mar
11

DO CORREIO BRAZILIENSE

O presidente também demonstrou preocupação com o risco de uma nova greve dos caminhoneiros

TM
Taísa Medeiros
 

 (crédito: Reprodução)

(crédito: Reprodução)

A nova ameaça de deflagração de uma greve dos caminhoneiros causa preocupação no presidente Jair Bolsonaro (PL). Em live nesta quinta-feira (10/3), o presidente lamentou a nova alta no valor dos combustíveis. “O preço tá caro. Tem muito caminhoneiro aí que vai parar. Eu sei disso, lamento isso daí. Vai parar porque não suporta mais essa carga tributária. E é uma questão mundial. Digo a vocês que o diesel aqui agora, mesmo com tudo isso, está mais barato que nos Estados Unidos”, alegou.

A respeito da votação dos projetos de lei que pautam alternativas para conter a alta dos combustíveis, votados nesta quinta no Senado, o chefe do Executivo alegou que o parlamento “fez a sua parte” ao aprovar projeto, e que a Câmara também deve fazer a sua parte, o que “vai tirar o impacto de R$ 0,60 por litro”. “É muito dinheiro”, completou.

O presidente apontou, como uma das causas para o aumento, a corrupção nos governos petistas. “O grande problema do Brasil: entre as 10 maiores economias do mundo, a única que tem que importar derivado de petróleo é o Brasil. Ou seja, as duas refinarias que o PT ia fazer no Nordeste, mais uma aqui no Sudeste, não fez. Uma roubalheira terrível. Mais de R$ 100 bilhões jogados fora. Então, nós dependemos da importação de diesel, de gasolina, dentre outras coisas. Se lá atrás o PT tivesse feito o seu trabalho, não tivesse endividado a Petrobras em R$ mais de 900 milhões, não estaríamos em uma situação tão complicada”, argumenta.

Bolsonaro também colocou-se de prontidão para resolver a questão: “Se a Câmara aprovar hoje, da minha parte não interessa a hora. Eu assino qualquer hora da noite ou da madrugada. Publico no Diário Oficial da União. A partir de amanhã, por exemplo, o diesel, ao invés de se cobrar mais R$ 0,90 por litro, o que é um absurdo, se cobra mais 30 centavos. É bastante, mas diminui esse impacto”, disse.

O presidente também atribuiu a culpa da alta dos combustíveis ao Supremo Tribunal Federal. “Se o STF tivesse julgado uma ação nossa para a gente regulamentar uma emenda da constituição de 2001 que diz claramente que falta regulamentação e a nossa ação é junto ao STF para obrigar o parlamento a fazer essa regulamentação, teríamos resolvido grande parte desse problema. Essa nossa ação está com a ministra Rosa Weber e faz 6 meses que não se movimente. É triste porque temos pressa nisso aí, mas lamentavelmente, o projeto não anda. Teríamos muito menos problema hoje com o preço dos combustíveis se essa nossa ação tivesse sido julgada pelo STF”, pontua.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos