DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS (LISBOA)

O presidente norte-americano, Donald Trump, manifestou a sua “viva inquietação” com a aproximação do furacão Irma, de uma intensidade inédita, que está deixando um rastro de destruição e morte na sua passagem pelo Caribe.

“Estamos muito inquietos, estamos a dar o máximo” na preparação para a chegada do Irma, afirmou o chefe de estado norte-americano, citado pela agência France-Presse, em declarações na Sala Oval da Casa Branca.

“A Florida está o melhor preparada possível, agora resta esperar para se saber o que vai acontecer”, acrescentou o presidente.

“Pensamos estar tão bem preparados quanto possível”, reiterou Donald Trump. “Estamos solidários com os habitantes da Florida”, acrescentou o presidente, que há menos de uma semana se deslocou ao estado do Texas para verificar pessoalmente a destruição deixada pelo furacão Harvey.

O Irma deverá chegar à Florida este fim de semana, mas cerca de 1,2 milhões de pessoas foram já afetadas pelo furacão ao longo da sua passagem nas Caribe, um número que poderá alcançar os 26 milhões de pessoas, de acordo uma previsão divulgada ontem pela Cruz Vermelha Internacional.

A ameaça de estarem prestes e enfrentar o mais intenso furacão de sempre levou os habitantes da Florida a correr para se abastecerem de três elementos básicos para estas situações: água, gasolina e material para protegerem as casas dos ventos ciclônicos.

Durante toda a semana, desde que começaram a receber os avisos da chegada iminente do furacão, os supermercados vivem enchentes constantes, ainda que muitas pessoas regressem a casa com os carros vazios devido às rupturas de produtos como água, pão, bolachas e alimentos enlatados.

São também constantes as filas intermináveis nos armazéns de bricolage, nas quais os habitantes de Miami esperaram horas debaixo de um sol abrasador para comprar pranchas de madeira e materiais diversos para proteger janelas e portas.

Na vizinha Geórgia, o governador local deu hoje ordem de evacuação obrigatória das zonas costeiras deste estado do sudeste dos Estados Unidos a partir de sábado.

Todo o condado de Chatham, ou seja, perto de 300 mil pessoas cuja maior parte vive na cidade turística de Savanah, assim como o resto da zona costeira, está abrangido por esta ordem obrigatória de evacuação a partir de sábado, como forma de proteção contra as experadas marés tempestuosas e os ciclones, indicou o governador, Nathan Deal, anunciando a mobilização de 5 mil membros da guarda nacional para a zona abrangida pela ordem.

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: