set
26
Postado em 26-09-2011
Arquivado em (Newsletter, Olivia) por vitor em 26-09-2011 11:52


Hildegard Angel na inauguração da ciclovia
que homenageia o irmão Stuart no Rio
====================================
Maria Olívia Soares

A cerimônia de inauguração da Ciclovia Stuart Angel Jones, ontem, 25 de setembro, no bairro da Urca, na zona sul do Rio, foi pura emoção. A ciclovia percorre toda a Avenida Pasteur e será interligada com a Mané Garrincha, em Botafogo.

A nova ciclovia possibilitará ao ciclista ter acesso e pedalar por quase todas as ciclovias da zona sul da cidade (Copacabana, Leblon, Ipanema, Lagoa). Com cerca de 1,2 km de extensão, a ciclovia tem início no entroncamento da Avenida Venceslau Brás com a Avenida Pasteur até o final da mesma, além de instalação de bicicletários.

A Ciclovia batizada “Stuart Angel Jones” foi inaugurada pela jornalista Hildegard Angel, sua irmã. Nascido em 11 de janeiro de 1946, Stuart Angel Jones era filho da estilista e figurinista Zuzu Angel, também assassinada pela ditadura militar. Foi estudante de economia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também denominada Universidade do Brasil, na Urca, e morreu dia 14 de junho de 1971 – morreu, não, ele foi barbaramente assassinado, aos 25 anos de idade. Esse ano faz 40 anos de seu falecimento. Stuart foi um integrante da luta armada contra a ditadura militar no Brasil e militante do grupo guerrilheiro revolucionário MR-8. Foi preso, torturado, morto e dado como desaparecido, assim como muitos políticos brasileiros.

Durante o evento, Hilde Angel lembrou como seu irmão era discreto e reservado, e não era apenas um jovem bondoso, era muito mais, pois teve a ‘bondade’ de dar sua vida para que seus companheiros sobrevivessem, mesmo sendo torturado até a morte, sem declinar nenhum dos nomes da militância nem dar seus endereços. “Se estivesse aqui, assistindo a esta cerimônia, estaria muito encabulado por ter feito tantas pessoas se levantarem tão cedo para virem homenageá-lo”, afirmou. Vale lembrar que Stuart era quem tinha o paradeiro de Lamarca, não falou e pagou com a própria vida pelo seu silêncio. Nas palavras de Hilde: A localização desta ciclovia é emblemática, diante do Cristo Redentor e aos pés do Corcovado, ao fundo o mar onde estão os restos mortais de Staurt.

Não sou fã de Eduardo Paes, mas esta homenagem foi um belo gesto do prefeito do Rio de Janeiro, que disse aos presentes ao ato deste domingo: Graças a Stuart e a vocês estou exercendo meu cargo na democracia.

Maria Olívia, jornalista, é colaboradora do BP

Comentários

Mariana on 26 setembro, 2011 at 14:50 #

Na minha próxima ida ao Rio, visitarei esta ciclovia e renderei as minhas homenagens a Stuart, ao Cristo, ao mar, a cidade maravilhosa e a vida, daqueles que se foram lutando pela liberdade e daqueles que continuam nesta luta.


Odilon Cardoso on 26 setembro, 2011 at 17:40 #

Parabéns pela iniciativa democrática! nesse mesmo sentimento deveria olhar para honestidade que existe dentro de cada um, ao inves de se contaminar pelo egoismo do poder.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: