jun
10
Postado em 10-06-2022
Arquivado em (Artigos) por vitor em 10-06-2022 00:31

DO CORREIO BRAZILIENSE

O suspeito de estar envolvido no desaparecimento de Dom Philips e Bruno Pereira foi preso na terça-feira (7); laudo indicará se a origem do sangue é animal ou humana

CB
Correio Braziliense
 

 (crédito: Ministério da Defesa)

(crédito: Ministério da Defesa)

A Polícia Federal identificou vestígios de sangue na lancha de um suspeito de estar envolvido no desaparecimento do jornalista britânico Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira. O material encontrado nesta quinta-feira (9/6) será encaminhado para perícia e o laudo deve definir se o sangue é de origem é humana ou animal. 

O suspeito, de 41 anos, identificado como Amarildo da Costa de Oliveira — também conhecido como “Pelado” — está preso desde terça-feira (7) e a suspeita da polícia é que a lancha dele foi usada para perseguir a embarcação que Bruno e Dom usavam. 

Os dois desapareceram no Vale do Javari, na Amazônia, quando faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, distante 1.135km de Manaus, no domingo (5/6).

As buscas por eles continuam e a repercussão do caso vem ganhando força nas redes sociais, no Brasil e no exterior

Nesta quinta-feira, os agentes da Polícia Federal percorreram cerca de 100 quilômetros na região do Rio Itaquaí, local em que Bruno e Dom foram vistos pela última vez. Além disso, foi feito um reconhecimento aéreo entre o município de Atalaia do Norte e a base da Funai na entrada da terra indígena do Vale do Javari.

Em nota divulgada, o comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM informou que “os órgãos federais e estaduais reforçam o compromisso com a elucidação dos fatos e se empenham para que haja o retorno o quanto antes dos senhores Bruno Pereira e Dom Phillips para seus entes queridos”.

*Com informações da Agência Brasil

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos