“Mamata Connection”

Foto: Adriano Machado/Crusoé

 

 

A prova, em sua cabecinha delirante, estaria no contrato entre a Blend, que produz o Manhattan Connection, e a TV Cultura.

É preciso explicar uma ou duas coisas.

O Manhattan Connection é 100% financiado por patrocinadores privados. Esses patrocinadores, todos eles captados pela Blend, depositam o dinheiro do patrocínio na TV Cultura, que repassa uma parte para a Blend, conforme estabelecido no contrato de parceria entre as duas empresas. A TV Cultura, portanto, só ganha com isso. Se os patrocinadores privados desistissem de anunciar no programa, ele acabaria no dia seguinte, porque a TV Cultura não é responsável por seu financiamento, nem pelo pagamento dos salários de seus apresentadores. A propósito, nenhum apresentador do Manhattan Connection é sócio da Blend.

O Antagonista, claro, não tem nada a ver com o Manhattan Connection, exceto por mim, que sou sócio do site e recebo um salário da Blend por meu trabalho no programa de TV, que iniciou em 2003.

Na maioria das vezes, ignoro as tentativas dessa gentalha asquerosa de emporcalhar o trabalho do site; nesse caso, porém, o ataque envolve outras pessoas, de outras empresas, que não têm nada a ver com O Antagonista e não merecem ser jogadas no esgoto bolsonarista.

Os milicianos digitais tiveram o mérito de arrumar um bom apelido para o programa – “Mamata Connection”. Apesar disso, a mentira continua sendo uma mentira. E a mamata deles vai terminar em 2022

“As cores de Abril”, Vinícius e Toquinho: para colorir a semana de cada um! Em casa!

BOM DIA!!!

( Gilson Nogueira)

abr
06
Posted on 06-04-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-04-2021

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Chefe da pasta da mulher, Família e Direitos Humanos, em debate na Câmara, fez uso de drama pessoal para defender educação domiciliar

Jorge Vasconcellos
postado em 05/04/2021 18:29
 

 (crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

(crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

A Câmara dos Deputados realizou, nesta segunda-feira (5/4), um debate sobre o Projeto de Lei PL 3179/12, que regulamenta a educação domiciliar, uma das bandeiras do governo do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, os ministros da Educação, Milton Ribeiro, e da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, rebateram argumentos de que a escola ajuda na identificação de casos em que crianças e adolescentes sofrem abusos sexuais dentro de casa. Ao defender o projeto, Damares lembrou ter sido “barbaramente abusada” em uma instituição de ensino.

Em sua fala, Damares disse que é “apequenar o debate” sugerir que famílias que defendem a educação domiciliar queiram adotar essa modalidade de ensino para cometer abusos sexuais. Nenhum participante da discussão na Câmara, no entanto, fez qualquer sugestão nesse sentido.

“Esse argumento não se sustenta. Todos que me acompanham, não é segredo, [sabem] da forma como eu fui exposta. Eu fui abusada, dos seis aos oito anos de idade, barbaramente abusada. E eu estava no âmbito da escola”, disse a ministra. “E a escola, naquela época, claro, uma realidade totalmente diferente, não percebeu, não leu os sinais que eu estava mandando, sendo violentada, e todo o sofrimento que eu passava. Então não justifica dizer que essas famílias, que querem educar os seus filhos, venham adotar essa modalidade [de ensino] para abusar dos seus filhos. Eu acho que é apequenar o debate”, disse Damares.

Milton Ribeiro, por sua vez, disse que, no país, cerca de 35 mil famílias optaram pela educação domiciliar, e muitas delas são alvo de processos judiciais. O titular da Educação afirmou que o projeto de lei em questão é importante para regulamentar essa modalidade de ensino, já adotada, segundo ele, em 65 países. O ministro lembrou que, em 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) alertou para a necessidade de regulamentação da educação familiar.

O ministro também rebateu argumentos de que a escola é fundamental para a socialização dos estudantes. Segundo ele, crianças e adolescentes dispõem de outros espaços para interagir com outras pessoas, a exemplo das igrejas.

“Tem essa questão de socialização. É claro que a escola oferece à criança, ao adolescente, essa questão que faz parte da sua formação. Mas existem outras modalidades, com foi bem lembrado pelo deputado [Lincoln] Portela [PL-MG], existem modalidades como a própria família, clubes, bibliotecas e até mesmo as igrejas, por que não? São opções, são modalidades que a criança, o adolescente, vai poder se socializar”, afirmou Milton Ribeiro.

Homeschooling

O PL 3179/12, de autoria do deputado Lincoln Portela, altera o Estatuto da Criança e do Adolescente para instituir a educação domiciliar como uma das modalidades de ensino. O projeto permite que a educação básica, para alunos de 4 a 17 anos, seja oferecida em casa, sob a responsabilidade dos pais ou tutores, e prevê supervisão e avaliação periódica da aprendizagem pelo poder público.

abr
06
Posted on 06-04-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-04-2021


 

Sponholz, NO

 

abr
06
Posted on 06-04-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-04-2021

Por G1 Rio

Paulo Gustavo durante apresentação para imprensa do seriado "Divã" — Foto: TV Globo/João Miguel Júnior

Paulo Gustavo durante apresentação para imprensa do seriado “Divã” — Foto: TV Globo/João Miguel Júnior

O ator Paulo Gustavo teve sinais de evolução na luta contra a Covid-19, segundo nota divulgada nesta segunda-feira (5) pela assessoria de imprensa do artista.

Internado desde 13 de março no Hospital Copa Star, em Copacabana, Zona Sul do Rio, ele tem quadro estável e permanece em terapia intensiva, com o uso de Ecmo – uma terapia que se assemelha ao uso de um pulmão artificial (clique aqui para saber mais sobre o tratamento).

Paulo Gustavo tem sinais de evolução na luta contra a Covid
 

“A evolução clínica, que demanda seu tempo individual, teve – especialmente nas últimas 24 horas – sinais de evolução progressiva que geraram otimismo na equipe médica, que informa que: anteontem pela manhã o paciente foi submetido à uma pleuroscopia, quando foi identificada uma fístula bronco-pleural que impedia a adequada ventilação mecânica, tendo sido imediatamente corrigida. Desde então, alguns importantes sinais clínicos e laboratoriais de melhora tornaram-se mais evidentes”, diz a nota.

Tratamento

VÍDEO: Entenda como funciona a ECMO, terapia feita em Paulo Gustavo
 

Segundo os médicos, “a necessidade da Ecmo permanece, embora com parâmetros mais atenuados”.

“Esse conjunto de dados, em que pese ainda a gravidade do paciente, vem aumentando o otimismo da equipe médica.”

A nota diz ainda que a “família do ator agradece muito o carinho e as orações e pede que continuem a enviar boas energias para sua recuperação e para de todos os que se encontram na luta contra o vírus”.

Nas redes sociais, amigos e família, além de famosos como Tata Werneck, Ivete Sangalo e Caetano Veloso, tem manifestado apoio ao artista. No vídeo abaixo, veja alguns recados:

VÍDEO: famosos, parentes e amigos fazem corrente de oração pela melhora de Paulo Gustavo
 

VÍDEO: famosos, parentes e amigos fazem corrente de oração pela melhora de Paulo Gustavo

 

Marido crê em renascimento

Na luta para vencer a Covid, Paulo Gustavo conta com o apoio direto de duas pessoas muito próximas: seu marido Thales Bretas, que é dermatologista, e sua amiga Susana Garcia, diretora de seus filmes e projetos especiais, que também é médica.

No domingo (4), os dois gravaram depoimentos para o Fantástico falando sobre esses 22 dias de internação e também sobre a esperança de vê-lo recuperado. Assista ao vídeo abaixo:

Marido de Paulo Gustavo em entrevista ao Fantástico: 'Acredito que o renascimento está cada vez mais próximo'

Marido de Paulo Gustavo em entrevista ao Fantástico: ‘Acredito que o renascimento está cada vez mais próximo’

Susana Garcia:

“Ele virou e falou: ‘Susana, se eu pudesse agora, eu queria mostrar para os brasileiros, mostrar para todo mundo, o quanto essa doença faz a gente sofrer, o quanto está difícil o que eu estou passando aqui, o quanto é importante as pessoas se cuidarem’. Ele falou isso.”

“E antes de ser intubado, ele olhou para o Thales e falou: ‘Te amo. Até já’. Ele está agora em uma reta para cura. Ele vai curar, vai sair de lá e fazer a gente rir muito ainda.”

Thales Bretas:

“Nesse momento, a gente está vivendo um período um pouco difícil, né? Com muitos altos e baixos. Quem já passou pela Covid e ficou hospitalizado, sabe como é a doença. É uma doença muito séria. É muito perigosa, sorrateira. O Paulo é um cara super saudável. A gente estava se cuidando muito. Na Páscoa, que é um momento tão especial, eu acredito que esse renascimento está cada vez mais próximo. Então, eu queria encher o coração de vocês de esperança, agradecer todas as orações novamente e dizer que, em breve, nosso amado Paulo Gustavo vai estar de volta”.

  • Arquivos

  • Abril 2021
    S T Q Q S S D
    « mar    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930