dez
31
Posted on 31-12-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-12-2021
Washington Quaquá, vice-presidente do partido, disse que a ex-presidente da República não tem relevância “do ponto de vista eleitoral”
Irrelevância de Dilma provoca briga no PT
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
 DO SITE O ANTAGONISTA

Depois que Dilma Rousseff (foto) ficou de fora do recente jantar em   homenagem a Lula, Washington Quaquá, o vice-presidente do PT, disse que a ex-presidente “tem o papel dela, mas, do ponto de vista eleitoral, não”.

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, não gostou e afirmou ao Metrópoles: “A opinião individual de Washington Quaquá não corresponde ao papel da presidenta Dilma na história, no presente e no futuro do PT”.

Nas redes sociais, Quaquá, atacado por petistas, reagiu: “Uma falsa esquerda burra que não aceita opinião divergente é o mesmo que o bolsonarismo”. Ele também disse que seu defeito é “falar pela frente o que todos falam pelos cantos”.

“Simplesmente”, Paulinho Nogueira: maravilha de composição – letra e música – na mais que perfeita interpretação do autor, para ouvir, cantar e refletir à espera do novo ano.Confira e Feliz Ano Novo.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

dez
31
Posted on 31-12-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-12-2021

 

DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS DE PORTUGAL

Na campanha para as presidenciais francesas de 2017, Emmanuel Macron teve que negar as acusações de que era homossexual. Agora, a quatro meses de tentar a reeleição (oficialmente ainda não é candidato mas nada indica que não o será), o alvo das teorias da conspiração é a sua mulher. Nas redes sociais espalha-se o rumor de que Brigitte Macron nasceu Jean-Michel Trogneux (o seu apelido de solteira) e escondeu a mudança de sexo. A primeira dama resolveu processar os responsáveis.

“Ela decidiu iniciar os procedimentos, está em curso”, confirmou o seu advogado, Jean Ennochi, à agência francesa AFP, sem avançar mais pormenores. Em princípio, a queixa será por difamação, mas nem esse pormenor foi explicado. A diferença de idades entre Macron, que fez 44 anos na semana passada, e Brigitte, de 68 anos, sempre foi motivo de falatório, especialmente tendo em conta que o presidente conheceu a atual mulher quando ainda era adolescente e ela era a sua professora de Teatro – casada e já mãe de três filhos. Divorciou-se em janeiro de 2006 e casou com Macron em outubro de 2007.

Mas essa história já é antiga e o atual rumor vai muito mais além – se bem que também inclui uma referência a uma alegada pedofilia. Como é que o hashtag #JeanMichelTrogneux se tornou num dos mais usados no Twitter em França?

A história ganhou fôlego em outubro, depois de ter saído na edição desse mês da newsletter de extrema-direita Faits et Documents, onde não é raro encontrar teorias da conspiração e textos antissemitas. No site já há cinco dossiers dedicados ao “Mistério Brigitte Macron”. Na origem da “investigação” está a suposta jornalista Natacha Rey, que terá sido a primeira, logo em março, no seu Facebook, a abordar a teoria de que a mulher de Macron tinha nascido homem, segundo a AFP. Essa informação terá sido depois partilhada por outro utilizador desta rede social, que alegou que a primeira dama era uma “transgénero satanista pedo-criminosa”, uma expressão que vai ao encontro das conspirações do movimento QAnon, dos EUA, e das alegações de que o mundo é governado secretamente por uma elite pedófila.

Em novembro, o hashtag chegava ao Twitter pelas mãos do Le Journal de La Macronie, crítico do presidente francês. Mas foi a partir do início de dezembro que ganhou força, passando de 35 referências a 6 de dezembro para mais de 13 mil três semanas depois. Só ontem, havia mais de 570 referências. Antes do Natal, o hashtag já tinha sido partilhado 68300 vezes e angariado mais de 17 mil gostos, apesar de estes números incluírem as vezes em que é usado por aqueles que criticam esta teoria da conspiração.

Pelo meio, Natacha Rey (que terá investigado o caso durante três anos) deu uma entrevista a Amandine Roy, que tem um blogue e um canal de YouTube. Nela, alegou que as provas da mudança de género da primeira dama estavam “num envelope selado depositado com um advogado cujo nome é bem conhecido” e que seriam tornadas públicas “no dia em que a vacinação [contra a covid-19] se tornar obrigatória”. Apoiantes do candidato de extrema-direita Eric Zemmour, assim como críticos da vacinação, estão entre os primeiros a partilhar esta teoria, segundo os media franceses.

Na entrevista só se ouve a voz de Natacha, sendo que mesmo a foto de perfil que aparece inicialmente desaparece depois – era a mesma foto de perfil da sua conta no Facebook. O vídeo também desapareceu do YouTube, mas ainda é possível encontrá-lo noutros sites. No dia 22 de dezembro, Amandine Roy escreveu no seu blogue que três polícias lhe tinham aparecido à porta com uma convocatória para prestar declarações imediatas, por causa da sua entrevista, e que Natacha teria sido detida. No Facebook não escreveu nenhuma mensagem desde o dia 13 de dezembro, mas foram publicados comunicados em seu nome a dizer que está bem.

A estratégia para supostamente provar estas acusações passa por fotos de diferentes partes do corpo da pessoa em causa ou até mesmo fotomontagens. Brigitte Macron não é o primeiro alvo deste tipo de teorias, com outras mulheres poderosas, como a ex-primeira dama Michelle Obama ou a primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, a terem também sido acusadas de serem transexuais. Estamos a falar de uma mulher muito mais velha do que o marido, de uma afro-americana numa posição de grande poder e da mulher que, aos 37 anos, se tornou então na mais jovem chefe de governo do mundo.

Além da notícia de que iria abrir um processo contra os responsáveis por espalhar a notícia, não houve qualquer outra reação de Brigitte Macron ao caso. A primeira-dama e o marido passaram o Natal com os três filhos dela (Sébastien, Laurence e Tiphaine) e os sete netos (Camille, Paul, Elise, Aurélie, Emma, Thomas e Alice) no Forte Brégançon, no sul de França. O casal deverá continuar até depois da Passagem do Ano neste forte, retiro oficial dos presidentes franceses desde 1968. Em 2020 tinham passado o Natal separados, porque ela apanhou covid-19 (teve apenas sintomas leves).

susana.f.salvador@dn.pt

dez
31
Posted on 31-12-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-12-2021
Charge O TEMPO 30-12-2021
Duke no jornal O TEMPO(BH)

dez
31
Posted on 31-12-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-12-2021

DO CORREIO BRAZILIENSE

O presidente ainda dançou junto com o grupo ao som do grito de guerra da loja balançando os braços com os indicadores para o alto

IS
Ingrid Soares
 

 (crédito: Reprodução / Redes Sociais)

(crédito: Reprodução / Redes Sociais)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou, nesta quinta-feira (30/12), a loja da Havan, propriedade do amigo e apoiador Luciano Hang, em São Francisco do Sul. Bolsonaro foi ovacionado por funcionários e recebeu de presente um cooler, uma bola de futebol, uma bandeira e toalha de banho, todos com o tema verde e amarelo do Brasil. A imagem foi postada nas rede sociais pelo chefe do Executivo. Ele ainda dançou junto com o grupo ao som do grito de guerra da loja balançando os braços com os indicadores para o alto.

Mais cedo, curtindo férias em Santa Catarina e acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro e da filha mais nova, Laura, de 11 anos, o presidente Jair Bolsonaro visitou o parque temático Beto Carrero World. No kartódromo, o chefe do Executivo participou dirigindo um dos carros da apresentação do Hot Wheels Epic Show! e realizou manobras de derrapagens. Em outro momento, foi de carona com um dos pilotos profissionais. A caráter, usando macacão semelhante aos dos pilotos, Bolsonaro foi ovacionado pela plateia ao som de “mito”.

A postura do presidente de manter as férias enquanto milhares de pessoas sofrem com inundações na Bahia, tem sido alvo de críticas generalizadas, até mesmo de integrantes palacianos. Ao menos 24 pessoas morreram em decorrência dos desastres.

Bolsonaro está hospedado desde o último dia 27 no Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul. 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Presidente tirou férias e está em Santa Catarina com a família e disse que não pretende retornar antes do previsto

RF
Raphael Felice
 

 (crédito: Reprodução/Rede Sociais)

(crédito: Reprodução/Rede Sociais)

Enquanto curte férias em Santa Catarina, o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi duramente criticado nas redes sociais. Na última terça-feira (28) internautas subiram a hashtag “#BolsonaroVagabundo”, em alusão à ausência dele durante as buscas na Bahia. O presidente da República enviou quatro ministros para o estado nordestino, mas afirmou ao portal UOL que não pretende retornar de sua folga antes do previsto.

De acordo com bastidores do Planalto e no Congresso, o contraste da devastação baiana com o presidente se divertindo enquanto anda de jetski no sul do país constrangeu aliados e até membros do governo. Para tentar amenizar a imagem do presidente da República, integrantes do poder Executivo rebateram as críticas a Bolsonaro.

O Ministério da Defesa postou vídeos das ações do governo federal em território baiano. Diversos ministros, como Tarcísio Freitas (Infraestrutura), Rogério Marinho (Desenvolvimento Social), Anderson Torres (Justiça) e Gilson Machado (Turismo) também fizeram publicações em defesa ao presidente da República.

Marinho, por exemplo, publicou nas redes sociais um vídeo em que participa de uma entrevista coletiva. Ele afirma que virou “vale tudo” para criticar Bolsonaro.

“O presidente foi à Bahia e foi criticado. O presidente mandou os ministros e foi criticado porque mandou os ministros. Acho que se o presidente descobrir a cura do câncer ele vai ser criticado porque descobriu a cura do câncer”, disse

“An Affair to Remember”, Ray Anthony s sua orquestra: a magia melódica de uma linda canção do cinema e o toque personalíssimo de Ray Anthony e sua grande  orquestra no quase fim de 2001.

Ray Anthony & His Orchestra, na vitrola da saudade do BP, ontem, hoje e sempre!

Bom dia!

(Gilson Nogueira)

dez
30

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Em abril, o STF declarou que o então juiz Sergio Moro foi parcial em suas ações contra o ex-presidente Lula.

BL
Bernardo Lima*
 

 (crédito: Saulo Rolim/Podemos)

(crédito: Saulo Rolim/Podemos)

O pré-candidato à Presidência e ex-juiz Sergio Moro (Podemos) declarou nesta quarta-feira (29/12) que a Operação Lava-Jato combateu o PT de maneira eficaz e efetiva, mas, em seguida, mudou de tom.

Em entrevista à Rádio Capital FM, de Mato Grosso, Moro discutia o apoio de parlamentares de seu partido ao governo do presidente Jair Bolsonaro. “Como é que a gente pode defender um governo desse? Com pessoas [com fome] na fila de ossos, um governo que foi negligente com as vacinas, um governo que ofende as pessoas, um governo que desmantelou o combate à corrupção.”

O ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro complementou: “Tudo isso por medo do quê? Do PT? Não. Tem gente que combateu o PT na história de uma maneira muito mais efetiva, muito mais eficaz. A Lava -Jato.”

Logo depois, porém, Moro recuou e disse que a operação apenas descobriu “os esquemas de corrupção e mostrou o que o PT verdadeiramente é”.

Antes de abandonar a magistratura para assumir o Ministério da Justiça de Bolsonaro, Moro ficou conhecido por comandar, entre março de 2014 a novembro de 2018, em primeira instância, a análise dos processos relacionados aos crimes identificados na Operação Lava-Jato, envolvendo grande número de políticos, empreiteiros e empresas.

Neste ano, o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu que Sergio Moro, então juiz da 13ª Vara Federal, foi parcial ao condenar o ex-presidente Lula (PT) no processo do triplex do Guarujá. A decisão sobre a parcialidade de Moro foi estendida às outras ações, que acabaram suspensas, como a do sítio de Atibaia e Instituto Lula.

Em novembro, o Ministério Público Federal do Distrito Federal pediu o arquivamento do processo em que o ex-presidente Lula chegou a ser condenado por supostamente ocultar ser o proprietário de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral paulista. Segundo a Procuradoria, a possibilidade para uma eventual pena prescreveu.

*Estagiário sob supervisão de Vinicius Nader

dez
30
Posted on 30-12-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 30-12-2021
Algumas das charges políticas de hoje nos jornais : r/brasil

Amarildo, na Gazeta Online.

dez
30
Posted on 30-12-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 30-12-2021
Rodrigo Morais vai exercer a função de oficial de ligação da PF junto à Força Tarefa de El Dorado, no escritório da Homeland Security Investigations
PF envia aos EUA delegado que investiga facada em Jair Bolsonaro
Foto: Adriano Machado/Crusoé
 

O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, assinou uma portaria designando o delegado Rodrigo Morais Fernandes, responsável por comandar a investigação sobre a facada em Jair Bolsonaro, para trabalhar por dois anos em Nova York, nos Estados Unidos.

Segundo a portaria, datada do último dia 8, Morais vai exercer a função de oficial de ligação da Polícia Federal junto à Força Tarefa de El Dorado (El Dorado Task Force), no escritório da Homeland Security Investigations.

 

A missão é considerada transitória

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 ... 15 16

  • Arquivos

  • dezembro 2021
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031