out
01
Moro tem de ser candidato a presidente
Foto: Adriano Machado/Crusoe

Sergio Moro tem de se candidatar a presidente do República.

Meu pitaco é irrelevante e não foi solicitado por ninguém. Em particular, por Sergio Moro. Mas eu me recuso a aceitar que o último ato da Lava Jato tenha sido encenado por Lula e Gilmar Mendes. Os brasileiros precisam decidir o que fazer desse negócio. Se eles quiserem anistiar os criminosos que embolsaram a propina das empreiteiras, a responsabilidade é só deles. Neste momento, porém, os eleitores não têm uma escolha de verdade. Eles estão espremidos entre o ex-presidiário, condenado pela Lava Jato, e Jair Bolsonaro, o sociopata que fez um acordo com Gilmar Mendes e o Centrão para dinamitar todo o arsenal anti-suborno que havia sido montado.

Eu sei que a Lava Jato faz parte do passado e não vai ter um peso na campanha de 2022. Se Sergio Moro contasse apenas com o lavajatismo, sua candidatura nem sairia do lugar. A alternativa que tem de ser apresentada é a de um Brasil menos arcaico, menos analfabeto, menos bananeiro, menos injusto. Antes de se candidatar, de fato, Sergio Moro precisa de um programa completo, da economia ao ambiente. Ele precisa igualmente de um grupo político. Apesar disso, ele leva uma vantagem sobre os outros postulantes à Terceira Via: ele reuniu os adversários certos, aqueles dos quais o Brasil quer se livrar. A partir de agora, ele tem de ser capaz de reunir também os aliados certos.

Vai ser dureza derrotar os trogloditas. Mas não há derrota mais degradante do que aquela que nem é combatida. Por isso, eu repito: Sergio Moro tem de se candidatar a presidente da República.

out
01
Posted on 01-10-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-10-2021

“Wave”, Johnny Mathis: Mathis, em Wave, de Tom, para abrir Outubro de bem com a vida!

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

out
01

nto

DO CORREIO BRAZILIENSE

O aumento vale para todas as cervejas da Ambev; em Minas, o consumidor pagará de 7% a 10% a mais pelo produto

AL
Ana Laura Queiroz* – Estado de Minas
 

Cervejas Ambev ficam mais caras a partir desta sexta-feira (1/10) - (crédito: Freepik/Reprodução)

Cervejas Ambev ficam mais caras a partir desta sexta-feira (1/10) – (crédito: Freepik/Reprodução)

As idas ao mercado têm sido um desafio para boa parte dos brasileiros. Com a alta na inflação, no preço dos combustíveis e energia, o país vive uma das maiores crises econômicas da história. O cenário se torna ainda pior em meio à crise sanitária da pandemia.

Nas prateleiras, o consumidor encontra produtos cada vez mais caros. Depois da carne, chegou a vez das cervejas passarem pelo reajuste. A cervejaria Ambev, a maior da América Latina, anunciou nesta terça-feira (28/9) que aumentará o preço de toda a sua produção.

A empresa é responsável pela fabricação de mais de 200 marcas de cervejas, como Brahma, Skol, Antarctica, Budweiser, Stella Artrois e Beck’s.

Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o aumento será imediatamente repassado ao consumidor. A estimativa é de um aumento de 7% a 10%, acompanhando a inflação brasileira.

“O repasse da inflação pressiona toda a população, os bares e restaurantes, assim como a cadeia de produção como um todo”, explica Matheus Daniel, presidente da Abrasel-MG. “Infelizmente, o preço vai ter que ser repassado ao consumidor, e o consumidor está vendo que é justo o repasse.”

A Ambev afirmou que o novo preço deve variar de acordo com as regiões, marca, canal de venda e embalagem.

 Consumo de cerveja no Brasil

Um estudo realizado pela Euromonitor apontou que o consumo de cerveja no Brasil em 2021 alcançou o maior patamar desde 2014. Somente neste ano, aproximadamente 13,67 bilhões de litros da bebida foram vendidos no país.

Em relação ao faturamento, uma pesquisa da Kantar aponta um aumento de 9,9% desde 2019. A estimativa é que as vendas de cerveja tenham totalizado um mercado de R$ 184,5 bilhões em 2020.

Apesar do aumento dos preços, Matheus Daniel acredita que as vendas devem continuar crescendo. “Nós estamos chegando no verão, o tempo está quente e é a bebida brasileira”, conclui.

out
01
Posted on 01-10-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-10-2021



 

 Amarildo, NA

 

 DO PORTAL G1/TV BAHIA (GLOBO)
 

Batida aconteceu na noite de quarta-feira (29), no trecho do distrito de Mundo Novo, em Eunápolis, no sul da Bahia. Outras 22 pessoas ficaram feridas e cinco delas têm estados de saúde mais grave.


Acidente entre caminhão, ônibus e van deixa 12 pessoas mortas na BR-101
 

Acidente entre caminhão, ônibus e van deixa 12 pessoas mortas na BR-101

Subiu para 12 o número de mortos em um acidente envolvendo um ônibus, uma van e um caminhão bitrem que carregava eucalipto, na noite de quarta-feira (29), na BR-101. A batida aconteceu no trecho do distrito de Mundo Novo, que fica na cidade de Eunápolis, sul da Bahia.

A pista só foi liberada na manhã desta quinta-feira (30), após a retirada do caminhão e do ônibus da via. Segundo a polícia, entre as vítimas estão os motoristas do coletivo e da van, e duas crianças – de 1 e 10 anos.

  • Outras 22 pessoas ficaram feridas, sendo que cinco estão em estado grave no Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro. Uma delas – uma criança –, está em situação mais delicada, internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Seis feridos seguem no Hospital Regional de Eunápolis e os outros 11 já tiveram alta médica.

O acidente aconteceu no Km 703, por volta das 20h de quarta. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão bitrem seguia em direção a Itabuna. Em uma curva, o ultimo vagão do veículo tombou, desprendeu e rodou na pista.

  • Arquivos