hoje, da Folha de São Paulo:

“…As construtoras sob investigação de formação de cartel (Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Constran, Crasa, EIT, Impregilo, Norberto Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Carioca Engenharia, Serveng e Soares da Costa) têm, juntas, receita líquida anual de R$ 20 bilhões -mesmo valor que União, Estados e municípios estimam gastar nas obras da Copa do Mundo de 2014. …”

Valei-nos Xangô!

oares da Costa) têm, juntas, receita líquida anual de R$ 20 bilhões -mesmo valor que União, Estados e municípios estimam gastar nas obras da Copa do Mundo de 2014. …” Valei-nos Xangô! Kawó Kabiesilé!!!

luiz alfredo motta fontana

l

mar
14

Postado em 14-03-2010 20:03

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 14-03-2010 20:03

Tragédia na histórica Penedo

================================================
Equipes do Corpo de Bombeiros resgataram hoje os corpos dos dois adolescentes que morreram afogados no Rio São Francisco, num trecho próximo à cidade de Penedo, a 163 quilômetros de Maceió. Segundo o sargento Luiz da Silva, do 6º Grupamento, os adolescentes – Bruno Félix de Souza, de 17 anos, e Yasmin Regina da Silva, de 16 anos – estavam desaparecidos desde a tarde de ontem. Eles participavam de uma excursão com colegas de uma escola estadual da cidade de Arapiraca.

“Depois do almoço, eles foram para o rio e lá receberam orientação de um guia, que teria alertado do perigo em relação à profundidade. Mesmo assim, os jovens teriam arriscado tomar banho e foram levados pela correnteza”, contou o sargento à reportagem do Estadão, por telefone.

De acordo com o bombeiro, três adolescentes iam se afogando, mas apenas um conseguiu ser salvo e resgatado pelos colegas. Após o desaparecimento dos jovens, o Corpo de Bombeiros iniciou buscas por volta das 15 horas, mas às 18 horas as buscas foram suspensas, devido a escuridão e a profundidade do rio.

Com a retomada das buscas, os corpos foram localizados. O corpo de Bruno foi localizado rio abaixo da cidade de Penedo. O corpo de Yasmim foi encontrado no povoado de Flores, que fica no lado sergipano do rio São Francisco, na divisa de Sergipe com Alagoas.

Familiares das vítimas estiveram em Penedo e fizeram o reconhecimento dos corpos dos adolescentes. Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca também esteve em Penedo, onde recolheu os corpos para levá-los ao município, onde seriam submetidos a exames e liberados para o sepultamento.

(Com informações do Portal MSN)

mar
14

Postado em 14-03-2010 15:01

Arquivado em ( Artigos, Vitor) por vitor em 14-03-2010 15:01

Lula e Wagner juntos no Oriente Médio

===================================================
BAHIA EM PAUTA COMENTA:

O relato de Josias de Souza,  da Folha,  postado anteriormente neste BP,  está quase perfeito nas informações de bastidores e análises. Mas vale pontuar alguns aspectos bem regionais, que podem ecoar nacionalmente.

No caso da Bahia, cairá em erro grosseiro quem tentar reduzir o governador petista, Jaques Wagner, a simples amigo do presidente. Bem mais que isso, Wagner é tido, também,  como um dos melhores negociadores políticos do PT, saído da velha escola sindicalista de Lula, e aprofundado no Polo Petroquímico de Camaçari. Nesse particular, os dois se entendem por música. E em “otras cositas más”.

E não é preciso apurar os ouvidos para saber que o governador é considerado um dos nomes estratégicos para os embates políticos e eleitorais que estão a caminho.

Ah, não custa lembrar, também, que Wagner foi escolhido a dedo, por indicação presidencial, para compor a comitiva que embarcou ontem para o Oriente Médio, com agenda das mais delicadas a ser cumprida.

Judeu, o “galeguim dos óio azul”, como Lula o chama na intimidade, é bom de conversa e, em geral, nada ortodoxo. O convite à Jaques Wagner “se apóia, dentre outras razões, no relacionamento do Governo do Estado com Israel, por conta da visita do presidente Mahmoud Abbas,  à Bahia, e ao encontro que o governador promoveu entre integrantes da Sociedade Israelita da Bahia e o presidente Abbas –  que teve o intuito de demonstrar ” exemplo de convivência harmoniosa entre judeus e palestinos no Brasil”, assinala um comunicado distribuído pela Agecom-BA em seguida ao embarque de Wagner.  Mas não é só isso. É isso e muito mais!

Além dos temas internacionais, seguramente, não faltarão na viagem momentos de conversas – e acertos- sobre política caseira.

Pena o ministro Geddel, do PMDB, não cultivar barba nem bigode, pois assim poderia colocá-los de molho desde já.

(Vitor Hugo Soares ).

  • Arquivos

  • Janeiro 2019
    S T Q Q S S D
    « dez    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031