DO CORREIO BRAZILIENSE

A declaração está no livro ‘A Saúde dos Papa’, que teve trechos antecipados neste sábado

Agência France-Presse
postado em 27/02/2021 17:59 / atualizado em 27/02/2021 18:05
 

 (crédito: Handout / VATICAN MEDIA / AFP)

(crédito: Handout / VATICAN MEDIA / AFP)

O Papa Francisco acredita que morrerá em Roma durante seu papado e que não voltará a viver na Argentina, seu país natal, segundo entrevista incluída no livro A Saúde dos Papas, que teve trechos antecipados neste sábado pelo jornal La Nación, de Buenos Aires.

Com essa resposta, ele conclui o livro A Saúde dos Papas. Medicina, Complôs e Fé. De Leão XIII a Francisco, que chegará às livrarias na próxima segunda-feira (1º/3) na Argentina. “É um livro histórico, atemporal e único. Histórico porque tudo que se conta é certo e documentado; atemporal porque é uma história que supera qualquer ficção, e único porque, pela primeira vez, um Papa fala de sua saúde com a clareza de Francisco”, declarou o autor.

Durante a entrevista, Francisco, nome que ganhou quando foi eleito Papa, em 2013, disse que não sente falta de seu país. “Não, não sinto. Vivi lá por 76 anos. O que me aflinge são seus problemas”, disse o pontífice, de 84 anos. Ao se referir a episódios de sua saúde, esclareceu que não lhe falta um pulmão, mas que, em 1957, foi operado para a retirada do lóbulo superior do pulmão direito, onde tinha três cistos. O quadro não deixou sequelas. “A recuperação foi completa e nunca senti qualquer limitação nas minhas atividades.”

Nascido na Argentina, considerado um dos países com maior proporção de psicólogos e psicanalistas por habitante, Francisco contou que acolheu uma psiquiatra durante a ditadura (1976-1983), quando era membro dos jesuítas e teve que “levar gente escondida para tirá-las do país e salvar suas vidas”.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2021
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728