Infraestrutura: aeroporto de Salvador alagado
=========================================
Direto da Varanda: Chico Bruno

Os prejuízos do voluntarismo de Lula

Sábado (26), o jornalista baiano Vitor Hugo Soares em seu artigo semanal no sítio Bahia em Pauta, reproduzido no Blog do Noblat e na revista eletrônica Terra Magazine, lembrou um ensinamento básico do mestre Juarez Bahia:

“Quanto sentar diante da máquina na redação de um jornal para produzir um texto, escreva sempre como se estivesse falando do assunto pela primeira vez, mesmo que algum “copy” reclame ou considere repetitivo. Pense no leitor que não tenha nenhuma informação ou referência prévia sobre o tema e cuide bem do enfoque, pois isto é que faz toda diferença na comparação dos jornais, em cujas páginas se publicam todos os dias praticamente as mesmas notícias”.

Posto isso, vale registrar que o Brasil nos oito anos de governo Lula deu passos que as suas pernas não conseguiriam acompanhar.
Poucos foram os que na mídia alertaram para essa distorção.
Este sítio se inclui na minoria que bradou que as conseqüências seriam desastrosas em um futuro imediato.

Lula governou com voluntarismo.

Usou a tese do “acreditamos porque queremos” ao máximo.
Bolsa Família, crédito consignado, renúncia fiscal, grandes obras e muito marketing foram as alavancas para incentivar o consumo e o crescimento do país.

O problema é que Lula não levou em conta que o Brasil não estava preparado para o seu voluntarismo ou mesmo assim sabia disso, mas seguiu em em frente de olho nas urnas eleitorais de 2004, 2006, 2008 e 2010.

Agora, com Dilma, começam a aparecer os frutos negativos plantados pelo voluntarismo de Lula.
Rebeliões em grandes obras iniciadas em locais que não comportam uma demanda populacional de grande monta.

As vias urbanas das grandes e médias cidades não conseguem absorver o crescimento gigantesco de veículos. Os engarrafamentos se tornaram um tormento corriqueiro aos motoristas desstas cidades.
As rodovias não conseguem absorver o crescimento das safras do agronegócio. Não foram construídas para aguentar o peso excessivo de gigantescas carretas.

Os portos estão em colapso, pois não possuem condições adequadas em tempo útil para embarcar a produção nacional.

A defasagem dos aeroportos em relação ao aumento do número de vôos e passageiros provoca o caos nos saguões de embarque e desembarque.

Esses são alguns exemplos dos prejuízos causados pelo voluntarismo de Lula.

Poderia-se enumerar muitos outros.

Resumo da ópera.

O Brasil não estava e não está preparado para absorver tamanho crescimento incentivado pelo voluntarismo de Lula.
Essa é a herença maldita que Dilma herdou e precisa transformar em benigna para garantir a sua reeleição.

Chico Bruno

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: