Foto: Carolina Antunes/PR

Próximas pesquisas trarão Moro consolidado em terceiro lugar e tirando votos de Bolsonaro

Publicado em Economia

Assessores do Palácio do Planalto já dispõem de números preliminares de pesquisas de intenção de votos mostrando o ex-juiz Sergio Moro se consolidando em terceiro lugar na disputa pela Presidência da República e tirando votos do presidente Jair Bolsonaro.

 

A avaliação entre os assessores do Planalto é de que a entrada definitiva de Moro na campanha presidencial conseguiu fisgar parte do eleitorado que insistia em declarar votos em Bolsonaro, apesar do descontentamento com o atual governo. A tendência é de que esse movimento de transferência de votos cresça nos próximos meses.

 

Não por acaso, o Planalto já prepara um tiroteio contra Moro, que começa a atrair apoio entre empresários e agentes do mercado financeiro, que não querem Bolsonaro nem o ex-presidente Lula, que lidera todas as intenções de votos.

Bolsonaro fora do segundo turno

 

Os estrategista de Moro deram uma tacada importante ao anunciar o nome do economista Affonso Celso Pastore para a sua equipe econômica. Pastore é xodó no mercado financeiro e crítico feroz do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Agora, é preciso afinar o discurso do ex-juiz para falar com o povão, o que ele ainda não conseguiu. Nesse ponto, Lula é craque e está muito vivo na cabeça dos eleitores de baixa renda o quanto a vida deles era boa no governo do petista. Naquele período, mais de 50 milhões de pessoas saíram da pobreza e foram incorporadas ao mercado de consumo.

 

Bolsonaro, por sua vez, corre para aprovar no Senado a PEC dos Precatórios que garantirá recursos para o Auxílio Brasil de R$ 400 mensais, a ser pago até dezembro de 2022. Se não conseguir aprovar a PEC, o presidente vai atropelar Guedes e editar uma Medida Provisória restabelecendo o auxílio emergencial.

Sem um programa social, Bolsonaro ficará ainda mais frágil ante a candidatura de Moro, e as chances de ele ficar de fora do segundo turno serão ainda maiores. Bolsonaro vai surtar quando as pesquisas mostrarem que tal possibilidade é mais forte do que ele pensa.

“Our Day Will Come”, Carpenters: delícia de refinamento e afinação de voz da doce e sofrida Karen Barpenter, em rara gravação deste lindo standard da música norte-americana em primorosa interpretação.

BOM DIA

(Vitor Hugo Soares)

nov
19
Posted on 19-11-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 19-11-2021
Em entrevista ao Papo Antagonista, o ex-juiz da Lava Jato comentou as dificuldades de governabilidade no país e criticou o governo Bolsonaro
Moro ao Papo Antagonista: “O país não tem projeto nem liderança”
Reprodução: Youtube

 

 

Em entrevista ao Papo Antagonista nesta quinta (18), Sergio Moro (foto) comentou as dificuldades de governabilidade no país. Questionado sobre a estratégia que deve ser adotada para que não tenhamos novos escândalos de corrupção, o ex-juiz da Lava Jato, que filiou ao Podemos na semana passada, falou em apresentar um “projeto sólido de país” e criticou o governo Bolsonaro.

“Você tem que construir o governo em cima de um projeto. Qual que é a nossa dificuldade hoje? […] Hoje, o país não tem projeto e não tem liderança. […] Talvez o governo tenha um projeto para reeleição apenas. Quando a gente olha no passado, em muitos casos, também não se vê um projeto sólido de país e liderança. Se nós tivermos um projeto sólido, nós conseguimos apoios políticos e alianças políticas em cima desse projeto.“

 “[…] Eu sempre tenho a crença que as pessoas reagem aos incentivos que lhe são dados. Se os incentivos são ruins, a tendência é as coisas piorarem. Se os incentivos forem bons, a tendência é melhorar”, acrescentou.

nov
19
Posted on 19-11-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 19-11-2021



 

 Amarildo, NA

 

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Após a defesa do guru bolsonarista dizer à corporação policial que ele não poderia depor por condição frágil de saúde, Olavo aparece em casa nos EUA

TdS
Talita de Souza

“Estou em casa, a mesma de sempre. Me ofereceram um voo repentino. Eu fui, entrei no avião e viemos para cá”, contou Olavo em vídeo no canal do Youtube – (crédito: Youtube/Reprodução)

A passagem do filósofo Olavo de Carvalho no Brasil foi encerrada às pressas neste fim de semana. A volta repentina para a Virgínia, estado onde mora nos Estados Unidos, foi feita após a Polícia Federal intimar o guru bolsonaristas para depor sobre o inquérito que investiga a existência de milícias digitais para enfraquecer as instituições democráticas brasileiras. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Intimado pela PF em 9 de novembro, a defesa de Olavo informou à corporação que o guru estava impossibilitado por ainda estar debilitado e em tratamento de saúde. No entanto, na terça-feira (16/11), o canal do Youtube do bolsonarista foi atualizado com um vídeo em que ele aparece no cenário tradicional, a biblioteca da casa de Olavo, e informa que estava em terra estadunidense.

“Estou em casa, a mesma de sempre. A história é muito breve: eu estava no hospital e me ofereceram um voo repentino. Eu fui, entrei no avião e viemos para cá”, contou o filósofo. No entanto, Olavo não fala sobre a suposta intimação da PF, mas comenta sobre a investigação feita pelo Ministério Público de São Paulo (MPSP) acerca da internação dele no hospital público Incor.

O processo do MPSP foi aberto pelo órgão logo após Olavo chegar ao país, no início de julho, para receber cuidados médicos para problemas respiratórios. Ele foi internado, diretamente e sem demora, no Incor. Na ocasião, a Folha de S. Paulo publicou reportagens que denunciavam uma suposta negociação “secreta” entre agentes do governo Bolsonaro e médicos do hospital para priorizar a internação de Olavo.

“Eu não ia perder essa oportunidade. Mesmo porque logo que cheguei ao Brasil e fui internado no Incor, apareceu uma convocação das autoridades ao diretor do Incor, Dr Ramirez, para que explicasse como fui parar lá”, conta. “Como se fosse preciso explicar a entrada de um paciente em um hospital público onde entrei pela via da emergência como todo mundo. Não havia segredo nenhum, favorecimento nenhum”, declarou.

Olavo, então, afirma que foi dispensado de “depor como testemunha” porque estava internado e que “as autoridades ficaram esperando” que ele se recuperasse para “talvez” convocá-lo para depor, o que não ocorreu. Assim, o filósofo afirmou que não ficaria no Brasil “sentado esperando” que o convoquem.

“Eu falei não vou ficar aqui sentado esperando que eles me convoquem um dia. Se apareceu a oportunidade de ir embora, vamos embora. A coisa foi tão rápida que não consegui me despedir do pessoal do hospital, que já era um particular, não era o Incor, mas estou muito grato a eles”, disse.

Ele ainda disse que a saída dele foi “à francesa”. “Me desculpa pela saída muito rápida, pessoal chama de saída à francesa. Não foi escondido de ninguém, simplesmente foi dito embarque agora ou esqueça, não vai ter outro voo pra você”, frisou.

Ao Correio, a Polícia Federal informou que não poderia confirmar a informação da intimação por não comentar sobre “eventuais investigações em andamento”. Já o MPSP informou que, até o momento,  não abriu nenhuma investigação adicional sobre a volta repentina de Olavo aos EUA. 

“Médicos agiram por impulso de caridade humana”, diz Olavo sobre internação

Na noite de quarta-feira (17/11), Olavo publicou outro vídeo em que critica uma notícia que cita, novamente, a “negociação secreta” para a internação hospitalar do guru. No registro de 7 minutos e 54 segundos, ele conta a versão dele sobre a internação no Incor. Segundo o filósofo, ele conseguiu a vaga após perguntar para um ex-aluno, que é médico, se tinha um posto vago na emergência do hospital.

“Ele disse que tinha e eu fui pra lá. Isso foi tudo, não houve conspiração nenhuma. Isso de médicos bolsonaristas… eu não tenho a menor ideia de qual é a opinião política deles, jamais conversei nem dois minutos com eles a respeito. Eles agiram por impulso de caridade e bondade humana”, disse antes de proferir diversos xingamentos à imprensa e ao jornalista que escreveu a reportagem que ele criticava.

  • Arquivos

  • novembro 2021
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930