ago
27
Postado em 27-08-2021
Arquivado em (Artigos) por vitor em 27-08-2021 00:25

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

O Correio traz o resumo das participações de brasileiros nos Jogos Olímpicos da noite de quarta até a manhã desta quinta-feira (26/8)

JM
Júlia Mano*
 

Quarteto do revezamento 4x50m da natação fecharam o segundo dia de conquistas para o Brasil com o bronze - (crédito: ALE CABRAL/CPB)

Quarteto do revezamento 4x50m da natação fecharam o segundo dia de conquistas para o Brasil com o bronze – (crédito: ALE CABRAL/CPB)

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020 entraram no segundo dia de competições na noite da última quarta-feira (25/8) e foram até a manhã desta quinta (26/8). O Brasil faturou mais quatro medalhas, duas delas saíram das piscinas do Centro Aquático da capital do Japão. No hipismo, Rodolpho Riskalla conquistou o inédito pódio do adestramento individual, enquanto Jovane Guissone deixou escapar o que seria o segundo ouro dela na esgrima em cadeira de rodas.

» Natação

Daniel Dias vem ampliando o arsenal de medalhas em Tóquio com apenas dois dias de Jogos Paralímpicos. O brasileiro já faturou três bronzes, dois deles na manhã desta quinta-feira (26/8) nos 100m livres S5 e no revezamento 4x50m misto, prova que disputou ao lado de Patrícia Santos, Joana Neves e Talisson Glock. Com as conquistas, o nadador chega a marca de 27 medalhas paralímpicas.

Mais brasileiros caíram na água na noite de quarta-feira (25). Esthefany Rodrigues, Susana Schnarndof e Joana Euzébio disputaram a fase classificatória dos 100m livres S5, mas somente Joana avançou para a final. No entanto, na briga pelo pódio, ela terminou na 8ª colocação. Eric Tobera, nos 100m livres S4, Talisson Glock e Roberto Rodriguez não chegaram à disputa por medalhas nos 200m medley SM6. Também ficaram para trás nas qualificatórias Ruan Souza, nos 100m peito SB9, e Matheus Souza, nos 400m livre S11.

» Esgrima em cadeira de rodas

Jovane Guissone quase faturou o segundo ouro paralímpico. O brasileiro ficou com o primeiro lugar do pódio de Londres-2012, mas deixou a medalha dourada escapar na capital japonesa, faturando a prata. O esgrimista teve seis lutas entre a noite de quarta e a manhã desta quinta-feira, perdendo apenas duas. A primeira foi ainda na fase classificatória, contra o ucrâniano Oleg Naumenko. A segunda foi na final, na qual caiu para o russo Alexander Kuzyukov. Já Carminha Oliveira, na categoria A, perdeu as quatro batalhas e não avançou para as quartas de finais.

» Hipismo

Rodolpho Riskalla conquistou a inédita medalha brasileira no adestramento individual classe 4. Montado em um Dom Henrico, o cavaleiro faturou a prata, com 74,659% de aproveitamento no conjunto embalado por “Aquarela do Brasil”. O brasileiro pode subir mais uma vez no pódio na próxima segunda-feira (30/8).

» Goalball

Depois da goleada em cima da Lituânia na terça-feira (24/8), a Seleção masculina encarou a primeira derrota diante dos Estados Unidos. Os estadunidenses conseguiram virar no final da partida e vencer por 8 x 6. O próximo desafio dos brasileiros é na sexta-feira (27/8), contra a Argélia.

» Tênis de mesa

O Brasil teve 11 partidas no segundo dia de Jogos Paralímpicos e cinco mesa-tenistas que representaram o país venceram os confrontos. Carlos Carbinatti, Joyce Oliveira e Bruna Costa não deram chances aos adversários e triunfaram por 3 sets a 0. Israel Stroh enfrentou o egípcio Mohamed Youssef em um jogo emocionando, que teve virada na segunda parcial e vitória por 3 x 1. Welder Knaf venceu o irlandês Colin Judge por W.O.

Cátia Oliveira, Luiz Filipe Manara e Jennyfer Parinos perderam as partidas por 3 sets a 1. Enquanto Marliane Santos, David Andrade e Paulo Sérgio Filho foram dominados e derrotados por 3 a 0.

» Halterofilismo

Três brasileiros estiveram na disputa da modalidade no dia. João Maria Júnior na categoria até 49kg terminou na sexta colocação. Lara Lima, de até 41kg, ficou em sétimo. E Bruno Carra, até 54kg, ficou distante do pódio ao falhar nas três tentativas de levantar o peso de 157kg.

» Ciclismo

Os ciclistas do Brasil também ficaram distantes do pódio. Na perseguição C1 3000m, Carlos Alberto Soares terminou na 9ª colocação da fase de classificação. No contrarrelógio C4-5 1000m, André Luiz Grizante e Lauro Chaman também não foram para a final, se despedindo de Tóquio em 21º e 9º lugar, respectivamente.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos