“Defunto caguete” Bezerra da Silva:

A mensagem postada por este editor do Bahia em Pauta, postada neste 1o de maio de 2021, no endereço de Ivan Solon, no Facebook, em homenagem ao antigo, leal e sempre generoso amigo na passagem de mais um aniversário do poeta e compositor deste samba crítico, original e bem humorado, bem ao melhor estilo de seu autor, contemporâneo da Faculdade de Direito da UFBA, nos loucos anos 60/70.

============================================

Hoje, 10 de maio de 2021,  meu mais forte e afetuoso abraço de parabéns, vai para Ivan Solon, nesta data comemorativa de sua chegada ao mundo. Ao amigo de sempre – um dos mais leais, íntegros, bem humorados e generosos que tive ao longo da vida, principalmente na passagem pela Faculdade de Direito da UFBA, nos anos 60/70, mas igualmente de grande agitação e vitalidade cultural, no ambiente onde o brilho criativo de poeta, músico  e compositor popular também começava a despontar no bairro do Garcia de bambas, na vizinhança do imortal Batatinha) e outros bambas. Ao companheiro sempre presente,  discreto (mas firme), de princípios e lutas de seu tempo, mas também de boemia e folguedos nos festejos populares da Bahia, principalmente no largo da Conceição da Praia e Mercado Modelo, além da Mudança do Garcia, naturalmente, em seus melhores tempos: com o cego colega Japy e seu violão debaixo do braço, para tornar tudo ainda mais amigável e divertido, sem falar em Pedro Milton de Brito e Helenalvo Meireles e o mestre Hugo Araújo,  naturalmente. Ao parceiro de grandes sambistas, a começar por Bezerra da Silva , no fabuloso “Defunto Caguete”. Dudu Nobre e tantos mestres baianos e nacionais da música popular. A Ivan Solon – múltiplo e único – , meus votos de saúdes, felicidade, muitos sambas mais e longa vida! (Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos