Ao receber alta, Bolsonaro alfineta Ivete Sangalo e Zé de Abreu
Médico dá alta a Bolsonaro:exercícios e trabalho para o presidente

ARTIGO DA SEMANA

O médico e Bolsonaro: Vá trabalhar, presidente

 

Vitor Hugo Soares

Cético por profissão e desconfiado por natureza, o jornalista sentiu de pronto alguma coisa fora da ordem no mais recente internamento do presidente Jair Bolsonaro (PL), na primeira semana de 2022 em hospital particular de São Paulo, depois de mostrar-se indiferente às dores da gente pobre e desprotegida; a clamores da sociedade indignada e aos deveres, da sua função de homem público, no comando da nação. Mais incompatível, ainda, as imagens marqueteiras do paciente, usando camisa de time de futebol, no leito hospitalar, postadas por seus familiares. Até a véspera, o “mito” vendia saúde em Santa Catarina – promovendo aglomerações nas rodas de funk em barco da Marinha, ofendendo mulheres de oposição “mais cabeludas que cadelas ”(segundo letra adaptada por bolsonaristas), e em loja do amigo dono da Havan, – sem dar sinais sequer de dor de cabeça. Doente de repente, depois de lauto jantar à base de graúdos camarões, na hora de retornar ao trabalho, em Brasília. 

Até domingo, 2/01, o dono do poder, da vez, rebolava-se para as dores, perdas e sofrimento da gente da Bahia e de Minas Gerais. De cidades inteiras devastadas pelas chuvas (quase 30 mortos, centenas de feridos, milhares desabrigados), em muitos casos, perdedores de tudo, salvo a roupa do corpo e a vida. E vem a primeira-dama Michelle dizer, agradecendo as mensagens pela recuperação do marido: “São sequelas da facada, sequelas que levaremos para o resto de nossas vidas. Mas Deus é bom e tem o controle de todas as coisas”, postou no Instagram. 
Novo golpe da peixeira para a reeleição? É cedo para se saber. Salvo por alguns registros, a exemplo da retomada das investigações, pela PF, do caso da facada no então candidato Bolsonaro, em Juiz de Fora em 2018. Enredo bem ao gosto e estilo do mandatário, para embaralhar a campanha de reeleição, cujas pesquisas o mostram em queda: agora não só diante de Lula (PT) líder em todas as pesquisas até aqui, mas também em face do ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro (Podemos), ao começar, esta semana. pela Paraíba, seu giro pelo país, sombreando os calcanhares do capitão presidente. 

O fato, Sua excelência, O Fato é que, segunda dia 3, mandaram buscar o cirurgião-geral Antonio Luiz de Macedo, em férias do outro lado do mundo. Dia 5, o médico deu alta ao privilegiado paciente. Doutor Macedo foi direto ao ponto, ao despachar Bolsonaro de volta ao Planalto. Explicou que a principal causa da obstrução intestinal “foi a falta de mastigação correta do camarão do último jantar em Santa Catarina”. Secundariamente, o cirurgião associou este episódio, de excessos alimentares do fim de ano, à facada de 2018. Dr Macedo sintetizou: “A situação causou uma peritonite e gerou uma grande quantidade de reação imunológica no abdomen dele. As  vezes essas aderências geram um quadro de obstrução intestinal… Esses casos não são recomendados diretamente para a cirurgia e, sim, ao uso de uma sonda gástrica. Agora está tudo normal. Ele (Bolsonaro) vai fazer uma dieta especial por uma semana, apenas caminhadas, mas está curado e pronto para o trabalho”.
Aí reside talvez o problema maior do mandatário. Sabem os que o conhecem mais de perto e melhor, que trabalhar e seguir regras médicas e científicas, de fato, são terapias e receitas  que não combinam com seu perfil machista e negacionista, a exemplo da primitiva atitude contra a vacinação de crianças no País, a começar pela própria filha.
Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitors.h@uool.com.br 

“I Think of ou” e “IF”, Perry Como:

Como cantava muito! Viva ele! Sempre!
Bom domingo!

(Gilson Nogueira)

jan
09
Td
Talita de Souza
 

 (crédito: Reprodução)

(crédito: Reprodução)

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmaram cinco mortos e 20 desaparecidos em decorrência da queda do pedaço de rocha que se desprendeu do paredão de cânion em Capitólio, Minas Gerais, no início da tarde deste sábado (8/1). De acordo com o comandante da corporação, Edgard Estevo, 40 bombeiros atuam nas buscas de outros turistas ainda não localizados. 

As vítimas foram encontradas mortas no local do acidente. Há, agora, um esforço para encontrar outros turistas que estavam nas embarcações atingidas. 

“Em termos de mergulho, devemos encerrar os trabalhos no período noturno por questões de segurança das guarnições. Mas o trabalho de buscas e buscas de informações, sobre quem estava nas embarcações para realmente saber quantas pessoas ainda estão desaparecidas, continuam”, explica o coronel Edgard.

Até o momento, os Bombeiros prestaram o socorro de 32 pessoas atingidas pelo desabamento. Três vítimas foram atendidas na Santa Casa de Passos, quatro em São João da Barra, duas que foram atendidas em Piumhi e outras 23 pessoas receberam apoio médico, na Santa Casa de Capitólio, e já receberam alta médica.   

Os turistas que não resistiram serão encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Passos (MG), para que seja feito o exame necroscópico para saber a causa da morte. A Defesa Civil acredita que as mortes ocorreram por afogamento ou impacto do rochedo com a embarcação

As vítimas também terão as digitais coletadas, que serão encaminhadas para o Instituto de Análises e, se necessário, para a Polícia Federal para que as identidades dos corpos sejam descobertos. 

jan
09
Posted on 09-01-2022
Filed Under (Artigos) by vitor on 09-01-2022
Charge do Dia - Jornal de Brasília
Emerson no Jornal de Brasília

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Vale lembrar que Galvão Bueno ficou fora dos Estúdios Globo depois que a emissora decidiu afastar seus profissionais mais experientes, que estavam mais suscetíveis ao novo coronavírus

GE
Gabriel Elias – Especial para o Uai
 

 (crédito: Divulgação/ TV Globo)

(crédito: Divulgação/ TV Globo)

O apresentador Galvão Bueno testou positivo para a Covid-19 após passar o Réveillon com a família em Nova York, nos Estados Unidos. A informação foi divulgada pelo colunista Ancelmo Gois, do O Globo, nesta sexta-feira (7/1).

Ainda segundo o jornalista, Galvão está bem. Em 2021, o apresentador recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em março, no município de Candiota, no Rio Grande do Sul. À época, o narrador postou um vídeo agradecendo a prefeitura e a secretária de saúde do município, além de registrar o momento em que recebeu a dose da vacina.

“Chegou a minha turma. A turma dos 70!”, comemorou Bueno durante conversa com a enfermeira que lhe vacinou. O global ficou em isolamento social desde meados de 2020 devido a sua idade. Ele também chegou a ser afastado por 14 meses de narrações e outras transmissões da TV Globo. Ele voltou a narrar uma partida de futebol com o jogo da Supercopa: a partida foi vencida pelo Flamengo, após empate por dois a dois no tempo normal.

Vale lembrar que Galvão Bueno ficou fora dos Estúdios Globo depois que a emissora decidiu afastar seus profissionais mais experientes, que estavam mais suscetíveis ao novo coronavírus. Sem poder ir ao estúdio, ele fez apenas participações de maneira remota.

Como a TV Globo não tem mais os direitos dos campeonatos Paulista e Carioca, haverá poucas partidas de futebol na tela até o início do Brasileirão, em abril. Assim, o diagnóstico positivo de Galvão não influenciará muito sua rotina profissional.

O contratado da TV Globo costuma narrar os jogos da seleção brasileira, que entra em campo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar no próximo dia 27, contra o Equador, e em primeiro de fevereiro, quando enfrenta o Paraguai, segundo a emissora.

  • Arquivos

  • Janeiro 2022
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31