Temer com a mulher Marcela, no Rio.
Beto Barata/PR


DO EL PAÍS

Em uma cerimônia pelo Dia Internacional da Mulher em que a primeira-dama, Marcela Temer, discursou por menos de dois minutos, presidente Michel Temer usou a palavra para dizer que o papel das mulheres na economia é serem astutas seguidoras do orçamento doméstico, capazes de notar as flutuações de preços. Temer ressaltou também que as mulheres, “além de cuidar dos afazeres domésticos” e serem as responsáveis pela educação dos filhos, ganham “cada vez mais espaço” no mercado de trabalho.

As declarações de Temer destoam de outros momentos do discurso dele próprio no evento e da campanha majoritária no Dia da Mulher, que ressalta a luta pela igualdade de direitos, de salários e contra a discriminação e estigmatização, que liga o cuidado com a casa e aos filhos ao gênero feminino. De acordo com pesquisa divulgada nesta semana pelo governamental IPEA, apesar de trabalharem mais e também possuírem uma taxa de escolaridade maior que a dos homens, as mulheres seguem ganhando menos. Nas última duas décadas, mais de 90% das mulheres declararam realizar atividades domésticas, enquanto a proporção de homens que se dedicam ao afazeres de casa ficou em torno de 50%.

“Tenho absoluta convicção, até por formação familiar e por estar ao lado da Marcela [Temer], do quanto a mulher faz pela casa, pelo lar. Do que faz pelos filhos. E, se a sociedade de alguma maneira vai bem e os filhos crescem, é porque tiveram uma adequada formação em suas casas e, seguramente, isso quem faz não é o homem, é a mulher”, disse o presidente, enquanto mulheres em várias cidades do país tomavam as ruas para protestar.

As declarações de Temer provocaram imediato protesto nas redes sociais. “Acho que o Michel Temer pegou o discurso de Dia da Mulher que o Marechal Deodoro deixou na gaveta”, escreveu a jornalista e quadrinista Alexandra Moraes no Twitter, citando o primeiro presidente da República (1889-1891). “Que imbecil esse Michel Temer. Quem faz supermercado é mulher? Na minha casa eu que faço Há muitos anos”, escreveu o escritor Marcelo Rubens Paiva. O site humorístico de grande audiência Sensacionalista também não perdoou: “Temer exalta importância da mulher no supermercado e isso não é coisa do Sensacionalista”.
Temer reduz papel da mulher à casa e é alvo de protestos nas redes sociais

Não é a primeira vez que o presidente, que chegou ao poder por ser vice da primeira mulher eleita presidente do Brasil, Dilma Rousseff, deposta no impeachment, se coloca na berlinda por ações ou declarações vistas como machistas. Ele assumiu em maio de 2016 sem colocar nenhuma mulher no gabinete. Agora, das 28 pastas ministeriais, há duas mulheres: uma na Advocacia-Geral da União e outra em Direitos Humanos.

Formidável Benny Moré! A perfeição na arte de compor e interpretar a música cubana. Confira.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

Fazemos qualquer negócio

Sabemos que alguma coisa carece de explicação quando é o deputado Félix Mendonça Júnior a defender o PDT, um legado de Brizola e, por extensão, de Jango e de Getúlio, da acusação de ter vendido o apoio à chapa Dilma-Temer.

A explicação é que Félix Jr. jamais foi trabalhista – muito pelo contrário – e o PDT, após a morte do seu criador, há 12 anos, tornou-se mais uma dessas legendas sem consistência da política brasileira.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

mar
09


DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Lava Jato rebate editorial do Estadão

A Lava Jato acaba de soltar a seguinte nota:

Tendo em vista o editorial “Limitações da Lava Jato”, publicado nesta data pelo jornal “O Estado de São Paulo”, a força-tarefa Lava Jato vem prestar alguns esclarecimentos à sociedade:

1. Apesar da louvável intenção desse periódico em apontar supostas limitações da Lava Jato em sua atividade de investigação e acusação de crimes envolvendo a Petrobras, o editorial peca pela frágil análise que faz das ações até agora empreendidas em defesa dos acionistas minoritários e do próprio mercado de capitais.

2. O editorial deixa de considerar, primeiramente, que a principal proteção que a Lava Jato ofereceu aos acionistas minoritários foi a de ter expurgado a quadrilha pluripartidária que detinha as principais diretorias da Petrobras, e que a vinha sangrando para manter no poder, mesmo que à custa da democracia, os partidos que sustentavam o Governo Federal de então.

3. As investigações da Lava Jato, pelo contrário, tornaram a Petrobras uma empresa economicamente mais saudável, o que contribui para a reversão da tendência de queda no preço das ações, que chegaram ao valor próximo de R 4,50 em janeiro de 2016, no auge das revelações do esquema criminoso, e hoje voltaram ao valor de R$ 15,00.

4. Além disso, ao investigar a corrupção, a Lava Jato produziu extenso material probatório que pode ser utilizado pelos acionistas minoritários para a responsabilização da União Federal, acionista majoritária da Petrobras, e responsável pelo comando dessa estatal, ou qualquer de qualquer outro corresponsável pelos atos ilícitos descobertos.

5. Ainda em relação ao mercado de capitais, a investigação conduziu ao reconhecimento de inconsistências no balanço da Petrobras, resultando em demonstrações contábeis mais confiáveis, que refletem o real quadro patrimonial da empresa. Com isso, proporciona um ambiente mais seguro e favorável a investimentos futuros.

6. Por fim, a Lava Jato é reconhecidamente um fator inibidor da formação de cartéis e macrocorrupção em contratos públicos, o que contribui para o restabelecimento ou fortalecimento de um ambiente de mercado saudável, permitindo a retomada do crescimento econômico sobre bases sólidas e consistentes. Basta ver que, em decorrência da Lava Jato, o CADE apura a existência de pelo menos 30 diferentes carteis em variados mercados.

A dimensão do esquema de corrupção e cartéis descoberto na Lava Jato oferece enormes desafios, que são enfrentados por uma equipe com recursos humanos e financeiros limitados. Apesar de a Procuradoria-Geral da República ter feito um enorme esforço para garantir a melhor estrutura da história para uma investigação no Ministério Público Federal, seria impossível se estar preparado para tanta corrupção. Contudo, ainda que o trabalho possa ter restrições, como inerente a qualquer instituição humana, os resultados alcançados são singulares não só para padrões brasileiros, mas mundiais, o que é fruto de um esforço extraordinário de centenas de servidores de múltiplos órgãos.

A Lava Jato reitera seu compromisso com a Constituição e as leis, assim como de atuar em correspondência aos mais lídimos interesses da sociedade brasileira, da qual o Ministério Público é defensor intransigente

mar
09
Posted on 09-03-2017
Filed Under (Artigos) by vitor on 09-03-2017



S. Salvador, no jornal Estado de Minas

DO EL PAÍS

Guilherme Padin

O Barcelona despachou o PSG numa partida que entrou para a história da Champions League. A goleada por 6 a 1, aplicada no Camp Nou, nesta quarta-feira, foi suficiente para superar o 4 a 0 do jogo de ida e colocar o Barça nas quartas de final da competição. O resultado veio com gols de Neymar (2), Suárez, Kurzawa (contra), Messi e Sergi Roberto, para os donos da casa, e Cavani, para o Paris Saint-Germain.

A goleada, além de valer uma inesquecível classificação ao time de Luis Enrique, entra para a história como a primeira vez em que um time conseguiu reverter uma vantagem de quatro gols de diferença na Champions.

Em sua melhor versão pelo Barça, Neymar foi o grande destaque da partida. Fez dois gols, sofreu um pênalti e deu ótima assistência para o sexto e decisivo gol de Sergi Roberto. O brasileiro vive grande fase nesta temporada.

Com a classificação, o Barcelona se junta a Real Madrid, Bayern de Munique e Borussia Dortmund, que também avançaram nesta semana às quartas de final da competição.