Redação de EL PAÍS. samuel sÁnchez


DO EL PAÍS

O jornal mais lido em espanhol no mundo chegou aos 100 milhões de leitores mensais. Esse é o número de usuários únicos que o EL PAÍS conquistou. Exatamente 100,3 milhões é o recorde absoluto marcado pelo jornal em outubro, de acordo com dados internos. Desse número, metade dos usuários vem de fora da Espanha, especialmente da América Latina. Com esse dado o EL PAÍS entra no top 10 mundial dos veículos de comunicação mais lidos do mundo na Internet, liderado pelo chinês Xinhua e no qual estão o The New York Times (2º) e o The Washington Post (6º).

No espaço de três anos, o EL PAÍS triplicou sua audiência digital, conquistando a liderança informativa na Espanha. Realizou esse feito após uma profunda transformação que o consolida como o líder mundial de referência da informação em idioma espanhol. Infográficos, programas de televisão e uma grande oferta de artigos de opinião e análise permitiram aos leitores do jornal abordar, entre outras coisas, a crise catalã de muitos ângulos.

A informação elaborada pelos jornalistas do EL PAÍS foi fundamental para esse sucesso, adaptada agora aos formatos e aos ritmos do produto digital: da seção de última hora, encarregada de registrar, comprovar e redigir as notícias ao mesmo tempo em que ocorrem as grandes coberturas em tempo real, os chamados “ao vivo”, que requerem o trabalho de uma equipe inteira de jornalistas, tanto na rua como na redação. É preciso acrescentar a repercussão em ascensão de reportagens, matérias investigativas e artigos exclusivos, que, com a colaboração das redes sociais, se transformam em conteúdos virais.

Neste cenário, é destacável também o progresso da edição brasileira do EL PAÍS. Prestes a completar quatro anos de existência no próximo dia 26, a versão em português se transformou numa referência jornalística no Brasil. Segundo os últimos dados oferecidos pela ComScore, o EL PAÍS Brasil somou, somente pelo indicador de audiência digital ComScore, 6,5 milhões de leitores no mês de setembro, um crescimento de 24% em relação a maio deste ano, e de 72% em comparação com setembro do ano passado. O número de páginas vistas chegou a 23 milhões em setembro, uma alta de 22% em relação ao ano passado.

A edição brasileira, que está entre os seis jornais mais lidos do Brasil, nasceu um ano depois do EL PAÍS América, elaborado na Cidade do México sob o comando de Luis Prados, que também alcançou cifras recordes, e contribuiu para os dados globais. No México, pelo terceiro mês consecutivo, superou-se o teto de leitores. O crescimento dos EUA também foi significativo: no mês passado, foram atingidos 3,9 milhões de usuários únicos, ou 117% mais que em outubro de 2016.

Também foi crucial nesse crescimento a aposta do jornal em blogs nos quais aborda a atualidade com uma perspectiva livre e facilmente distribuível em redes sociais, como o Mundo Global e o Diário da Espanha.

Outra das bases do crescimento foi a seção de vídeo. Em 1º. de outubro, o EL PAÍS vídeo, a parte televisiva do jornal, acompanhou detalhadamente o dia de votação na Catalunha com um programa ao vivo da Sagrada Família, dirigido por Carlos de Vega – subdiretor de Vídeo e Fotografia do EL PAÍS – e que significou o retorno de Marta Fernández como apresentadora. Entre os vídeos mais seguidos está La Voz de Iñaki, uma seção em que o jornalista Iñaki Gabilondo dedica alguns minutos a opinar sobre a atualidade. Assinaturas de destaque do jornal como Juan Cruz e José Ignacio Torreblanca participam dos espaços de vídeo.

“Uma das chaves do crescimento do vídeo é a distribuição multiplataforma. O EL PAÍS não está só na web, mas em todas as redes sociais, o que nos aproxima de outro tipo de audiência”, afirma De Vega, que destaca também a importância de plataformas tecnológicas como o YouTube: “A transformação digital desse ano trouxe uma grande novidade para nós com a incorporação do player do YouTube. Nosso vídeos estão bem melhores e podem ser vistos em todas as qualidades”.
PUBLICIDADE
inRead invented by Teads

Outro motivo para as audiências expressivas de outubro foram os artigos de opinião, cuja leitura teve um crescimento superior ao das demais seções. O aumento dos usuários únicos de opinião é de 200% em um ano. Dos 10 conteúdos mais lidos durante o mês de outubro, 7 são editoriais e artigos opinativos. A seção recebe quase metade de seus leitores de fora da Espanha, com especial impacto dos artigos e colunas de Mario Vargas Llosa, Moisés Naím e Antonio Navalón.
Buscadores e redes

As redes sociais também alcançaram uma cifra histórica no mês passado. O EL PAÍS acumula 20 milhões de seguidores nas redes sociais, entre Facebook (11,4 milhões), Twitter (8,1 milhões) e Instagram (495.054). Não há outro jornal em espanhol no mundo com um volume tão grande de seguidores nas redes. Há anos, o EL PAÍS mantém uma estreita colaboração com empresas digitais como Facebook e Twitter, através das quais distribui sua informação.

Do mesmo modo, o EL PAÍS foi pioneiro, junto com o Google e os meios fundadores da Digital News Initiative (DNI), no desenvolvimento de formatos de publicação que facilitem a leitura de notícias em celulares. Recentemente, o EL PAÍS reforçou a segurança de seu ambiente na Internet para garantir uma maior privacidade aos leitores.
RANKING MUNDIAL DE VEÍCULOS

1. xinhuanet.com

2. nytimes.com

3. people.com.cn

4.theguardian.com

5.dailymail.co.uk

6.washingtonpost.com

7.telegraph.co.uk

8.express.co.uk

9.independent.co.uk

10.elpais.com

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: