O gracioso bairro da Graça
 Bairro da Graça: festival de contrastes em Salvador.
ARTIGO

Europa, Tamba e Salvador: festival de contrastes

       Gilson Nogueira

Feliz cidade, pensei, ao retornar da Europa, com minha mulher, voando sobre Salvador, domingo.passado. O som de um trocadilho invade meu cérebro ao ouvir o Tamba Trio, no Bahia em Pauta, em Samba de Minha Terra, do Mestre Maior da Música Brasileira. Umas lágrimas meio caymianas deslizam no meu rosto e eu sorrio.”Deve ser minha alma cantando Tom!”, saquei, na imaginação, em achar que ele e Seu Dorival devem estar juntos, no Céu, compondo a Sinfonia da Esperança em um Brasil melhor e, especialmente, em uma Cidade da Bahia mais feliz. Hoje, em rápida saída para ir sacar dinheiro no caixa eletrônico encontrei-me entre dois mundos. Respirando fundo o ar soteropolitano, em rápidas tiradas da máscara contra a Porcaria, para minha saúde mental, tornei a lembrar dos aplausos ao piloto de um dos gigantes dos ares ao pousar no antigo Aeroporto de Ipitanga, onde, um dia, encontrei-me com o saudoso Sanfilipo, ao lado de sua patroa. O ídolo do meu time do coração faz gols de placa no campo de minhas saudades. Dentre elas, a de andar pelos passeios e ruas da cidade em que vim ao mundo sem ter que tremer de medo para não ser atropelado. Por quem?, perguntaria meu velho parceiro de redação da antiga TB, Adelmo Motta, redator, agora, da Folha do Infinito, onde brilha com seu modo de ser. As lágrimas estão secas nos meus olhos que viram, na Rua Euclides da Cunha, na Graça, mais uma vez, automóveis estacionados nos paseios defronte a farmácias, obrigando o pedestre a andar de costas para a morte. “Temos que acabar com isso!”, gritou meu Anjo da Guarda. Contente por estar no meu ninho, de novo, choro em silêncio por constatar o desfile de absurdos nas vias públicas. Na Graça e na Avenida Centenário, onde um buraco gigantesco ameaça a vida. Principalmente dos idosos e crianças. Ah, em nome do povo, alguém cobriu a boca do buracão com compensado e folhas de palmeira. “Faz parte do festival de contrastes da Primeira Capital do Brasil!’, exclamou meu anjo.

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador da primeira hora do Bahia em Pauta.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos