DO CORREIO BRAZILIENSE

Giovanni Quintella Bezerra foi indiciado por estupro de vulnerável, cuja pena varia de 8 a 15 anos de reclusão

LM
Luísa Mariana Moura*
 

 (crédito: Reprodução/ Instagram)

(crédito: Reprodução/ Instagram)

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (11/7), por estupro de vulnerável. A paciente que sofreu o abuso  estava dopada e passava por um parto cesárea no Hospital da Mulher Heloneida Studart em Vilar dos Teles, no Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia, funcionários do hospital registraram o momento em que o médico colocava o pênis na boca da mulher desacordada. A equipe já vinha desconfiando do anestesista e estranhava a quantidade de sedativo aplicado nas grávidas.

A prisão foi feita pela delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti. Giovanni foi indiciado por estupro de vulnerável, cuja pena varia de 8 a 15 anos de reclusão.

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) abriu processo para expulsar o anestesista. Clovis Bersot Munhoz, presidente do Cremerj, disse que “as cenas são absurdas”.

A reportagem do Correio está a procura da defesa de Giovanni Quintella. O espaço segue aberto para manifestação.

*Estagiária sob a supervisão de Vinicius Nader

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2022
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031