fev
17
Postado em 17-02-2017
Arquivado em (Artigos) por vitor em 17-02-2017 00:11

DEU NO POR ESCRITO ( BLOG DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

OPINIÃO
O povo deveria ouvir as explicações de Moraes

Será um espetáculo grandioso a sabatina, a transcorrer na terça-feira da próxima semana, para “avaliação” pelos senadores da Comissão de Constituição e Justiça do candidato do presidente Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes.

É um caso emblemático. Sua aprovação – que dependeria ainda do plenário – será uma derrota da sociedade na difícil luta contra a corrupção. Não que ex-ministro da Justiça seja corrupto, mas ele está sendo protegido por um bando de quadrilheiros da República e não tem, por outro lado, se mostrado eticamente à altura da nobre função de ministro do STF.

Seria o caso de movimentos pela democracia e lisura na vida pública montarem um telão na porta do Senado para que a multidão possa assistir ao ministro explicar o porquê de Renan Calheiros e Romero Jucá terem quebrado lanças para tentar, sem êxito, apressar para hoje a sabatina.

A população teria oportunidade de saber, pelas perguntas certamente de uma pequena minoria, que Moraes, em busca da cadeira na mais alta corte do país, fez um ensaio da sabatina a bordo de uma embarcação no Lago Paranoá, ao lado de dez senadores, entre os quais implicados nos processos que ele julgará.

Valeria também a pena definir a distância entre o jovem advogado que propunha, na tese de doutorado, o impedimento de um membro do governo ser indicado ao Supremo pelo presidente da República e o ávido postulante de hoje, que corta voltas para chegar lá.

Diz-se que o Brasil está avançando em matéria de cidadania, e de fato há muitas conquistas a festejar. Entretanto, essa nomeação armada para o Supremo é desses eventos angulares, um golpe tão potente nas instituições que depois dele tudo será possível. Talvez o povo na rua, consciente do que ocorre, fosse a solução.

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments: