DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Ecclestone sugere Putin para governar o Brasil

A complacência nacional com bandidos é tamanha que Bernie Ecclestone sugere alguém como Vladimir Putin para governar o Brasil.

O Antagonista reproduz abaixo um trecho da entrevista concedida à Folha pelo empresário inglês que vendeu a FOM (Formula One Management), dona da Fórmula-1, por US$ 8 bilhões (cerca de R$ 26 bilhões) para a Liberty Media, dos EUA, e cuja sogra brasileira foi sequestrada em 2006 em nosso país.

Leiam, por favor:

“Casado com uma brasileira, o senhor acompanha as notícias sobre o país?
É difícil acompanhar. Todo dia acontece alguma coisa. Parece que todo mundo no Brasil é corrupto. Pela imprensa, passa a ideia de que a briga é política.

Do que o Brasil precisa?
O Brasil precisa absolutamente de alguém como [Vladimir] Putin [presidente da Rússia]. Ele resolveria tudo.

Putin é um líder muito controvertido.
Mas ele funciona. Ele lidaria com as pessoas que fazem mal ao país de uma forma que elas não ficariam tão felizes.

Faz um ano e meio que aconteceu o sequestro da mãe de sua mulher.
A pena de 14 anos de prisão que os sequestradores tiveram mostra que o sequestro não é um mau negócio no Brasil. Esperávamos 20 anos.

Como o sequestro mudou a vida de vocês?
Mudou por causa da família de Fabiana. Os pais dela passaram uma temporada em Londres. Agora voltaram. O juiz tomou a decisão com base nas informações do processo. Imagine que eles mandaram um e-mail para Fabiana dizendo: ‘Escolha a música que você quer que toquemos para sua mãe. Vamos matá-la agora.’

[A mulher de Ecclestone, Fabiana, interrompe o marido e afirma: ‘É difícil para o juiz avaliar essa tortura. Ele leu um e-mail. Mas imagina o que sentimos com minha mãe desaparecida por oito dias, lendo e-mails como esse e assistindo a um vídeo de uma pessoa sendo decapitada? Eu estava do outro lado do mundo, com instruções para não vir para o Brasil, porque poderia ser uma quadrilha internacional e eu poderia ser sequestrada também.’]”

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: