jan
02

DO CORREIO BRAZILIENSE

Por meio de suas redes sociais, o secretário chegou a dizer que Ivete é “escrava dos caprichos da elite artística arrogante”

CG
Camilla Germano
 

 (crédito: Roberto Castro-MTur / Rafa Mattei-Divulgação Multishow / Montagem)

(crédito: Roberto Castro-MTur / Rafa Mattei-Divulgação Multishow / Montagem)

Após a cantora Ivete Sangalo dizer em show para que fãs que cantavam “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*” gritassem mais alto, Mario Frias – que desde de junho de 2020 comanda a Secretaria Especial da Cultura, do governo de Jair Bolsonaro – decidiu criticar a atitude da artista. 

Em seu Twitter, Mario Frias chamou Ivete de “animadora de militante esquerdista” e disse que ela “é escrava dos caprichos da elite artística arrogante”.

 

O show em questão aconteceu no Rio Grande do Norte no dia 29 de dezembro e após o público cantar: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*, Ivete retrucou “Não ouvi”. Em seguida ela chegou a incentivar que eles cantassem mais alto: “Tá baixinho”. A cantora também pulou e dançou no palco dizendo “(Ele) Vai acabar escutando de tão alto que foi”. Ela foi aplaudida por fãs.

Entretanto, apoiadores do presidente criticaram o posicionamento da artista subindo a tag #IveteVaiTomarNoCool, que chegou a ficar em quarto lugar nos Trending Topics do Twitter.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2022
    S T Q Q S S D
    « dez    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31