set
17
Posted on 17-09-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-09-2021
A bala da inelegibilidade
 

O TSE se prepara para decretar a inelegibilidade de Jair Bolsonaro.

Já escrevi sobre isso hoje (leia aqui), mas agora cito o comentário de Josias de Souza:

“Em meio a uma contagem regressiva para o próximo surto de Bolsonaro, o Tribunal Superior Eleitoral disparou no rumo do gabinete presidencial uma bala perdida que desafia o armistício. Por decisão do corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, a Corte vai apurar se houve propaganda antecipada e abuso de poder nas manifestações promovidas por Bolsonaro no 7 de Setembro (…).

Tomada pela movimentação, a Corte eleitoral coleciona dados para instruir uma eventual decretação da inelegibilidade de Bolsonaro, o que impediria o presidente de disputar a reeleição. Esse tipo de procedimento não depende de denúncia da Procuradoria-Geral. Ou seja, está fora do alcance da blindagem de Augusto Aras.”

Na verdade, a bala só vai ser disparada se for necessário.

“Tous les garçons et les filles de mon age”, Francoise Hardy: toda doçura de uma canção francesa e a meiguice de voz de uma cantora para embalar a sexta-feira de quase primavera no Bahia em Pauta.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

NG
Nathalia Galvani
 

 (crédito: Presidente se irritou novamente com um do seus apoiadora nesta quinta-feira (16/9) (foto: Agência Brasil/Reprodução))

(crédito: Presidente se irritou novamente com um do seus apoiadora nesta quinta-feira (16/9) (foto: Agência Brasil/Reprodução))

Em conversa no ‘cercadinho’ do Palácio da Alvorada nesta quinta-feira (16/9), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se irritou novamente com um dos seus apoiadores, que pediu ajuda do político com uma decisão judicial. O vídeo foi divulgado em canal de Youtube de outro eleitor.

“Rapaz, teu problema é de 41 anos, você não resolveu ainda? Depende de mim? Eu passo por cima da Justiça?”, questiona o presidente.

Em seguida, o apoiador pede que Bolsonaro olhe ‘com carinho’ sobre seu pedido, que, impaciente, volta a rebater o homem.

“O que é olhar com carinho? Estou olhando com carinho para você agora. Se é Justiça, não passa por mim. Se tem uma sentença contra você, como eu vou mudar a sentença? Pegar o juiz e dizer ‘vem aqui, assina’. Já transitou em julgado, sei do teu caso”, disse o chefe do Executivo.

Bolsonaro então diz que um presidente não tem superpoderes para resolver todos problemas. “Com esse garoto, 41 anos, ele foi injustiçado ou não, tem sentença da Justiça dizendo que ele é soldado e não terceiro sargento, como eu vou resolver o assunto dele agora?”, questiona.

“Nem se eu chamar o comandante do Exército, ‘presidente como vou passar por cima de uma sentença já julgada’. Ficou chateado comigo, lamento”, finaliza o presidente, tentando amenizar a situação com o bolsonarista.

set
17
Posted on 17-09-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-09-2021



 

Amarildo, NO JORNAL

 

set
17
Posted on 17-09-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-09-2021

 DO CORREIO BRAZILIENSE

“Só temos que tratar de eleição quando estiver faltando um ano para ela, já estamos quase nesse prazo”, afirmou senadora, cotada como candidata à presidente da legenda nas eleições de 2022

BL
Bernardo Lima*

 (crédito: Reprodução/YouTube)

(crédito: Reprodução/YouTube)

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) disse que o MDB deve decidir em “no máximo em três semanas” se irá participar da corrida presidencial de 2022 e qual candidato lançará. A afirmação foi feita nesta quinta-feira (16/9) em entrevista ao CB.Poder, programa do Correio Braziliense em parceria com a TV Brasília.

“Conversaremos até o final de setembro sobre essas duas possibilidades: primeiro, se o MDB vai apresentar uma candidatura como terceira via; e se serei eu essa candidata. Acredito que no máximo em três semanas teremos essa resposta”, garantiu a parlamentar.

Simone confirmou ter sido sondada, mas pontuou que ainda não existe nada oficial. “Ainda não conversei com o MDB, mas já fui sondada por alguns líderes do partido. Entendo que, primeiro, a (comissão) executiva tem que se manifestar”.

CPI da Covid

Segundo a senadora, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 já cumpriu a sua função, comprovando uma omissão dolosa do governo federal no combate ao coronavírus. Para a parlamentar, a CPI precisa dar uma resposta à população e, por isso, não deve se alongar muito.

 “Infelizmente, não teremos tempo hábil para avançar em toda a teia de trama que foi armada no combate à pandemia. Acho difícil a gente abrir mais uma frente, a CPI precisa dar uma satisfação à sociedade. Mas nada impede que no relatório tenham elementos presentes para que se tenha uma nova CPI, ou que se encaminhem as responsabilidades para o Ministério Público, para que o órgão faça seu papel”.

Impeachment

Na entrevista, Simone destacou ainda a importância que  manifestações populares em um possível processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. A senadora diz que o Congresso precisa de uma resposta do povo, para aceitar e dar andamento a um possível processo de impedimento.

“Precisamos do povo na rua, manifestações populares, se não temos a noção se a população quer ou não impeachment, dificilmente a Câmara dos Deputados vai se mover (…) Se tivermos uma grande mobilização em outubro e em novembro, com a oposição unida, é muito difícil que o Congresso Nacional consiga segurar o impeachment”, opinou. 

Confira a entrevista completa

(a partir de 9min40seg)

  • Arquivos

  • setembro 2021
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930