jan
26

Postado em 26-01-2010 22:29

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 26-01-2010 22:29


===================================================
A sugestão da música para terminar o dia na Radio BP vem de Gilson Nogueira, na companhia dos frutos soteropolitano do texto que o jornalista e colaborador também mandou para Bahia em Pauta. Curtam os dois na madrugada.
BOA NOITE!

(VHS)

jan
26

Postado em 26-01-2010 22:06

Arquivado em ( Artigos, Gilson) por vitor em 26-01-2010 22:06

Frutos baianos

==================================================
CRÕNICA/ SABORES

UM TRAVO NA GARGANTA

Gilson Nogueira

A manga madura despenca do galho e cai no meio da rua, o caju ainda verde é retirado do pé por mãos famintas – e burras-, para ser jogado fora, cajás são alvo de pedradas, o coco verde é arrancado antes do tempo, árvores da Mata Atlântica são desprezadas em quintais esquecidos e derrubadas por ” tratores” assassinos do verde que ficou. Salvador vai, assim, mantendo seu lado campestre ao sabor da sorte, sem que os ditos poderes competentes detenham, como deveriam, a ação do maior de todos os predadores: o homem.

Na paisagem da cidade, a natureza pede socorro. Aqueles e outros frutos descendentes de exemplares nativos das chácaras que existiam, no início do Século XX, nos bairros de Graça e Brotas, por exemplo, sentem, na maciez de sua pele, o toque da estupidez humana. E gritam: “ Cuidem de mim, não me arranquem a vida!!!”

Enquanto isso, em passeios da metrópole, precários tabuleiros de madeira e carrinhos de mão ( de ferro ) oferecem sapotis, umbus, cajás, cajus, bananas, mangas, e outras delícias da flora, sem a mínima condição de higiene. Na poeira da falta de fiscalização, atiram-se os caroços e cascas nos caminhos, sem a devida preocupação com a limpeza urbana e com os pedestres que por eles circulam.

“ Eles que se f…, se escorregarem!” Ouvi, de um desses vendedores de estação das frutas tropicais da Bahia, no centro da capital, a frase amarga., como o caju menino assassinado por um vagabundo. Cabe, portanto, à Prefeitura Municipal tomar urgentes providências visando proteger, de maneira especial, as árvores frutíferas soteropolitanas que ocupam o espaço público da cidade e dar um basta nesse comércio maluco de vendedores de tudo que atrapalha o ir e vir das pessoas. Em nome do faturamento do dia, a afronta a um direito sagrado é o troco que não vale nada.

Há, por isso, um travo na garganta do cidadão que espera ver Salvador ter a cara que sua publicidade pinta, nos jornais, revistas e tevês.

Gilson Nogueira é jornalista

jan
26

Postado em 26-01-2010 17:29

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 26-01-2010 17:29

João Ubaldo não está só.

—————————————————————

Itaparica: ainda não é adeus

Por Claudio Leal, Franciel Cruz, Maria Olivia Soares, Saymon Nascimento e Vitor Pamplona

A crônica “Adeus, Itaparica” (22/01/2010, A Tarde), do escritor João Ubaldo Ribeiro, provocou a formação de um abaixo-assinado em apoio ao autor de “Viva o povo brasileiro”, em defesa da Ilha de Itaparica e favorável a um debate público sobre a prioridade da bilionária Ponte Salvador-Itaparica, defendida pelo governo do Estado.

Entre os signatários de primeira hora, os escritores Luis Fernando Verissimo e Hélio Pólvora, o jornalista Sebastião Nery e os integrantes da Geração Mapa (companheiros de Ubaldo), Ângelo Roberto, Antonio Guerra Lima, Fernando da Rocha Peres, Fred de Souza Castro e Milze Soares.

Os professores Roberto Albergaria e André Setaro e o poeta Ruy Espinheira Filho também assinaram o manifesto que solicita uma resposta oficial do governador do Estado da Bahia, Jaques Wagner (PT), ao polêmico artigo do romancista. “Este texto, necessário, oportuno, com a devida contundência, eu assino e dou fé”, afirmou o cineasta Tuna Espinheira, diretor de “Cascalho”.

A coleta de assinaturas está sendo feita por e-mail (manifestoitaparica@gmail.com) e por meio de uma petição online ( http://www.gopetition.com/online/33669.html ).

A iniciativa partiu de um grupo de jovens jornalistas e veteranos, escritores e amigos geracionais de João Ubaldo Ribeiro, dispostos a não permitir que “sobre as águas calmas e azuladas de Yemanjá” se erga “um monumento ao empreendedorismo desalmado”.

A meta é recolher assinaturas em todo o País e chamar atenção para a ameaça do megaempreendimento ao ecossistema da Ilha e à Baía de Todos-os-Santos. O texto final será remetido ao governador Jaques Wagner e ao romancista itaparicano, que já foi informado sobre o movimento da sociedade civil. “(Ubaldo) não está sozinho em seus questionamentos”, diz o abaixo-assinado.
=================================================
================================================= ITAPARICA

===============================================

ITAPARICA: AINDA NÃO É ADEUS

Abaixo-assinado sobre a construção da Ponte Salvador-Ilha de Itaparica

“Adeus, Itaparica do meu coração, adeus, raízes que restarão somente num muro despencado ou outro, no gorgeio aflito de um sabiá sobrevivente, no adro de uma igrejinha venerável por milagre preservada”

(João Ubaldo Ribeiro)

Os abaixo-assinados, cidadãos brasileiros, encontraram no emocionante e esclarecedor artigo “Adeus, Itaparica” (Jornal A Tarde, 22/01/2010), de autoria do escritor João Ubaldo Ribeiro, argumentos consistentes e equilibrados para inaugurar um debate amplo sobre o anteprojeto de construção da Ponte Salvador-Ilha de Itaparica, anunciado pelo governo do Estado da Bahia. O itaparicano João Ubaldo, cujos romances puseram a Ilha na geografia literária brasileira e universal, é uma voz qualificada para questionar elementos sombrios e outros mais claros do empreendimento, previsto como bilionário para os cofres públicos e incerto para o destino ecológico e econômico da maior ilha marítima do Brasil. O autor de “Viva o povo brasileiro” não está sozinho em seus questionamentos e nos incorporamos a eles nos seguintes pontos:

1. É dever do governo do Estado da Bahia abrir um abrangente debate público sobre o projeto da Ponte Salvador-Itaparica, cujo edital de parâmetros para a construção foi anunciado pelo secretário de Planejamento, Walter Pinheiro. Entendemos que uma obra dessa dimensão deve ser discutida previamente com o povo baiano em audiências públicas (sobretudo nos municípios de Salvador, Itaparica e Vera Cruz), e não imposta por decisão unilateral do Estado.

2. Lamentamos o anúncio do anteprojeto de uma ponte de 13km sem a realização prévia de um estudo aprofundado de impacto ambiental, histórico e econômico. Representantes da administração estadual alegam vantagens de naturezas diversas, numa polifonia oficial ruidosa e nebulosa quanto às metas do governo. Será a ponte a via tecnicamente mais adequada para melhorar a logística da economia estadual e ao mesmo tempo revigorar a Ilha sem prejudicar suas características?

3. O precário serviço terceirizado de transporte marítimo (ferry-boat) Salvador-Itaparica não é um argumento sólido para justificar a construção de uma ponte faraônica e abracadabrante. Os cidadãos têm direito a um serviço público razoável e eficiente. Cabe ao governo oferecê-lo, como oferecem vários governos ao redor do mundo.

4. Não é clara a prioridade do projeto para o desenvolvimento econômico da Bahia, nem mesmo para o turismo regional. Na capital baiana, há prioridades infra-estruturais gigantescas ainda não atendidas pelo Estado (municipal, estadual e federal), a exemplo da construção do Metrô de Salvador, cujas obras se arrastam, penosamente, há uma década, sem perspectiva de conclusão. Há ainda dezenas de intervenções mais prioritárias, a exemplo da urbanização de áreas periféricas e recuperação de vias de acesso à capital baiana, além de investimentos básicos na própria Ilha e na preservação da Baía.

5. João Ubaldo é irrespondível quando lembra o risco de a intervenção estatal estimular o turismo predatório na Ilha de Itaparica e no entorno da Baía de Todos-os-Santos, com megaempreendimentos agressivos ao meio ambiente e descaracterizadores da singularidade histórica da Bahia. Como enfatiza o escritor, os argumentos governamentais e empresariais apresentados até esse momento prenunciam um “atraso que transmutará Itaparica num ponto de autopista, entre resorts, campos de golfe e condomínios de veranistas, uma patética Miami de pobre. E que, em lugar de valorizar o nosso turismo, padroniza-o e esteriliza-o, matando ao mesmo tempo, por economicamente inviável, toda a riqueza de nossa cultura e nossa História”.

6. Anteprojetos e desenhos da estrutura da Ponte Salvador-Itaparica, divulgados pela mídia baiana, apontam para uma agressão à paisagem da Baía de Todos-os-Santos, um patrimônio ambiental inalienável do povo baiano, talvez o último a salvo da sanha empresarial que avança sobre o meio ambiente de Salvador e do Estado. Em sua visita à Bahia, em 1949, o escritor Albert Camus anotou em seu diário de viagem: “Prefiro essa baía à do Rio, muito espetacular para o meu gosto. Esta, pelo menos, tem uma medida e uma poesia”. A ponte atingirá a medida e a poesia evocada por Camus, já incorporadas à alma dos baianos e dos turistas; sobre as águas calmas e azuladas de Yemanjá vai se erguer um monumento ao empreendedorismo desalmado?

7. Desejamos uma resposta formal do governador do Estado da Bahia, Jaques Wagner, ao artigo do romancista João Ubaldo Ribeiro e aos baianos. Seria um gesto de delicadeza e compromisso com os princípios democráticos fundadores do seu programa de governo.

==============================================

jan
26

Postado em 26-01-2010 16:14

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 26-01-2010 16:14

ACM Neto: festança

===================================================
DEU NO TERRA MAGAZINE

Isso é que é 0-800, boca-livre ou seja lá que nome tiver!

Seguidores no twitter do deputado Antonio Carlos Magalhães Neto – o parlamentar baiano do DEM e Corregedor da Câmara – foram surpreendindo por um chamado inusitado nesta terça-feira: ACM Neto convoca os internautas para a sua festa de aniversário, agendada para esta quinta-feira, a partir das 18h no Hotel Fiesta, badalado cinco estrelas do bairro classe média alta de Itaigara, local onde uma festa de formatura não sai por menos de R$ 15 mil, por cabeça.

Tudo está contado na revista digital Terra Magazine, em matéria assinada pelo repórter Diego Salmen.Confira!

(Vitor Hugo Soares)

=======================================================
Diego Salmen (Terra Magazine ; http://terramagazine.terra.com.br )

Os seguidores do deputado ACM Neto (DEM-BA) no twitter foram surpreendidos com um chamado inusitado nesta terça-feira, 26. Nada de comícios ou atos públicos: o parlamentar convocou os internautas para sua festa de aniversário.

Agendada para a quinta-feira, 28, a fuzarca será realizada a partir das 18h00 no Hotel Fiesta, badalado cinco estrelas de Salvador. Uma formatura no local não sai por menos de R$ 15 mil.

A festa pode não fazer frente ao disputado carnaval baiano, mas guarda lá suas semelhanças com o Baile da Ilha Fiscal. “Não, que é isso!”, ri o deputado, 31 anos completos hoje. “É só uma confraternização, com meus amigos, políticos, aliados”.

Muitos dos internautas ficaram incrédulos com o convite. “Sério que @acm_neto tá convidando os ‘amigos do twitter para seu aniversário?”, indagou um tuiteiro.

ACM Neto não soube especificar o cardápio, nem a quantidade exata de convidados. “Ih, rapaz… tem que ver com a minha produção. Normalmente é para mil, mil e poucas pessoas”, explica a Terra Magazine. “Como se fosse um coquetel, com música ao vivo”.

É de supor a ressaca do aniversariante se apenas uma fração de seus mais de 7 mil seguidores no twitter comparecer à celebração. Não por menos, este repórter vislumbrou uma oportunidade: posso ir, deputado?

– Você está convidado.

O Hotel Fiesta fica na Av. Antonio Carlos Magalhães, 711.

=======================================================

jan
26

Postado em 26-01-2010 14:04

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 26-01-2010 14:04

Helicóptero: resgate no Peru

=====================================================


DEU NO PORTAL TSF (PORTUGAL)

Uma argentina de 20 anos e um guia local peruano morreram num deslizamento de terras. Mau tempo dificultava uso dos helicópteros para resgatar turistas.As autoridades peruanas pensavam usar seis helicópteros militares para resgatar os turistas, retidos nas ruínas incas e na povoação de Aguascalientes, mas o mau tempo só permitia usar um.

As fortes chuvas sentidas no fim-de-semana fizeram transbordar os rios da região e obrigaram ao corte de estradas. Além disso, deu-se uma derrocada que bloqueou a linha de caminhos-de-ferro, que faz a ligação entre as ruínas incas e Cuzco.

Os turistas foram retirados em grupos de 20 num helicóptero da polícia, com os outros a ficarem em terra por causa do mau tempo. “Os turistas estão retidos em hotéis, albergues e na estação ferroviária”, disse o ministro de Comércio e Turismo peruano, Martin Perez.

Fonte da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas garantiu ao DN não haver relato de turistas portugueses retidos em Machu Picchu.

Segundo relatos preliminares mais de 100 brasileiros estão entre os 2.000 turistas tetidos pelas cheias na área das ruinas incas . Uma turista brasileira brasileira informou ao portal G1, da Globo, que o preço da água e da comida já subiu e há pessoas que estão dormindo na rua. “Eles nos deram água ontem, mas uma garrafinha para cada pessoa. Comida não deram. Não tem como chegar comida aqui”, disse a estudante Larissa Rangel, de 19 anos.

Uma turista argentina, de 20 anos, morreu no chamado Caminho do Inca, num deslizamento de terras, assim como um guia peruano.Várias regiões do Peru encontram-se em estado de emergência por causa do mau tempo e o acesso às ruínas de Machu Picchu – o principal destino turístico do país – permanecerá interrompido durante alguns dias.

jan
26

Postado em 26-01-2010 12:24

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 26-01-2010 12:24

Lanusse Martins:cirurgia fatal

==================================================
DEU EM O GLOBO ( PLANTÃO ON-LINE)

BRASÍLIA – Uma jornalista morreu após fazer uma lipoaspiração em Brasília, nesta segunda-feira. Lanusse Martins, 27 anos, morreu em uma clínica particular. Ela era repórter na TV Justiça e em 2009 também trabalhou na TV Globo Brasília. Na manhã de segunda, a jornalista deu entrada na clínica Pacini que fica no Edifício Pacini, na 915 Asa Sul, para fazer uma lipoescultura. Ela morreu no início da tarde.

Médicos da clínica não quiseram dar entrevista. Mesmo assim, um deles disse que Lanusse teve uma embolia pulmonar após a cirurgia.

O Conselho Regional de Medicina estuda se vai abrir sindicância para apurar o caso, dependendo do laudo que será divulgado pelo Instituto Médico Legal (IML) com as causas da morte. Caso fique comprovada culpa do médico, ele poderá ser processado por homicídio culposo, sem intenção de matar. A polícia também vai abrir inquérito para apurar o caso, já que os familiares deram queixa.

O corpo foi encaminhado ao IML para autópsia. Lanusse deixou um filho de 6 anos. O sepultamento será em Brasília, no cemitério Campo Grande

jan
26

Postado em 26-01-2010 10:26

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 26-01-2010 10:26


A música para começar a terça-feira no Bahia em Pauta é “A Ponte”, de Lenine e Gogh. Aqui em vídeo no acústico MTV. Uma crítica política pela construção da Ponte Juscelino Kubitschek, a ponte JK de Brasilia. Qualquer semelhança com fatos da Bahia de hoje pode não ser mera coincidência. Confira!

( Vitor Hugo Soares )

jan
26

Postado em 26-01-2010 10:11

Arquivado em ( Newsletter) por vitor em 26-01-2010 10:11

Hugo Chavez: quem é ele?

===================================================

DEU NA COLUNA

Tudo que semeares, certamente colherás, dizem a Bíblia e muitas outras fontes, numa certeira constatação de lei universal.O ensinamento bíblico é citado pelo jornalista Ivan de Carvalho em sua coluna política na Tribuna da Bahia desta terça-feira e tem como referência a situção na Venezuela, onde Hugo Chavez, que hoje desembarca no Rio Grande do Sul, vai fundando (ou afundando?) sua revolução bolivariana.Bahia em Pauta reproduz o texto de Ivan.

(VHS)

=======================================================

A segunda opção

Ivan de Carvalho
.

Presidente ou ditador? Revolucionário bolivariano ou caudilho? Democrata criativo ou militar golpista, daquela estirpe dos “gorilas” de antigamente? Essas três questões seguramente estão no passado. E nos três casos, que dizem respeito à mesma pessoa, marque a segunda opção como a correta.

Todo mundo que estiver lendo estas linhas sabe muito bem que estou me referindo ao coronel Hugo Chávez, o manda-chuva da Venezuela, que apareceu espetacularmente na política de seu país no comando de um grupo de militares, tentando derrubar um governo democraticamente eleito.

Tudo que semeares, certamente colherás, dizem a Bíblia e muitas outras fontes, numa certeira constatação de lei universal. É a lei e dela ninguém pode fugir. As únicas coisas incertas aí são quando e sob que forma virá a colheita. Bem, anos depois da sua frustrada tentativa de golpe estava o coronel Chávez na presidência da República da Venezuela, regularmente eleito, quando uma coalizão de forças militares e civis – estas, políticas, empresariais e das classes médias – o retirou do cargo.

Talvez porque sua ação, anos atrás, haja sido apenas uma tentativa frustrada, sua deposição haja durado apenas cerca de 48 horas, durante as quais esteve preso, sendo-lhe em seguida devolvida a presidência, sob pressão das camadas pobres (e não por coincidência) e menos educadas da população.

Como os coronéis do Nordeste brasileiro tinham os fundamentos do seu poder na pobreza ignorante de grande parte da população da região e como hoje o presidente Lula tem, de longe, sua maior popularidade exatamente nesse mesmo Nordeste de população majoritariamente pobre, que não teve a chance de acesso à educação, mas ganhou Bolsa Família, Luz para Todos, Projeto Minha Casa (ainda que esqueçam de fazer o esgotamento sanitário) e se encanta com o igual-herói cujo “único diploma é o de presidente da República”, Chávez encontrou nos pobres da Venezuela seu fã-clube. De Getúlio Vargas dizia-se que era o “pai dos pobres” e a mãe dos ricos. De Lula pode-se (quase) dizer a mesma coisa.

Mas de Chávez, por enquanto, pode-se dizer apenas que tem sido padrasto para os pobres e madrasta para os ricos, além de golpista, caudilho e ditador. Acaba de censurar (interromper as transmissões) de seis redes de televisão. Motivo: não respeitaram um decreto governamental que as declara emissoras “nacionais” e assim cria-lhes a obrigação (?!) de transmitir os discursos de… Chávez. E Chávez não se cala nunca, apesar da chapuletada do rei da Espanha.

O que não deu para entender foi a razão de haver sido atingida uma TV chilena, que também não transmitiu o discurso, mas não podia ser “nacional” na Venezuela. Os chilenos estão cobrando uma retaliação da presidente Michele Bachelet.

jan
25

Postado em 25-01-2010 23:42

Arquivado em ( Multimídia, Newsletter) por vitor em 25-01-2010 23:42

“Ronda” , com Bethania, além de celebrar São Paulo na noite de seus 456 anos, vai como presente para Lilian, jornalista e amiga do Bahia Pauta, e também aniversariante neste 25 de janeiro.Parabéns para Sampa e Lilian.

BOA NOITE1

(VHS)

EM TEMPO: BOM DIA!

Ah, Um viva especial também para o professor Paulo Vanzolini, autor desta magnífica canção!
=====================================================
Ronda
Maria Bethânia
Composição: Paulo Vanzolini

De noite eu rondo a cidade
A lhe procurar, sem encontrar
No meio de olhares espio
Em todos os bares
Você não está…

Volto prá casa abatida
Desencantada da vida
O sonho, alegria me dá
Nele você está…

Ah! Se eu tivesse
Quem bem me quisesse
Esse alguém me diria
Desiste, essa busca é inútil
Eu não desistia …

Porém com perfeita paciência
Volto a te buscar
Hei de encontrar
Bebendo com outras mulheres
Rolando dadinhos
Jogando bilhar…

E nesse dia então
Vai dar na primeira edição
Cena de sangue num bar
Da avenida São João…

Ah! Se eu tivesse
Quem bem me quisesse
Esse alguém me diria
Desiste, essa busca é inútil
Eu não desistia …

Porém com perfeita paciência
Volto a te buscar
Hei de encontrar
Bebendo com outras mulheres
Rolando dadinhos
Jogando bilhar…

E nesse dia então
Vai dar na primeira edição
Cena de sangue num bar
Da avenida São João

jan
25

Postado em 25-01-2010 20:40

Arquivado em ( Multimídia) por vitor em 25-01-2010 20:40

FELIZ ANIVERSÁRIO1 VIVA SÃO PAULO!

  • Arquivos

  • outubro 2018
    S T Q Q S S D
    « set    
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031