jan
14
Postado em 14-01-2022
Arquivado em (Artigos) por vitor em 14-01-2022 00:31
 DO G1- Minas Gerais

Por Rafaela Mansur, g1 Minas — Belo Horizonte


Como era o casarão destruído por deslizamento em Ouro Preto
 

Como era o casarão destruído por deslizamento em Ouro Preto

 

O casarão do século XIX que ficou destruído pelo deslizamento de terra em Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, era a primeira construção de estilo neocolonial da cidade, segundo o prefeito Angelo Oswaldo.

De acordo com informações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o imóvel foi erguido por uma tradicional família de comerciantes às margens do Córrego Funil, próximo à Estação Ferroviária, local que mais se desenvolvia em Ouro Preto antes da transferência da capital para Belo Horizonte.

O registro mais antigo sobre o terreno indica que ele foi adquirido em 1890 pela família Baeta Neves e construído nos dois anos seguintes. A casa tinha pisos em marchetaria e teto em madeira totalmente feito à mão.

Casarão histórico, no centro de Ouro Preto, antes de desabar com deslizamento de morro — Foto: Google Street View / Reprodução

Casarão histórico, no centro de Ouro Preto, antes de desabar com deslizamento de morro — Foto: Google Street View / Reprodução

“(O imóvel) tinha um forro belíssimo, todo almofadado, com madeira de lei, e agora ruiu. É mais um pedaço da memória de Ouro Preto que se apaga em decorrência das chuvas”, afirmou a secretária municipal de Cultura e Turismo de Ouro Preto, Margareth Monteiro.

"É um pedaço da memória que se vai", fala secretária sobre queda de casarão em Ouro Preto
 

“É um pedaço da memória que se vai”, fala secretária sobre queda de casarão em Ouro Preto

 

O Solar Baeta Neves era protegido pelo Iphan e foi um dos imóveis restaurados pelo Programa Monumenta, do Instituto em parceria com a Prefeitura de Ouro Preto. A obra, que recebeu investimentos de R$ 373,5 mil, foi entregue em 2010.

Em 2012, o casarão, que pertencia ao município e guardava alguns arquivos antigos da Secretaria de Patrimônio referentes a processos de construção, foi interditado, por causa de outro deslizamento.

Procurado pelo g1 Minas para se posicionar sobre o desabamento, o Iphan disse que “o casarão não era tombado isoladamente, mas sim como parte do Conjunto Arquitetônico e Urbanístico de Ouro Preto”.

E disse que “o Escritório Técnico do Iphan esteve no local poucos minutos após o desastre, e vem acompanhando o andamento da situação, por meio de troca constante de informações junto à prefeitura municipal e às demais entidades competentes”.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2022
    S T Q Q S S D
    « dez    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31