fev
25
Posted on 25-02-2009
Filed Under (Artigos) by Laura on 25-02-2009

Quem se aventurou na compra e venda de abadas e camisa de camarotes durante os dias de folia pode comprovar que os preços caíram consideravelmente em relação a 2008. O estacionamento do Aeroclube, como tem acontecido nos últimos anos, virou uma feira, com muitas barracas de bebidas e comida rodeando os negociadores dos passaportes momescos.

Um dia de camaleão que na loja já chegou a R$ 1000,00 estava sendo vendido a R$ 600,00. Perto da hora dos blocos saírem os cambistas com muitas camisas na mão abriam um verdadeiro leilão, abadas eram facilmente encontrados pela metade do preço, os camarotes que nas lojas estavam sendo vendidos por R$ 300,00 a R$ 400,00 (dia), foram achados por retardatários ou turistas de última hora por até R$150,00.  

Efeitos da crise ou apenas oscilação normal da economia momesca? Alguns dizem que em 2008 os preços de abadas e camarotes em Salvador atingiram um pico onde não poderiam permanecer. O fato é que quem comprou com antecedência ou nas lojas oficiais pagou mais caro e ainda enfrentou fila na hora de retirar a camisa.

fev
25
Posted on 25-02-2009
Filed Under (Artigos) by Laura on 25-02-2009

Nos quatro primeiros dias de carnaval, a fila na porta do Centro de Convenções, onde foi realizada a maior parte das entregas de abadas e camisas de camarote, dava voltas, tempo médio de 2 horas até consegui adentrar o recinto. Já dentro do local, o folião era obrigado a desfilar por lojinhas estrategicamente posicionadas. Uma já anunciava o São João, outro stand oferecia produtos para o Carnaval de 2010.

Na saída, a passagem obrigatória era por dentro da loja da Central do Carnaval onde toda variedade de produtos com a patinha símbolo do Camaleão estava exposta, pronta para seduzir consumistas de plantão.  A patinha que já foi simpática esta se tornando um símbolo do comércio que virou o carnaval de Salvador, alguém precisa avisar ao marqueteiro do chiclete que menos, às vezes, é mais ou no popular “tudo demais enjoa”.

fev
25
Posted on 25-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 25-02-2009
Saiu no site da Navii, do jornalista Arthur Andrade:
“O Carnaval tem gerado cenas, frases e textos incríveis feitos no calor da alegria ou no bode do cansaço.  A equipe de clipping da Navii selecionou alguns instantes significativos desse estado de loucura em que a mídia, os vips e os nem tão vips descambam nesse período. Na votação do sábado, primeiro lugar para legenda do Correio da Bahia de hoje, sobre Tatau e o bloco Trimix.
“Tatau entrou na Barra no primeiro dia de Carnaval cantando um dos hinos da folia baiana “Chame gente” e “arrastando três milhões de foliões no bloco Trimix”.
Ficamos imaginando o trabalho insano dos cordeiros tentando proteger 3 milhões de foliões do que sobrou da cidade. Isso sem falar no tamanho da corda, do circuito e do trio.  O super Trimix entraria no circuito Feira de Santana – Salvador com uns 1000 caminhões replicadores de som.  Maravilha! Tatau e seus empresários sairiam bilionários do Carnaval, mas afundariam a festa. O  que seria do Chiclete, Ivete e Daniela?  Mas, enfim, o Trimix provocaria a tão sonhada reformatação da festa com o espichamento dos circuitos para dentro das casas.
Ficamos imaginando cenários surreais e concluimos que o texto do redator foi apenas um ato falho,  saiu sem pensar, passou pela revisão.  Acontece.
Por Arthur Andrade (www.navii.com.br)

fev
24
Posted on 24-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 24-02-2009

Tem uma dupla de Porto Alegre fazendo sucesso no carnaval de salvador, Claus e Vanessa, estiveram nos trios elétrico do Jammil e Uma Noites, Araketu, Alexandre Peixe e Negra cor, banda de Adelmo Cazé, cantando a baladinha Medo de Amar que também esta tocando insistentemente nos camarotes.

A dupla gaúcha se tornou conhecida primeiro na internet com mais de 1,5 milhão de visitas ao seu video no You Tube.

Por Laura Tonhá

fev
24
Posted on 24-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 24-02-2009

Não ponham no mesmo bloco o secretário da Cultura, Márcio Meirelles, e o músico Luiz Caldas. Meirelles atribui ao cantor um “procedimento ultrapassado” para tentar emplacar um trio elétrico no carnaval de Salvador: “fora do prazo”, teria procurado apoio do andar de cima do governo estadual. Leia-se: do governador Jaques Wagner e da primeira-dama Fátima Mendonça.

Luiz Caldas reagiu ao engavetamento do projeto com uma carta-protesto. Apesar das rusgas, o secretário se diz “supercontente” com os trios da Secult. Não se sabe a opinião do músico.

fev
24
Posted on 24-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 24-02-2009

Em maratona de descansos desde a saída do ministério da Cultura, o compositor Gilberto Gil voltou neste Carnaval ao ritmo acelerado. Despede-se do Camarote 2222 às quatro da matina. Olhos pregados somente às 6h. Próximo ao terceiro sono, desperta às 12 horas, quando tem de receber convidados para almoço em sua residência no bairro do Horto Florestal. À tarde, um chá zen.

Em 2009, Gil teve tempo de sair nos Filhos de Gandhy, no domingo. Só não deu para matar as saudades da Mudança do Garcia. Deixou para o próximo carnaval.

fev
24
Posted on 24-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 24-02-2009

(Recife – A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, fala à imprensa, durante o desfile do bloco Galo da Madrugada, no camarote do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Foto: Antonio Cruz/ABr)

 Há um que de decepção no ar entre os petistas do governo Jaques Wagner e aliados da chamada “esquerda baiana”. Um toque melancólico que vai além da nostalgia antecipada diante da constatação de que só faltam algumas horas para mais um carnaval terminar, e, na manhã desta terça-feira, praticamente se esgotaram os últimos esforços para convencer a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, a dar um pulinho em Salvador no último dia da folia.Tudo em vão.

 Nem a doçura dos apelos do artista e ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil, que convidou a preferida do presidente Lula à sua sucessão em 2010 para algumas horas de axé no camarote Expresso 2222 criado por Flora, sua mulher, fez a ministra mudar de opinião. Dilma já havia sido convidada pelo governador da Bahia, durante reunião dos prefeitos em Brasília, “mas não disse nem sim nem não”, segundo o próprio Jaques Wagner. Depois, a preferida do presidente Lula para a sucessão em 2010 se esbaldou na abertura do carnaval de Recife, causando mais ciúmes nos petistas baianos que a presença de Caetano Veloso ao lado do percursionista Naná Vasconcelos na folia pernambucana.   

 Nada poderia ser pior. Principalmente depois do morno desfile de segunda-feira da Mudança do Garcia, a mais tradicional troça baiana voltada para temas políticos e sociais, mas cujas criticas mais ferinas este ano foram dirigidas ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama e, pasmem, à atriz Susana Vieira! Nem mesmo José Sergio Gabrielli, presidente da Petrobrás e um dos mais fiéis acompanhantes dos desfiles da “Mudança” desde o tempo de militância estudantil na UFBA, foi avistado desta vez no percurso entre o bairro do Garcia e a passarela de desfile no Campo Grande.

 Por Vitor Hugo Soares

fev
24
Posted on 24-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 24-02-2009

Deu no site da Navii, do jornalista Arthur Andrade:

 

 “Não é Dalila, não é Fantasmão, não é o Kuduro. A maior ousadia do Carnaval de Salvador é a TVE. Afinal, 60 horas de transmissão da festa não são para o bico de qualquer um, sobretudo qualquer um sem a tecnologia no pico. Daí a ousadia. Mas é importante , também, destacar a vontade férrea em transmitir a maior festa de rua do mundo armada para levantar a audiência. Por isso, bem ao estilo dos bons estrategistas, a emissora convidou a vizinha do lado para juntar máquinas e técnicos contra  os adversários comuns. TVE e TV Aratu fizeram (www.navii.com.br/blog)”

 

Por Vitor Hugo Soares

fev
24
Posted on 24-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 24-02-2009

A marchinha “O Cordão dos puxa-saco”, composta pela dupla Roberto Martins e . Frazão, praticamente nunca mais saiu de moda no País, desde que foi cantada pela primeira vez, no carnaval de 1945. Raramente, no entanto, os versos desta música foram tão atuais quanto nesta folia de 2009, nos palcos federal, estaduais e municipais. Publicamos a seguir a letra da marcha famosa, para que o leitor possa comparar com a realidade mostrada na TV, sites e jornais, principalmente nos camarotes de Salvador, no Sambódromo do Rio de Janeiro e nos principais redutos do frevo de Recife.

 

Até mesmo a troça baiana “Mudança do Garcia”, sempre implacável nas críticas políticas e sociais em outros tempos – e outros governos – entrou na onda em seu desfile desta segunda-feira. “Maneira como nunca”, como sintetizou um folião de outros carnavais, quando a Mudança se aproximava do Campo Grande Confiram:

 

“La vém / O cordão dos puxa-saco
Dando viva aos seus maiorais (bis)
Quem está na frente é passado para trás
E o cordão dos puxa-saco / Cada vez aumenta mais (bis)
Vossa Excelência / Vossa Eminência
Quanta referência nos cordões eleitorais !
Mas se o “Doutor” cai do galho e vai pro chão
A turma logo evolui de opinião
E o cordão dos puxa-saco cada vez aumenta mais.”

 

Por Vitor Hugo Soares

 

fev
23
Posted on 23-02-2009
Filed Under (Artigos) by bahiaempauta on 23-02-2009

A cervejaria arrasou! Domingo de carnaval, Barra-Ondina pegando fogo, a fina flor da classe média soteropolitana mais visitantes animados de outros cantos do país, fizeram um camarote sob medida. Não sou especialista, mas como jovem baiana freqüentadora assídua das festas momescas, blocos e camarotes, desde a puberdade, posso seguramente tecer meus comentários com conhecimento de causa.

Tudo que é necessário tinha lá, espaço amplo e arejado, mil e duzentos metros de frente para a folia e ainda dois andares com vista direta para o circuito, o que diminuiu a briga por espaço na hora das grandes atrações. Variadas opções gastronômicas, open bar, localização estratégica. O diferencial foi garantido pelo mirante super view que permitiu aos cantores saírem do trio e ficarem dentro do camarote, numa espécie de show particular.

Tuca do Jamil parou na frente do espaço vip subiu no mirante e cantou umas 3 músicas para os convidados, o camarote foi a loucura, a galera pulando aos berros de “sou praieiro, sou guerreiro, to solteiro, quero mais o que” o piso tremendo. Depois das grandes atrações – Chiclete, Durval Lélis, Daniela e Jamil – passarem, a badalação dentro do camarote continuou na boate, enorme e entupida, show com Adelmo Cazé e sua banda Negra Cor, ninguém estava parado.

Podem dizer que carnaval de verdade é no asfalto, que não se faz mais carnaval com antigamente, que esses camarotes são grandes festas privês, eu diria: reveja seus conceitos. Nem sempre acontece, mas o fato é os afoxés abençoaram o camarote da Skol ta “bombando”.

Como diria o Jamil “Tchau, i have to go now” e, para que não fique nenhuma dúvida, isso não é merchandising.

Por Laura Tonhá, direto da folia.

Pages: 1 2 ... 1793 1794 1795 1796 1797 1798 1799 1800

  • Arquivos

  • Janeiro 2018
    S T Q Q S S D
    « dez    
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031