Câmara pode decidir ainda nesta quarta-feira se impõe quarentena eleitoral para magistrados e integrantes do Ministério Público
Moro virá ao Brasil no fim do mês para decidir sobre candidatura
Foto: Adriano Machado/Crusoé

 

 

Sergio Moro, que está morando nos Estados Unidos, virá ao Brasil no fim deste mês para uma reunião com lideranças do Podemos.

A intenção é, nesse encontro, decidir, enfim, sobre eventual candidatura presidencial do ex-juiz da Lava Jato em 2022. A conversa será em Curitiba.

 

O próprio Moro, como registramos no último domingo, tem dito a interlocutores que decidirá seu futuro até outubro.

Moro esteve pela última vez no Brasil em julho, quando resolveu pendências pessoais em Brasília e aproveitou para intensificar conversas políticas na capital paranaense.

Em entrevista ao Papo Antagonista em julho, o líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias, disse que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública já garantiu que, se entrar para a política, vai se filiar ao Podemos: assista aqui. Naquele mês, o senador Oriovisto Guimarães, igualmente do Podemos do Paraná, afirmou acreditar que era “a hora” de incentivar Moro a concorrer no ano que vem.

Hoje, a Câmara tentará, de novo, impor uma quarentena eleitoral a juízes, como temos noticiado. Em fevereiro deste ano, um cacique do MDB afirmou a este site, em reservado: “O maior inimigo de Brasília é o Moro”.

“Quando eu voltar”, Fagner: poética canção de saudade e volta em belíssima interpretação do grande artista cearense para  delícia e encantamente de leitores e ouvintes do BP.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

set
16
Posted on 16-09-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 16-09-2021

DO CORREIO BRAZILIENSE

Em 21 de setembro ocorrerá a abertura do Debate Geral com intervenções, incluindo a do presidente Jair Bolsonaro, que deverá comparecer presencialmente ao encontro. Apesar de estar dentro do grupo de risco, aos 66 anos, chefe do Executivo brasileiro ainda não teria sido imunizado

IS
Ingrid Soares
 

 (crédito: TV SENADO)

(crédito: TV SENADO)

As comitivas estrangeiras que participarão da 76ª sessão da Assembleia-Geral da ONU receberam a orientação de que todos os participantes precisarão apresentar o comprovante de vacinação contra a covid-19 para participar do evento que ocorrerá nas instalações em Nova York. A informação é da Folha de S. Paulo.

Segundo diplomatas consultados pela Folha, a exigência não se aplicaria a chefes de Estado como Bolsonaro, com protocolo próprio para acesso ao edifício, mas os países-membros da ONU receberam na terça-feira (14) uma carta assinada por Abdulla Shahid, atual presidente da sessão da Assembleia-Geral. Ele encaminhou aos delegados documentos recebidos da prefeitura de Nova York, onde autoridades municipais apontam que a comprovação de vacinação deve ser exigida para eventos fechados, o que inclui a Assembleia-Geral da ONU.

Em 21 de setembro, ocorrerá a abertura do Debate Geral com intervenções, incluindo a do presidente Jair Bolsonaro, que deverá comparecer presencialmente ao encontro. Apesar de estar dentro do grupo de risco, aos 66 anos, o chefe do Executivo brasileiro ainda não teria sido imunizado.

Na sessão do ano passado, o edifício da Assembleia Geral ficou praticamente vazio devido à pandemia, pela primeira vez em 75 anos da organização. O tema este ano é “Construindo resiliência por meio da esperança — para se recuperar da Covid-19, reconstruir de forma sustentável, responder às necessidades do planeta, respeitar os direitos das pessoas e revitalizar as Nações Unidas”.

Um dos eventos mais aguardados da nova sessão será a Cúpula da ONU sobre Sistemas Alimentares. A reunião deve preparar o cenário para a transformação no setor com vista a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030, segundo a organização.

set
16
Posted on 16-09-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 16-09-2021



 

 Adnael, NO PORTAL

 

CORREIO BRAZILIENSE

Dona do Magazine Luiza foi a única brasileira a entrar para a lista anual da revista norte-americana Time em 2021

YI
Yasmin Ibrahim*
 

 (crédito: Arquivo Pessoal/Divulgação)

(crédito: Arquivo Pessoal/Divulgação)

A revista Time publicou, nesta terça feira (15/09), a lista anual das 100 pessoas mais influentes do mundo. A empresária Luiza Helena Trajano, 68 anos, foi a única brasileira a entrar para o rol. 

Dona do Magazine Luiza, ela foi listada na categoria de Titãs. Aparece ao lado de nove norte-americanas: a ginasta Simone Biles, o CEO da Apple, Tim Cook, a roteirista Shonda Rhimes, os produtores musicais Timberland e Swizz Beatz, a jornalista Nikole Hannah-Jones, a velocista Allyson Felix, o CEO da American Express, Kenneth Chenault, e o CEO da farmacêutica Merck & Co., Kenneth Frazier. Também estão nesse grupo a atriz sul-coreana Yoon Yeo-jeong e a cantora beninense Angélique Kidjo.

Homenagem

Trajano ficou mundialmente conhecida pelo crescimento acelerado do Magazine Luiza, além das diversas iniciativas de incentivo ao empreendedorismo. O responsável por escrever o texto que apresenta a empresária no site da Time foi o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. 

Lula lembrou que o mundo empreendedor ainda é dominado por homens, mas que Luiza tem conseguido se sobressair. “Em um mundo onde bilionários queimam fortunas em aventuras espaciais e iates, Luiza se dedica a um tipo diferente de odisseia. Ela assumiu o desafio de construir um gigante comercial e ao mesmo tempo construir um Brasil melhor.”

Além disso, o ex-presidente lembrou dos esforços da empresária durante o período de pandemia. “Em um momento em que o governo federal brasileiro minimizava o risco da pandemia apresentada, Luiza falou com coragem sobre a urgência da vacinação. Ela também tem sido uma defensora vocal da igualdade, criando o Mulheres do Brasil, um grupo apartidário de mais de 95.000 mulheres trabalhadoras para construir uma sociedade melhor e apoiar as vítimas de violência doméstica. E, no final de 2020, em um esforço para promover a inclusão dentro do Magazine Luiza, lançou um programa de trainees que oferece oportunidades para os afro-brasileiros.”

Neste ano, a revista deixou de listar o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), que já aparecia na lista por dois anos consecutivos. Em 2020, a Time classificou o influencer Felipe Neto como uma das 100 figuras mais influentes do mundo.

Trabalho recompensado

Em entrevista ao Correio no ano passado, a empresária contou que trabalha das 8h às 22h todos os dias. O isolamento social não a impediu de se manter ativa: participou de mais de 230 lives neste período e fez, ainda, transmissões pelo Instagram @luizahelenatrajano.

“O Magazine Luiza está, há mais de 20 anos, entre as melhores empresas para se trabalhar. Isso é fruto de uma missão que a gente já tinha desde quando eu morava em Franca e com a qual a gente continuou após crescer”, disse, em um dos trechos da entrevista.

* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

  • Arquivos

  • setembro 2021
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930