Vários policiais em escola atacada nesta segunda-feira na Califórnia.
Rick Sforza AP


DO EL PAÍS

Joan Faus

O medo volta a sacudir San Bernardino, a leste de Los Angeles, na Califórnia. Duas pessoas adultas morreram nesta segunda-feira em um tiroteio em uma escola primária na cidade californiana, segundo anunciou a polícia. Os primeiros indícios apontam que a pessoa que abriu fogo se suicidou, mas se desconhece se o suposto atirador é uma das duas mortas confirmadas. Outras duas pessoas foram transladadas a um hospital com ferimentos de bala e não sabe qual é seu estado.

O ataque acontece um ano e meio depois que um casal de simpatizantes jihadistas matou 14 pessoas em um centro social de San Bernardino, no leste de Los Angeles.

Um dos poucos detalhes conhecidos é que o tiroteio aconteceu em uma sala de aula da escola Northpark. “Achamos que já não há ameaça”, anunciou em Twitter o sheriff Jarrod Burguan. “As operações policiais continuam na zona. No entanto, achamos que a ameaça não existe mais”.

A violência armada converte os EUA em uma anomalia no mundo desenvolvido. A cada dia, 89 pessoas morrem por disparos de armas de fogo, segundo média contabilizada pela Campanha Brady, um frente contra a violência por arma de fogo. Com 321 milhões de habitantes, calcula-se que há cerca de 270 milhões de armas de uso privado em solo norte-americano, um direito amparado pela Constituição. É a proporção mais alta do mundo: nove armas por cada dez cidadãos.

Depois da cada tiroteio em massa, crescem as vozes que pedem para restringir a venda de armas, mas todas as tentativas de reforma nos últimos anos fracassaram pelo temor de que as novas regras limitem liberdades e pela pressão da indústria armamentista.

O último debate profundo aconteceu após a matança em 2012 de 20 crianças e 6 adultos em uma escola de Connecticut. O então presidente Barack Obama propôs estender o controle de antecedentes, proibir rifles de assalto e limitar o número de balas. Não conseguiu os votos suficientes no Congresso para tanto.

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: