Bolsonaro dobra aposta em Carlos para campanha nas redes sociais - CartaCapital
 Bolsonaro reforça aposta no filho Carlos na campanha de reeleição…
Lula x Moro, a batalha das narrativas - 24/12/2021 - Hélio Schwartsman - Folha
Lula(PT) sepulta CPI anti-Moro, que revela ganhos em consultoria nos EUA.

ARTIGO DA SEMANA

Bolsonaro reforça Carlos, Lula aborta CPI anti-Moro

Vitor Hugo Soares

Janeiro caminha para o fim como o diabo gosta:com a disputa presidencial sinalizando os embates encarniçados que se travarão neste 2022, e os campos dos confrontos mais pesados e decisivos da primeira hora. À “direita”, o dono do poder da vez, Jair  Bolsonaro desafia cabeças coroadas do Centrão, em geral, e do PL em particular – a começar pelos aliados, Valdemar Costa Neto e o ministro chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, – ao prometer dobrar a aposta no filho Carlos, vereador licenciado na Câmara do Rio, para comandar seu projeto de reeleição no conturbado mundo digital , afrontando seus dois aliados de maior envergadura, defensores da contratação de um marqueteiro, da confiança do dono do PL, para tocar a propaganda da campanha.

À “esquerda”, ruídos dos últimos dias, deixam claro: está sendo desmontada – pelos maiorais do PT,  a começar por Lula e a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, – a bomba relógio articulada no Congresso, sob o formato de uma CPI anti-Moro (Podemos), a pretexto de apurar “conflito de interesse do ex-magistrado no período em que atuou como consultor na empresa Alvarez & Marsal, nos EUA. A idéia do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), começou a fazer água na terça-feira, em entrevista de Gleisi  ao portal UOL  quando afirmou que seu partido não apoiará CPI neste caso, e que “o PT faz estudos jurídicos, e pode conseguir as informações pretendidas por outros meios”. Em seguida, Lula foi direto ao ponto, em ordem unida aos companheiros. Nada de CPI anti  Moro. Ponto.

De volta ao começo: é segredo de Polichinelo, da “direita” bolsonarista, a conversa de que tudo vai bem no alto comando da campanha. O que escapa dos bastidores palacianos – os desvãos do gabinete presidencial e da Casa Civil, – é o contrário. Já escapou do véu de sigilos, que Bolsonaro avalia, e até já admite conversar com marqueteiros sugeridos por ministros mais chegados e por Valdemar Costa Neto. Mas o mandatário bate coturno: o filho Carlos terá o controle da comunicação digital, mesmo que seja aceita a sugestão dos “maiorais” do Centrão , de contratar um marqueteiro político, sendo o publicitário Duda Lima, o mais cotado por enquanto.
Outro dado também já escapole pelas frestas: Carlos tem respaldo e confiança absoluta do pai presidente, mas também da primeira-dama Michelle Bolsonaro, que aposta, há muito, no talento com algoritmos e na lealdade do enteado. O vereador do Rio é vulto de presença permanente nos ambientes mais decisivos e nervosos do palácio, onde é tido como um às da vitória nas eleições passadas. Chefões do Centrão engolem a seco “o sapo Carluxo”, reforçado na gestão por integrantes do grupo conhecido como “gabinete do ódio”. Jogo duríssimo, ainda em andamento, mas de previsível choque que vai sendo protelado…

…Enquanto isso, o ex-ministro Sérgio Moro festeja o recuo do alto comando petista na CPI  na Câmara e até prometeu divulgar nesta sexta-feira, por iniciativa própria “e em consideração aos brasileiros”, os seus ganhos na consultoria prestada a Alvarez & Marsal. “O PT recuou da ideia de criar uma CPI contra mim. Percebeu que, além de não haver justificativa legal, seria um tiro no pé, pois a CPI  seria uma oportunidade de relembrar aqueles que realmente receberam suborno das empresas investigadas na Lava Jato”, publicou o ex-juiz em suas redes sociais. O resto a conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail; vitors.h@uol.com.br

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2022
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31