Wagner:governador volta de viagem a Cuba e Haiti
para o olho do furacão com greve de PMs na Bahia
================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Greve, condução e efeitos

Ivan de Carvalho

Dois fatos parece haverem impulsionado ontem o movimento grevista que atinge a Polícia Militar, embora hajam sido produzidos com o propósito contrário.

O primeiro deles foi a orientação do governador Jaques Wagner – que estava no exterior acompanhando a presidente Dilma Rousseff em sua visita ao Haiti – de que nenhuma autoridade do Executivo recebesse, antes dele chegar de volta à Bahia (o que ocorreu ontem) a liderança da Associação dos Policiais, Bombeiros e de seus Familiares do Estado (Aspra), que vem promovendo a greve. A PM tem três outras associações representativas, uma de oficiais, outra de sargentos e subtenentes e outra de soldados e cabos.

Ora, no fim da tarde de terça-feira o movimento grevista foi deflagrado, mobilizando uns 400 a, no máximo, 500 policiais militares, embora a Aspra tenha dois mil filiados que aprovaram a greve em ampla assembléia geral. Durante toda a quarta-feira o movimento grevista ficou emperrado e meio desarvorado.

O líder da Aspra, Marcos Prisco, expulso da PM em 2002 por sua participação na greve de 2001, ficou a procurar o que se poderia chamar de uma “saída honrosa” para encerra a greve de fato ontem mesmo e, provavelmente, formalizar isto hoje em uma assembléia geral. Prisco precisava sair com certo garbo, pois é candidato a vereador pelo PTC. A “saída honrosa” seria uma reunião com uma autoridade estadual de alto nível, que poderia ser tanto o governador em exercício quanto o secretário de segurança. Não conseguiu, havia aquela orientação de Wagner em contrário.

Análise de dois integrantes de alta patente do meio policial militar sugere que o governo “perdeu o time” – expressão usada por um deles – e isto permitiu a ampliação do movimento grevista e o empurrou a uma ação mais radical, verificada ontem, tanto em Salvador quanto em Feira de Santana, forçando o governo a pedir a intervenção da Força Nacional de Segurança Pública com 650 PMs, dos quais 150 devem ter chegado ontem à noite a Salvador e mais 500 chegariam nas 48 horas seguintes, segundo anúncio oficial.

O outro fato foi a liminar dada ontem pelo juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública, considerando ilegal a greve (e é mesmo), determinando o retorno imediato ao trabalho e multa de 80 mil reais por dia contra a Astra, se desobedecida a ordem. A dureza da decisão foi correta, mas desmoralizaria o comando grevista. Então este foi em frente.

O governo perdeu também a batalha da comunicação. Certamente com a intenção de passar a impressão de tranquilidade à população e evitar a percepção de insegurança e desordem, o comandante da PM deu entrevistas em que sugeria que a população se comportasse normalmente, indo aonde sempre vai, fazendo o que sempre faz, no trabalho e no lazer, até porque a festa de Yemanjá estava aí mesmo. Assim na capital como em Feira de Santana, menos a festa de Yemanjá, que lá não tem.

Quando a população foi apanhada em shoppings centers que se fechavam temendo arrastões (que ocorreram), em avenidas importantes em que as lojas eram fechadas e as pistas interditadas por ônibus imobilizados, sem transporte coletivo, sendo obrigada a andar quilômetros, por exemplo, pelas margens da Avenida Paralela, quando parentes que estavam em casa ligavam, assustados, para familiares que haviam saído, então o governo perdeu a batalha da comunicação.

E, queira ou não – aí descendo aos detalhes importantes – o conjunto dos fatos em Salvador em nada ajuda, muito pelo contrário, o candidato do PT a prefeito, deputado Nelson Pelegrino. E, em Feira de Santana, representa um grande impulso à já reconhecidamente forte candidatura de José Ronaldo, candidato do Democratas a prefeito.

Wagner diz que usará medidas enérgicas para garantir segurança da população


DEU EM A TARDE ONLINE

*Da Redação

“Não admitirei que a segurança da população baiana seja colocada em risco por um pequeno grupo de pessoas, ainda mais porque estas desconsideraram a decisão judicial que considerou a greve ilegal”, afirmou o governador Jaques Wagner sobre o movimento de uma parte dos policiais militares baianos que paralisou as atividades. O pronunciamento foi feito nesta quinta, 02, após a volta do governador à Salvador, da viagem que fez acompanhando a presidente Dilma Rousseff à Cuba e ao Haiti.

No comunicado, o governador disse, ainda, que “neste momento, o diálogo e o bom senso são as melhores formas de superar o impasse. Porém, na defesa dos interesses maiores da população baiana, continuarei usando medidas enérgicas, caso isso se faça necessário”.

O movimento grevista de parte do efetivo da polícia militar foi considerado ilegal pela justiça baiana, que concedeu liminar, nesta manhã, ao governo do Estado, decretando a ilegalidade da greve e determinando que a Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra – BA) suspenda a greve, sob pena de multa diária de R$ 80 mil.

Negociações – O presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (AOPMBA) – Força Invicta, Ten Cel PM Edmilson Tavares, juntamente com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Bahia (APPM), Sgt PM Agnaldo Pinto, e da Associação Beneficente dos Sargentos, Subtenentes e Oficiais da PM (ABSSO), Sgt PM Jackson Carvalho, se reuniram na noite de quarta, 01, com integrantes da Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia (ASPRA), Marcos Prisco, o qual se declarou aberto ao diálogo. Ao final da reunião, a AOPMBA – Força Invicta reafirmou sua posição contrária a paralisação dos policiais militares, sem que se esgotassem todos os canais de negociação.

Em nota à impresa, a AOPMBA informou nesta quinta (2), que a convite do Secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa e do Comandante Geral da PM, Coronel Alfredo Castro, representantes da entidade e da ABSSO, participaram de uma reunião em que foi sinalizada pelo Secretário da Segurança Pública a abertura das negociações.

A Força Invicta e as demais associações envolvidas na solução pacífica do impasse deverão participar de uma reunião, às 9h desta sexta-feira (3), na sede da Secretaria de Segurança Pública. Durante o encontro, as Associações de Classe da Corporação apresentarão as reivindicações da categoria.

Devem participar do encontro, o Secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, o Comandante Geral da PM, Coronel Alfredo Castro, e membros da área sistêmica do governo.


==========================================
Uma das mais belas e fortes interpretações desta canção empolgante de Edu Lobo e com tudo a ver com esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em Salvador e no resto da Bahia.

A sugestão e garimpo do video são do jornalista e colaborador primeiro deste site blog , Gilson Nogueira.

BOA NOITE!!!

(Vitor Hugo Soares)

fev
02


DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE

Ana Cláudia Barros
Dayanne Sousa
Eliano Jorge

Dois dias depois de decretada a greve parcial de policiais militares da Bahia, uma onda de boatos tomou conta de Salvador nesta quinta-feira (2). Nesta tarde, informações de que haveria arrastões e saques provocaram correria e pânico nas ruas do Centro da capital baiana. Comerciantes da Avenida Sete de Setembro, uma das principais da cidade, chegaram a fechar as portas.

Os boatos se espalharam pelas redes sociais, fazendo com que muitos moradores evitassem deixar suas casas. Apesar do temor generalizado, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia afirma que, nas delegacias da capital, não há qualquer registro oficial de arrastões.

Segundo o funcionário de um estabelecimento comercial na Avenida Sete de Setembro, a correria começou de forma repentina:
– As pessoas estavam andando normalmente na rua, quando, de repente, começaram a correr. Era muita gente. No comércio, todo mundo desceu as portas. Houve pânico. O pessoal ficou apreensivo. Mas ninguém viu se tinha arrastão mesmo. Neste momento, todo mundo resolveu ir embora e travou a cidade – conta, acrescentando que o movimento voltou ao normal no início da noite.

Estabelecimentos de outros bairros, como Brotas e São Caetano – na periferia -, também fecharam as portas.

O trânsito se complicou. No fim da tarde, já havia vários pontos de engarrafamento. A Avenida Paralela foi fechada durante protestos. Dois ônibus pararam atravessados na via, impedindo a passagem de outros veículos, no principal acesso ao Centro Administrativo da Bahia, complexo público no qual está localizada parte considerável das secretarias e órgãos do governo estadual.

Segundo as informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, 85% do efetivo policial permanece nas ruas, mesmo durante a greve. Apesar desse dado, o governo do Estado anunciou em nota que 150 homens da Força Nacional de Segurança vão chegar à capital baiana às 22h desta quinta para reforçar o policiamento.

No início de janeiro, situação parecida foi vivida pela capital do Ceará, Fortaleza. O comércio da cidade também fechou as portas por medo depois do início de uma greve de policiais militares na virada do ano. Salvador também viveu cenas do tipo em 2001.

Greve

Os policiais militares afiliados à Aspra (Associação de Policiais e Bombeiros e de Seus Familiares do Estado da Bahia) decidiram entrar em greve após assembleia realizada na terça-feira (31) em Salvador. A categoria reivindica a criação de um plano de carreira e melhores condições de trabalho.


Ayres Brto:um voto definitivo no julgamento do STF
==================================================

DEU NO IG

Por 6 votos a 5 os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem o poder de iniciar investigações e punir magistrados independentemente da atuação das corregedorias locais dos Tribunais. Na prática, foi rejeitada a tese da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), que tentou reduzir os poderes do Conselho através de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI).

Foram favoráveis à manutenção dos poderes do Conselho os ministros Gilmar Mendes, Ayres Britto, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Joaquim Barbosa. Os demais ministros defenderam a tese de que o CNJ só poderia abrir processos ou tirar os já abertos nas corregedorias locais em situações excepcionais e com motivação explícita.

Durante o debate o ministro Gilmar Mendes disse que até mesmo as pedras sabem que o CNJ foi criado pela incapacidade das corregedorias locais julgarem seus pares – no caso, desembargadores de Tribunais de Justiça – por isso, deve ter seus poderes mantidos.

“O CNJ estava voltado para exercer poder correcional em relação aos desembargadores. Até as pedras sabem que as corregedorias não funcionam quando se cuida de investigar os próprios pares. Jornalistas e jornaleiros dizem isso a toda hora”, disse.

O presidente do STF, Cezar Peluso, que ficou vencido na votação, criticou a tese de plenos poderes do CNJ. Para ele, autorizar o Conselho a abrir processos ou puxar das corregedorias aqueles que já abertos, significaria o fim dos colegiados correcionais locais.

“O CNJ veio para que as corregedorias trabalhem como devem ou para acabar com as corregedorias?”, questionou.

O relator da matéria, ministro Marco Aurélio Mello, que também ficou vencido, concordou com Peluso e disse que as corregedorias dos Tribunais locais – 90 em todo o País – gastam o dinheiro do contribuinte e não podem ser esvaziadas.

Apesar disso, o voto majoritário foi sintetizado pelo ministro Ayres Britto. “O CNJ veio para se somar às corregedorias, quando possível. E para substituí-las, quando necessário”.

Julgamento

Apesar da definição sobre os poderes de investigação do CNJ, o STF não encerrou o julgamento da ADI proposta pela AMB. Os ministros ainda devem avaliar se os critérios e tramites para o julgamento dos magistrados pelo Conselho estão de acordo com a Constituição. Devido ao horário avançado nesta quinta-feira, a Corte decidiu que isso será feito na próxima semana.


PMs em greve:justiça considera movimento ilegal
==================================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA


Da Redação

A Secretaria de Comunicação do Governo do Estado (Secom) informou na tarde dsta quinta-feira (2) que a Força Nacional de Segurança Pública irá reforçar o policiamento em Salvador. Ainda na noite de hoje, 150 policiais chegam a cidade e, em 48 horas, devem chegar outros 500.

A informação foi divulgada através do twitter da Secom. O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, e o comandante-geral da PM, coronel Alfredo Braga de Castro, participam de uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (2), no auditório da SSP, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

O reforço no policiamento é anunciado diante da greve parcial dos policiais militares. PMs e bombeiros ligados à Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado em assembleia realizada na tarde da última terça-feira (31).

Ainda hoje, o Comando da PM anunciou o reforço no policiamento das cidades de Feira de Santana e Ilhéus. Para Feira foram deslocadas viaturas da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE) Litoral Norte. Já para a cidade de Ilhéus foram enviadas equipes da CIPE Cacaueira.

Segundo a PM, o objetivo do reforço policial é intensificar e garantir a segurança da população.

Greve ilegal

O juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública, Ruy Eduardo Almeida Brito, considerou ilegal a greve parcial dos policiais militares da Bahia e determinou nesta quinta-feira (2) o imediato retorno dos PMs ao serviço.

A decisão foi tomada após entrega do requerimento do Estado, por meio da Procuradoria Geral do Estado, à Vara da Fazenda Pública.

O juiz decidiu que a Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (ASPRA – BA) suspenda o movimento grevista, cumprindo a decisão de imediato, sob pena de multa de R$ 80 mil, por cada dia de paralisação a partir desta quinta (2). O juiz intima ainda a Polícia Militar, via Comando Geral da instituição, para o cumprimento da determinação.

A decisão foi apresentada no final da manhã desta quinta-feira (2), pelo procurador geral do Estado, Rui Moraes, na sede da Fundação Luis Eduardo Magalhães, no Centro Administrativo da Bahia.

Início da paralisção
Em uma assembleia realizada na tarde da última terça-feira (31), os policiais militares e os bombeiros ligados à Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado.

Associação decretou greve por tempo indeterminado em assembleia

Policiais militares de Ilhéus, no sul do estado, também aderiram à paralisação. Segundo o coronel Reis, comandante da Polícia Militar da Região Sul, a paralisação é restrita ao município de Ilhéus, mas serviços essenciais, como a guarda dos presídios, e guarnições emergenciais continuam trabalhando normalmente.

Apesar da decisão tomada pela Aspra, a assessoria do comando da PM não reconhece a greve e diz que o órgão funciona normalmente, mesmo com o indicativo de paralisação. O diretor de comunicação da PM Gilson Santiago disse que todas as unidades estão funcionando normalmente e que os PMs que trabalham à noite já estão assumindo seus postos. A Aspra é uma das nove associações dos policiais militares na Bahia.

Os policiais reivindicam o cumprimento da lei 7.145 de 1997, com pagamento imediato da GAP V, incorporação da GAP V ao soldo, regulamentação do pagamento de auxílio acidente, periculosidade e insalubridade, cumprimento da lei da anistia e a criação do código de ética, além da criação de uma comissão para discutir um plano de carreira para a categoria.


===========================================
Agradecer e Abraçar

Maria Bethânia
(de Gerônimo e Vevê Calazans )
Edição de Imagens: geisamaria

Abraçei o mar na lua cheia
Abraçei o mar
Abraçei o mar na lua cheia
Abraçei o mar
Escolhi melhor os pensamentos, pensei
Abraçei o mar
É festa no céu é lua cheia, sonhei
Abraçei o mar
E na hora marcada
Dona alvorada chegou para se banhar
E nada pediu, cantou pra o mar (e nada pediu)
Conversou com mar (e nada pediu)
E o dia sorriu…
Uma dúzia de rosas, cheiro de alfazema
Presente eu fui levar
E nada pedi, entreguei ao mar (e nada pedi)
Me molhei no mar (e nada pedi) só agradeci
=========================================
ODOYÁ!!!


Negromonte com Dilma na Bahia uma semana antes da queda

==================================================

O ministro das Cidades, Mário Negromonte, entregou nesta tarde sua carta de demissão à presidenta Dilma Rousseff. Ele será substituído pelo líder do PP na Câmara, Aguinaldo Ribeiro. Aguardada desde o último fim de semana, a decisão do ministro de deixar o cargo foi formalizada em uma reunião com Dilma no Palácio do Planalto.

Assim que recebeu a carta de demissão, Dilma conversou ao telefone com o presidente do PP, Francisco Dornelles. “Acabei de falar com a presidenta, Aguinaldo é o novo ministro”, disse Dornelles.

Parlamentar de primeiro mandato, Aguinaldo Ribeiro chegou a ter seu nome confundido pelo próprio presidente do PP. Em uma rápida entrevista concedida para formalizar a troca, Dornelles chegou a chamar o novo ministro de “Aguinaldo Muniz”. Mas ressaltou que o indicado é “competente, trabalhador e muito representativo para a bancada”.

A situação de Negromonte complicou-se progressivamente desde que veio à tona a notícia de uma suposta fraude em uma obra da Copa do Mundo sob guarda-chuva do ministério. Na época, o ministro reconheceu que houve uma revisão em um parecer técnico referente à obra, mas sempre negou que a operação caracterizasse uma fraude. Aos poucos, o ministro viu-se desgastado junto ao governo e ao seu próprio partido.

(Informações do IG)


Juca: Ex-verde muda de barco na festa no Rio Vermelho
===========================================

O ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira assina ficha de filiação ao
Partido dos Trabalhadores neste 2 de fevereiro, com a proteção da
Rainha do mar. O ato acontece na sede do partido, no bairro do Rio
Vermelho, em plena festa de Iemanjá.

Juca afirma que chega sem planos, “primeiro quero saber quais os planos do PT e como posso me inserir no partido. Pretendo conversar com a direção e com o Governador. Não tenho dificuldade de me inserir na vida social e
política da minha terra ou de dar uma contribuição nacional.

“No ministério da Cultura, tive uma oportunidade especial de contribuir
para o processo em marcha de transformação do país e dei o melhor de
mim durante os oito anos do governo do presidente Lula. Ou seja, já
faço parte desse grande projeto político de transformação do Brasil,
de consolidação de sua democracia, com igualdade de direitos e
oportunidades e com sustentabilidade”, disse Juca em entrevista ao
Instituto Maria Preta.

Às 13h, os petistas celebram em uma feijoada, depois, seguem o cortejo até a praia do Rio Vermelho, onde depositam um balaio com oferendas à Iemanjá. Com o novo militante no barco.

Odoyá!.

(Com informações do site do Instituto Maria Preta)


Kelley:uma morte ainda sem explicação “do bad boy”

====================================================

O artista plástico Mike Kelley, considerado uma referencia da arte comtemporanea nos Estados Unidos, foi encontrado morto na sua casa em Los Angeles na terça-feira, anunciaram as autoridades americanas. Não se conhece ainda oficialmente a causa da morte, mas não está descartada a possibilidade de suicídio.

Nome influente da arte contemporânea, Mike Kelley tinha 57 anos e ficou mundialmente conhecido pelo seu trabalho na pintura, escultura, instalação, vídeo e música, área na qual colaborou como os Sonic Youth.

Fontes da polícia explicaram à Reuters que a última vez que o artista foi visto vivo foi no domingo. Em sua casa não foram encontrados vestígios que expliquem a tese de suicídio e só a autopsia, marcada para esta quinta-feira, poderá determinar as causas da morte de Mike Kelley.

“É uma perda terrível para a família e para os amigos e também para os artistas desta comunidade, para a qual ele tanto trabalhou para mudar e enriquecer”, disse à Reuters Paul Schimmel, curador do Los Angeles County Museum of Contemporary Art. “Mais do que qualquer outro artista da sua geração, ele mudou a percepção desta cidade e ajudou a torná-la numa grande cidade internacional de arte”, continuou o curador, recordando que conhecia Mike Kelley desde 1981.

Nascido em Detroit, em 1954, Mike Kelley há muitos anos vivia e trabalhava em Los Angeles, sendo hoje considerado um dos artistas mais destacados da West Coast. A presença desta cidade na sua obra (pintura, escultura, instalação, vídeo ou música) foi uma constante ao longo das suas criações. A Los Angeles Mike Kelley foi buscar elementos à cultura popular, referências aos “comics” ou ao cinema série B produzido em Hollywood, temas que serviam depois para o artista abordar as patologias sociais do presente. Talvez por isso, muitas das suas obras eram consideradas inquietantes e sinistras, muitas vezes, retratos e críticas à sociedade.

Nas suas instalações, muitas vezes caracterizadas pelo uso excessivo de elementos multimedia, Mike Kelley destacou-se pelo uso de objectos incomuns, onde explorava muitas vezes as referências da cultura punk, pop e kitsch. A exposição de 1993, “Catholic Tastes”, que esteve no Whitney Museum of American Art em Nova Iorque, onde o artista combinou de forma provocativa bonecas, desenhos e outros objetos, foi dos seus trabalhos mais falados no mundo da arte.

“Ele tinha um apetite voraz para todos os tipos de arte. Ele era muito curioso e trabalhou incrivelmente, nunca teve medo de pensar realmente grande. Artistas assim não aparecem muitas vezes”, disse ao LA Times Stephanie Barron, curador sénior do Museu de Arte Moderna de Los Angeles.

Mas nem só de arte plástica se fez o seu percurso. Mike Kelley tem um passado ligado ao rock: ajudou a fundar em 1973 a banda “Destroy All Monsters”. Na música destacou-se ainda por ter criado algumas das capas mais famosas da música. Amigo da música Kim Gordon, Kelley foi responsável pela capa do álbum de 1992 dos Sonic Youth, “Dirty”.

“O Mike foi uma força irresistível da arte contemporânea. O seu legado vai continuar a tocar e a desafiar qualquer um que se cruze no seu caminho. Vamos sentir a sua falta. Vamos mantê-lo connosco”, escreveu em comunicado a o estúdio do artista.

(Com informações do jornal português PÚBLICO)

Pages: 1 2 ... 1894 1895 1896 1897 1898 ... 2196 2197

  • Arquivos

  • agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « jul    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031