mar
11

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Dono do jornal Tribuna da Imprensa, que encerrou circulação em 2008, Hélio foi um dos profissionais perseguidos durante a ditadura militar brasileira

Carinne Souza*
 

 (crédito: Reprodução)

(crédito: Reprodução)

Morreu, aos 100 anos, o jornalista Hélio Fernandes, na madrugada desta quarta-feira (10/3), no Rio de Janeiro. De acordo com os familiares, ele faleceu por volta das 3h, em casa, por causas naturais. Fernandes foi dono do jornal Tribuna da Imprensa (1962-2008) e mantinha um blog.

O jornalista também dirigiu a revista O Cruzeiro e o jornal A Noite. Hélio era perseguido até mesmo antes do golpe militar de 1964 e chegou a ser preso em 1963 por ordem do ministro da Guerra do presidente João Goulart, foi liberado 11 dias depois, após ordem do STF.

Combativo, seu jornal nunca se importou com a censura, o que o levou a sofrer diversas intervenções durante o regime. A sede do jornal chegou, inclusive, a ser alvo de um atentado a bomba, em 1981, mas nem isso impediu a publicação do diário no dia seguinte. Em 2008, o Tribuna da Imprensa encerrou sua circulação.

* Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos