maio
31
Posted on 31-05-2009
Filed Under (Artigos, Multimídia) by vitor on 31-05-2009


================================================

CRÔNICA / DETALHES

CRÕNICA DE UMA CANÇÃO DE ROBERTO

Regina Soares

“Eu sou do tempo em que cada momento da vida era marcado por uma música de Roberto Carlos. O primeiro amor, o primeiro namorado, o primeiro beijo, os amigos, as travessuras, tudo estava de uma maneira ou outra conectado a uma certa canção que tornaram esses momentos perpétuos.

Quando vim do Brasil para residir nos Estados Unidos, deixando tudo para traz e seguindo somente o coração e a ilusão do amor, na minha bagagem coloquei meus discos LPs, dentre eles muitos do Roberto. Após 36 anos de altos e baixos, idas e vindas, revisão do conceito “eterno amor”, minha bagagem musical continua comigo e só fez aumentar. Roberto já não é presença assídua no meu dia a dia, ficou num passado que eu gosto de visitar quando me bate o desejo de voltar ao tempo em que tudo era fantasia e o romance era presença constante no cotidiano.

Roberto Carlos parece não ter mudado, sempre foi muito vaidoso e conserva uma imagem jovem e amavelmente privada. Sua vida não parou, viveu intensos romances, procriou, sofreu, gozou como qualquer um de nós, mas passa uma impressão que viveu e vive uma história de amor sem fim. “ Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”.

Nestes 50 anos de brilhante profissão, quando o Brasil inteiro rende sua homenagem ao seu Rei, fui atras dos meus velhos LPs e encontrei a minha canção favorita, tarefa realmente difícil, para compartir com vocês enquanto eu desfruto mentalmente desse filme cheio de dramas, romances, paixões, que é a minha vida, com todos os DETALHES. “

Regina Soares, advogada, mora em Belmont, na área da Baia de San Francisco (EUA)

maio
30
Posted on 30-05-2009
Filed Under (Artigos, Multimídia) by vitor on 30-05-2009

CRÔNICA DE VIAGEM/DOUCE FRANCE

PARIS, EU TE AMO

Aparecida Torneros

Paris, primavera de 2009, o metrö ferve de linhas que se enredam sob a cidade; o homem toca o acordeon em pleno vagao lotado; alguem repousa a cabeça no peito amado sonhando com o momento que nao vai passar.

Tudo ficarà na alma na memoria no coraçao para sempre.
Paris tem a luz que vem de um tempo perpetuado no extase de um infinito espiritualizado, tudo se mistura e cada beijo no Cafe de Flore revive o amor de Simone e Sartre;

As mãos dadas, os olhares profundos, a torre Eifel lhes acenando com promessas e o rio Sena lhes espreitando os segredos mais inconfessáveis.

Em Paris; se descobre realmente para que o amor existe, e para que serve, porque aqui os apaixonados se reconhecem assim, na tela pintada por um pintor maravilhoso que se assinou DEUS, nas ruas de Paris…

======================================================

Amanheceu o sabado em Paris e o sol veio me dizer que meus dias nesta viagem de sonhos é a propria certeza da primavera. O calor de uma atmosfera feliz me invade. Sinto que muitas Maries e Antoines se encontram pelas praças e equinas das ruas parisienses buscando o amor ou a razao dele, como cantou Piaf: pra que serve o amor, o amor serve pra que?

O amor acontece em Paris e serve para reinventar-se…

Aparecida Torneros, jornalista e escritora, é autora do livro “A Mulher Necessária”, mora no Rio de Janeiro e viaja pela Europa.

maio
30
Posted on 30-05-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 30-05-2009


O Serviço de Meteorologia e o céu meio carregado indicam: Salvador e Recôncavo terão mais um sábado de “casamento de raposa”. Chuva e sol se revesam e criam o clima ideal para ouvir Guilherme Arantes – o baiano adotivo- cantar a música para começar o dia do Bahia em Pauta: Deixa Chover. Bom também para refletir sobre os versos sábios da letra da canção: “infelizmente nem tudo é exatamente como a gente quer. Deixa chover, deixa a chuva molhar”.

(Vitor Hugo Soares)

maio
30
Posted on 30-05-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 30-05-2009

================================================
E já que falamos da Argentina, nada melhor que a música de um dos seus artistas mais geniais, e reconhecidos no planeta inteiro, para começar a madrugada deste sábado (30). Astor Piazzola executa com seu bandoneon sem igual uma de suas mais aplaudidas composições: Libertango. Agora é transportar-se para a Praça de San Telmo, Viejo Almacem, Club de Viño, Caminito ou outro recanto de tango em Buenos Aires e deixar-se levar nas asas da melodia de Piazolla
(Vitor Hugo Soares)

maio
29
Posted on 29-05-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 29-05-2009


=============================================
E como anunciaria Zé Laiette com a sua voz inimitável de locutor da Difusora de Glória, a música do dia do Bahia em Pauta,”Mestre Jonas”, é dedicada ao cronista inimitável do Vale do São Francsico, Janio Ferreira Soares, colaborador deste site-blog. E não precisa dizer mais nada, porque a antológica canção de Rodrix e o texto da cronica do secretário de Cultura de Paulo Afonso, publicado no BP, dizem tudo.

(Vitor Hugo Soares)

maio
28
Posted on 28-05-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 28-05-2009


Uma música romantica para terminar a noite desta quinta-feira e varar a madrugada da sexta-feira (29). Guilherme Arantes – o novo baiano – interpreta “Pedacinhos”, um dos maiores sucessos de uma carreira de sucesso permanente. Uma canção de separação, de fossa, segundo o autor “um dos melhores momentos para o artista compor”.  A música a seguir – e a letra que Bahia em Pauta também publica – é uma prova definitiva desta verdade. Confira.
(Vitor Hugo Soares)

Pedacinhos

(Guilherme Arantes)

Pra que ficar juntando os pedacinhos
Do amor que se acabou?
Nada vai colar
Nada vai trazer de volta
A beleza cristalina do começo
E os remendos pegam mal
Logo vão quebrar
Afinal a gente sofre de teimoso
Quando esquece do prazer
Adeus também foi feito pra se dizer
By by so long farewell
Adeus também foi feito pra se dizer
By by so long, farewell
Adeus também foi feito pra se dizer
By by so long, farewell
Adeus também foi feito pra se dizer
Pra que tornar as coisas tão sombrias
Na hora de partir?
Por que não se abrir?
Se o que vale é o sentimento e não palavras
Quase sempre traiçoeiras
E é bobeira se enganar
Melhor nem tentar
Afinal a gente sofre de teimoso
Quando esquece do prazer
Adeus também foi feito pra se dizer
By by so long farewell
Adeus também foi feito pra se dizer
By by so long, farewell
Adeus também foi feito pra se dizer
By by so long, farewell
Adeus também foi feito pra se dizer

maio
27
Posted on 27-05-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 27-05-2009


E a música para terminar o dia e varar a madrugada é o hino do Barcolona Futebol, que acaba de levantar no Estádio Olímpico de Roma a taça da Liga dosd Campeões da Europa, depois de retumbante vitória da aquipe do argentino Messi por 2 a 0 contra o Manchester United do português Ronaldo. Faça como os milhares de catalães que ainda ocupam a Rambla e as ruas da bela cidade de Barcelona e pode cantar o grito de guerra do campeão:”Barça, Barça, Barça!”

(Vitor Hugo Soares)

maio
27
Posted on 27-05-2009
Filed Under (Artigos, Multimídia) by vitor on 27-05-2009

rei2
Elas cantam o Rei

==================================================
“Eu nunca pensei que fosse viver uma noite como essa”. A frase dita com a emoção de uma de suas canções, é de Roberto Carlos, no show-homenagem que ele recebeu de algumas da maiores contoras do País, que participaram terça-feira(26) do espetáculo “Elas cantam Roberto”, no Teatro Municipal de São Paulo. Vinte das maiores cantoras brasileiras da atualidade se reuniram para o show em homenagem aos 50 anos de carreira do Rei. O público de fãs fixava suas câmeras e celulares em busca do melhor ângulo – mesmo que de alguns setores só fosse possível enxergar um terço do palco, ou até menos – cerca de 1.500 pessoas presenciaram artistas dos mais diferentes estilos, do axé ao rock, interpretarem as canções de Roberto Carlos, segundo informa o blog do fã clube de Ana Carolina, uma das participantes.

A apoteose foi mesmo quando finalmente Roberto Carlos apareceu para os últimos números. “Foi só cantar os primeiros versos de “Emoções” para que a plateia se desmanchasse em gritos de “você merece”. O máximo foi quando todas as cantoras retornaram para o ato final, entoando “Como é grande o meu amor por você”, uma de cada vez, ao pé do ouvido do Rei. Os pedidos de bis foram atendidos, e o grupo voltou ao palco para cantar “É preciso saber viver”, informa o blog.

No You Tube já circula o vídeo feito por fãs da Ana Carolina, que apesar das precariedades técnicas, o Bahia em Pauta apresenta na canção para começar o dia, por seu valos documental. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

maio
26
Posted on 26-05-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 26-05-2009


A música do Bahia em Pauta para começar o dia nesta terça-feira(26) da volta do sol a Salvador, vem mais uma vez da Espanha. Uma performance instrumental de Paco de Lucia -única como sempre-, utilizada pelo diretor americano Woody Allen na trilha musical de seu mais recente sucesso no cinema: “Vichy, Cristina, Barcelona”. O instrumentisca flamenco executa “Entre dos Águas”, uma composição de sucesso nos anos 70, que o filme de Allen traz de volta ao coração e à sensibilidade dos admiradores de Paco de Lucia.

(Postado por; Vitor Hugo Soares)

maio
26
Posted on 26-05-2009
Filed Under (Multimídia, Newsletter) by vitor on 26-05-2009


———————————————————–
Com uma magnifica apresentação do Balé do Senegal e uma interpretação impressionante de Gilberto Gil da música “La lune de Gorée”, que fala do porto senegalês onde os escravos eram embarcados para o Brasil, terminou nos primeiros minutos da madrugada desta terça-feira, no Teatro Castro Alves, o espetáciulo que celebrou na Bahia o Dia da Africa. Um show para ficar na história, com as presenças dos preseidentes do Brasil e do Senegal e a participação de grandes músicos e dançarinos dos dois países.

Bahia em Pauta não encontrou um vídeo com “La Lune de Gorée”, que seria a música escolhida para esta madrugada. Mas a colaboradora deste blog, Regina Soares, mandou da Califórnia um vídeo com Gil interpretando “Quilombo -El Dorado Negro”, música perfeita também para esta data. E como complemento, a tradução de ‘La Lune de Gorée”, que Gil compôs em francês.
(Postado por: Vitor Hugo Soares)

====================================================

La Lune de Gorée (Tradução)
Gilberto Gil

Composição: Capinan/Gilberto Gil

(A lua de Gorée)

A lua que se ergue
Na ilha de Gorée
É a mesma lua
Que se ergue em todo o mundo

Mas a lua de Gorée
Tem uma cor profunda
Que não existe
Em outras partes do mundo
É a lua dos escravos
É a lua da dor

Mas a pele que há
No corpo de Gorée
É a mesma pele que cobre
Todos os homens do mundo

Mas a pele dos escravos
Tem uma dor profunda
Que nao existe não
Em outors homens do mundo
É a pele dos escravos
Uma bandeira de liberdade

Pages: 1 2 ... 97 98 99 100 101 102 103 104

  • Arquivos

  • junho 2018
    S T Q Q S S D
    « maio    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930