CRÔNICA

RIO É RIO

Gilson Nogueira

De repente, perto dos ponteiros do meu relógio americano parecido com um disco voador completamente apaixonado pela preguiça baiana marcarem a Hora da Ave Maria, também conhecida como a Hora do Ângelus, o Cristo Redentor começa a ficar rosa e azul. Fiquei maravilhado, enquanto rezava com a cabeça no travesseiro. Era um azul parecido com aquele da camisa do maior time do mundo e um rosa mais para vermelho raiva da classe política brasileira desmoralizada, aquela que faz o que quer e bem entende para continuar esculhambando a República Federativa do Brasil.

Perto das oito horas do Horário de Verão, a estátua, que abençoa a Cidade Maravilhosa, volta a ficar totalmente branca, iluminada sob um céu sem estrelas. E o torcedor do Bahia desiste de ver seu time atuar, domingo, no Maracanã, contra o Fluminense do grande Abel Braga.

O motivo: minha neta mais velha, que hoje completa 10 aninhos de felicidade, transbordando bossa nova no olhar e no sorriso, pediu-me para levá-la, com a mamãe e a vovó, baianas, ao Jardim Botânico. No ato, concordei e reforcei meu pedido ao Cristo para virar a casaca e influenciar no resultado da partida domingueira garantindo, assim, ao tricolor de aço, subir alguns degraus na escada da classificação do Campeonato Brasileiro de Futebol. Futebol que, ao meu ver, vem decaindo em qualidade, jogo a jogo, apesar de algumas estrelas de primeiro mundo da bola alimentarem, ainda, alguma esperança para o pais levantar o caneco de ouro, ano que vem, na Rússia do lutador Vladimir Putin.

E enquanto, na TV, Fluminense e Flamengo duelam, em um estádio Maracanã choroso diante do futebol mediano, pela Copa Sul-Americana, ouço, vindo do quarto ao lado da sala do computador do meu genro, um toque de piano. Le Moulin toma conta do apartamento. Minha neta acabara de retirar os patins e resolveu brindar o velho com sua arte. Sua mamãe recolhia pratos, taças, copos e talheres, o seu marido bocejava Conmebol e um amigo, que foi um dos grandes fotógrafos da imprensa carioca, hoje, quase aposentado, entre a terra e o mar, deseja-me boa viagem de volta à Salvador de todos os absurdos e belezas. Olho para o Cristo, ouvindo buzinas, som de motores e nenhum grito. Há uma mansidão anunciando uma noite calma.

Até que algum tiroteio possa nos fazer crer que a Síria é aqui. Apesar dele, Rio é Rio!

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador da primeira hora do BP

Gil é Gil!!!

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

out
26
Posted on 26-10-2017
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-10-2017


Plenário da Câmara analisa denúncia contra o presidente.

DO EL PAIS

Mais uma vez nas mãos do plenário da Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer conseguiu escapar de uma denúncia de corrupção. Em uma votação favorável ao mandatário, a maior parte dos parlamentares decidiu acolher o relatório apresentado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que rejeitava a denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Temer e seus dois ministros mais fortes Moreira Franco e Eliseu Padilha, eram acusados dos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.

A sessão, que só teve início, de fato, na parte da tarde foi tumultuada. A oposição tentou obstruir a votação ao não comparecer em plenário, contudo, quando o quórum para que o processo tivesse andamento foi atingido, os partidos opositores foram para a Câmara. Além disso, no início da tarde uma informação tumultuou a sessão, que já era tensa: Michel Temer passou mal e foi encaminhado ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília. Horas mais tarde recebeu alta.
Michel Temer

out
26


DO JORNAL DO BRASIL (ONLINE)

Contrariando a expectativa de parlamentares tucanos e da cúpula do partido, o senador Aécio Neves (MG) informou nesta quarta-feira (25) que não vai renunciar à presidência do PSDB.

Com a polêmica decisão, o senador Tasso Jereissati (CE) continuará como presidente interino do PSDB até dezembro, quando o partido realiza eleições internas em sua convenção nacional.

Aécio está licenciado do cargo no comando do partido desde maio, após as denúncias da JBS sobre pedido de R$ 2 milhões em propinas para pagar advogados em sua defesa na Lava Jato, de acordo com a denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Nas últimas semanas, diante do afastamento temporário de Aécio do Senado pela Primeira Turma do STF, tucanos vinham pressionando para que o parlamentar renunciasse ao comando do partido, com o objetivo de interromper o desgaste pelo qual o PSDB vem passando diante da imprensa e de seus eleitores.
Jereissati permanece presidente interino do PSDB até dezembro, nas convenções nacionais do partido
Jereissati permanece presidente interino do PSDB até dezembro, nas convenções nacionais do partido

Conselho de Ética

Nesta terça-feira (24), o presidente do Conselho de Ética do Senado, senador João Alberto (PMDB-MA), determinou o arquivamento de pedido de abertura de procedimento disciplinar contra Aécio Neves. A decisão seguiu parecer da Advocacia-Geral do Senado.

O pedido de investigação no conselho para que o colegiado avaliasse se o senador havia quebrado o decoro parlamentar foi protocolado pelo PT em 28 de setembro. A alegação do partido se baseou na denúncia apresentada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da J&F, segundo qual Aécio teria recebido R$ 2 milhões não declarados.

No entanto, segundo o parecer da Advocacia-Geral do Senado, a “representação do PT é, no máximo, uma versão atualizada da representação do PSOL [e da Rede]” contra Aécio, que já havia sido arquivada pelo conselho em julho. “Tanto é que reproduz, ipsis litteris, um trecho da peça precursora”, segundo o órgão do Senado.

Com Agência Brasil

out
26
Posted on 26-10-2017
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-10-2017


Samuca, no Diário de Pernambuco

out
26


Temer deixa Hospital do Exército acompanhado
de primeira dama Marcela.

DO G1/O GLOBO

Por Guilherme Mazui e Marília Marques, G1, Brasília

Diagnosticado com obstrução urológica, o presidente Michel Temer deixou na noite desta quarta-feira (25) o Hospital do Exército, em Brasília, sete horas após a internação.

Ao deixar o hospital, ao lado da primeira-dama Marcela, Temer disse aos jornalistas: “Estou inteiro”. O presidente também fez um sinal de positivo
De acordo com a assessoria, Temer seguiu para o Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-presidência.

No Twitter, o presidente também escreveu: “Boa noite! Hoje tive um desconforto e fui submetido a uma série de exames. Estou bem. A orientação médica foi p/ que eu fique em repouso pelos próximos dias. Agradeço a todos que enviaram mensagens preocupados com minha saúde.”

Apesar da recomendação médica, a agenda do presidente tem compromissos previstos na tarde desta quinta-feira – uma audiência com um deputado e uma cerimônia no Planalto.

Mal-estar

Mais cedo, nesta quarta, Temer sofreu mal-estar enquanto despachava do gabinete dele no Palácio do Planalto.

A informação sobre o mal-estar do presidente foi antecipada pela colunista do G1 Andréia Sadi.

Segundo a Presidência, Temer teve um “desconforto” no fim da manhã e foi consultado, primeiro, no departamento médico do Planalto.

Na ocasião, o médico que atendeu o presidente constatou obstrução urológica e orientou Temer a ir para o hospital.

Por volta das 16h, o Planalto informou que Temer havia sido submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo e passava bem.

São Paulo

Segundo apurou o jornalista José Roberto Burnier, da TV Globo, Temer tem urologista em Brasília e, se houver necessidade de cirurgia, irá para o hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Segundo apurou o G1, o médico do presidente, Roberto Kalil, ficou em contato com a equipe do Hospital do Exército.

Durante a tarde, chegou a ser avaliada a possibilidade de Temer ser levado a São Paulo ou de Kalil ir até Brasília.

Votação da denúncia

Temer teve o mal-estar enquanto acontecia na Câmara dos Deputados a sessão convocada para votar a denúncia contra ele, apresentada pela Procuradoria Geral da República.

O presidente foi acusado dos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.

O prosseguimento da denúncia da PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF) depende da autorização da Câmara dos Deputados. A votação do parecer que recomenda barrar esse avanço da peça teve início por volta das 19h desta quarta.

Agenda

Temer passou os últimos dias buscando votos para barrar a denúncia. Ele teve mais de 12 horas de reuniões na terça, em uma maratona de encontros com deputados. À noite, o peemedebista foi a um jantar com deputados aliados, oferecido pelo vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG).

Nesta quarta, Temer chegou ao Planalto por volta das 8h50 e teve, conforme a agenda oficial, encontros com ministros e deputados aliados. As audiências duraram das 9h às 11h30.

Entre as pessoas recebidas por Temer nesta quarta estão os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil), alem dos deputados Caio Nárcio (PSDB-MG), Aluisio Mendes (Pode-MA), Ademir Camilo (Pode-MG) e Jozi Araújo (Pode-AP).

Temer ainda se reuniu com o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, e os deputados Sinval Malheiros (Pode-SP) e Maurício Quintella (PR-AL).

No intervalo das reuniões, segundo apurou o G1, Temer acompanhou, pela TV, a fala do advogado dele, Eduardo Carnelós, na sessão da Câmara.