nov
11
Postado em 11-11-2017
Arquivado em (Artigos) por vitor em 11-11-2017 00:39


Com o convidado Paulo Sotero, imagem do vídeo gravado em 2016 em que Waack fez comentário racista

DA UOL/FOLHA

Coluna
Ricardo Feltrin

Colunista do UOL

A Globo decidiu suspender o jornalista William Waack de suas funções por tempo indeterminado, mas seu futuro ainda é uma incógnita.

Procurada, a CGCom negou que ele teve seu contrato rescindido. Provavelmente ele não voltará mais à bancada do “Jornal da Globo”.

Um dos cotados para substitui-lo é o jornalista Heraldo Pereira, mas já há outros nomes sendo citados, como Roberto Kovalick.

Dentro da emissora, segundo esta coluna apurou, está ocorrendo um movimento até certo ponto inesperado para um jornalista que sempre foi conhecido por seu temperamento difícil: muitos colegas estão escrevendo ou mesmo indo à direção de Jornalismo defender a permanência de Waack na casa.

Os argumentos são de que, embora o comentário tenha sido realmente condenável, Waack jamais se expressou ou demonstrou racismo de nenhuma forma. Pelo contrário.

Além disso ele é considerado um dos melhores e mais preparados jornalistas no país –inclusive por seus desafetos.

Porém, seu ato foi considerado por colegas como “estúpido” para um jornalista com sua experiência. Ele sabia que toda a conversa do estúdio já podia ser captada, embora ele ainda estivesse fora do ar.

William Waack foi flagrado em vídeo divulgado anteontem fazendo um comentário racista fora do ar com um convidado, enquanto se preparava para uma entrada em Washington após a eleição de Donald Trump.

O vídeo foi gravado no ano passado, mas só vazou anteontem. Um ex-funcionário da Globo assumiu o vazamento À rádio Jovem Pan ontem. Ele confirmou depois o mesmo em entrevista ao colunista Maurício Stycer.

Diego Rocha Pereira disse não ter postado antes por medo de ser demitido. Ele acabou sendo demitido da emissora no início do ano, em um corte de pessoal.

Mesmo desafetos de Waack na Globo consideram que ele já está devidamente punido com a suspensão, além de ter sofrido um “linchamento” moral nas redes sociais.

O jornalista disse não se lembrar do comentário, mas pediu desculpas imediatamente depois que o vídeo viralizou.

Comentários

Daniel on 11 novembro, 2017 at 17:03 #

Não conheço pessoalmente o jornalista em questão, mas posso afirmar de que se trata de um dos maiores referenciais em jornalismo internacional da imprensa brasileira.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: