Paixão assim o México nunca mais viu. Que bom, pois deixou canções como esta que Julio Iglesias interpreta magistralmente no domingo do BP.
BOM DIA!!!
(Vitor Hugo Soares)


Auditores Fiscais do Trabalho resgatam 9 trabalhadores
em condição análoga à escravidão no Acre.
Ministério do Trabalho/ Divulgação

DO EL PAÍS

Heloísa Mendonça

São Paulo

Nesta semana, mais um desdobramento judicial impediu que a sociedade brasileira tenha acesso a uma lista que aponta quem são os empregadores flagrados utilizando trabalhadores em condições análogas à escravidão no Brasil. Criada em 2003 e considera pela ONU um modelo para a erradicação da escravidão contemporânea, a chamada Lista Suja do trabalho escravo teve sua divulgação suspensa após vários embates judiciais que começaram no fim de 2014.

Na última terça-feira, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra Martins Filho, acatou um pedido feito pela Advocacia-Geral da União (AGU) e derrubou a liminar que obrigava o Ministério do Trabalho a divulgar o documento. Segundo a AGU, que representa o Governo na Justiça, o objetivo da medida é “dar mais segurança jurídica para a política pública, reduzindo o número de questionamentos judiciais à publicação”. Agora, a lista só poderá ser divulgada após um grupo de trabalho criado pelo Governo Temer discutir uma série de aprimoramentos para o cadastro das empresas. Participarão representantes de vários órgão do Governo e da sociedade civil. O grupo terá 120 dias para analisar as atuais regras e sugerir possíveis alterações. Em janeiro, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) já tinha afirmado que optou não divulgar temporariamente a lista por considerar que, na visão da pasta, a portaria que regula o cadastro das empresas não garantia “os instrumentos de efetivo exercício dos direitos constitucionalmente assegurados ao contraditório e à ampla defesa” dos acusados dos crimes.

Esses argumentos, no entanto, são confrontados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) que irá recorrer da decisão do TST. Segundo o coordenador nacional da erradicação do trabalho escravo (Conaete) do MPT, Tiago Cavalcanti, a Lista Suja é o instrumento de enfrentamento à escravidão mais importante que temos no Brasil e atualmente não há motivos para a sua suspensão. “Desde maio do ano passado, o Governo está sendo negligente já que não há nenhum empecilho para a divulgação da lista”, afirma Cavalcanti que discorda que não sejam contemplados aos acusados dos crimes o direito à defesa. A partir da divulgação da lista suja, teoricamente, bancos públicos, como o BNDES e o Banco do Brasil, deveriam negar crédito, empréstimos e contratos a fazendeiros e empresários que foram flagrados utilizando trabalho escravo. Procurado pela reportagem, o Ministério do Trabalho afirmou que o tema agora está sob a responsabilidade da AGU.

O embate judicial sobre a divulgação da lista começou em dezembro de 2014, após o então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowiski, conceder uma liminar atendendo pedido da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). A Associação reúne algumas das principais construtoras do país e é presidida por Rubens Menin, da MRV Engenharia, empresa que já foi autuada por explorar trabalho escravo. Em 2014, a Abrainc argumentava que a portaria de criação do cadastro de empregadores que submeteram trabalhadores a condições análogas à escravidão pecava por não prever instâncias de defesa contra a inclusão de nomes da lista. “Por mais que a portaria falasse que assegurava ampla defesa, ela não indicava quais eram os dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que assegurassem isso. Em maio de 2016, no entanto, a portaria foi editada apontando esses dispositivos”, explica Cavalcanti.


Coreia do Norte é cinturão para a China

A península coreana é o novo foco das atenções mundiais, mas não por causa dos testes balísticos da Coreia do Norte, pois estes são realizados há décadas sem que nenhuma consequência mais significativa tenha advindo.

O problema é que Trump resolveu instalar um escudo antimísseis na Coreia do Sul, provocando reação da China, que não quer a varredura de seu território por radares estrangeiros, e dos próprios coreanos do sul, que temem o risco, para a população civil, de mais um alvo no país.

A Coreia do Norte, no que é mais competente, que é provocação, cumpre seu papel de instrumento da política global e regional da China, que a tem como importante trunfo geopolítico separando-a da Coreia do Sul e dos soldados norte-americanos lá estacionados.

Aliado ideológico e dependente econômico

O mundo tem assistido a um verdadeiro jogo de cena sempre que os norte-coreanos praticam uma de suas bravatas. A China participa da “condenação”, impondo sanções sem efeito prático, enquanto mantém com o aliado, cuja guerra de libertação apoiou há quase 70 anos, as melhores relações.

Para quem acha que os chineses abandonarão os velho amigos à própria sorte – e aí está o que pode ser um erro fatal de Trump –, a China é responsável pelo suprimento de 90% de combustível do vizinho e ainda por 60% das importações, fora subsídios diversos, que os especialistas estimam em “bilhões de dólares”.

PMB discrimina mu

mar
12
Posted on 12-03-2017
Filed Under (Artigos) by vitor on 12-03-2017


Sid, no portal de humor gráfico A Charge Online

mar
12

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Temer e Marcela temiam fantasmas no Alvorada

Temer finalmente explicou o que o incomodava no Palácio do Alvorada, a ponto de voltar com a família para o Jaburu. Em entrevista à Veja, disse:

“O Palácio do Alvorada tem um monte de quartos, uns oito, todos muito grandes. Tudo muito amplo, bonito. Mas senti uma coisa estranha lá. Eu não conseguia dormir, desde a primeira noite. A energia não era boa. A Marcela sentiu a mesma coisa. Só o Michelzinho, que ficava correndo de um lado para outro, gostou. Chegamos a pensar: será que tem fantasma? (risos).”

Brasília está cheia de coisas assustadoras, presidente, mas nenhuma delas é sobrenatural. Apenas imoral.

mar
12
Posted on 12-03-2017
Filed Under (Artigos) by vitor on 12-03-2017

DEU NO BLOG DO NOBLAT