jan
07
Postado em 07-01-2021
Arquivado em (Artigos) por vitor em 07-01-2021 18:15

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Cantor Genival Lacerda estava internado desde 30 de novembro de 2020

Dd
Diário de Pernambuco
 

 (crédito: Marco Viera/ Divulgação)

(crédito: Marco Viera/ Divulgação)

O cantor Genival Lacerda, um ícone da música nordestina e brasileira, faleceu nesta quinta-feira (7), após complicações causadas pela covid-19. Aos 89 anos, ele deu entrada no Hospital Unimed I, no Recife, no começo de dezembro de 2020, precisando de oxigênio. No dia 4 de janeiro, Genival Lacerda apresentou uma piora no quadro de saúde. Na última quarta-feira (6), a família começou uma campanha de doação de sangue para o cantor. Em 2019, o paraibano já havia sido internado no Hospital de Ávila, na Zona Norte do Recife, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC).

Ele veio morar no Recife quando participou do aniversário Rádio Tamandaré, em 1955. A sua apresentação impressionou tanto que o fez ser contratado pela emissora, que era do mesmo grupo do Diario de Pernambuco tinha uma programação voltada para entretenimento. Foi quando qanhou o título de “dono do rojão.” Foi através da influência da capital pernambucana que ele expandiu sua popularidade por toda a região Nordeste.

“É um cantor que não fica parado junto ao microfone, quando está cantando. Tem jogo de corpo, gesticulação e muita malícia, o que agrada inteiramente aos que assistem”. Essa foi a descrição que o Diario de Pernambuco, em 24 de abril de 1955, usou para explicar quem era um paraibano chamado Genival Lacerda pela primeira vez. Características que seguiram com músico até o final da vida, mesmo quando idoso, na casa dos 80.

Somavam-se as roupas coloridas, chapeuzinho e a mão na barriga enquanto cantava e dançava, mania que incorporou ainda na Paraíba. A irreverência e o talento ficam na memória do público. Para a música, o “Rei da Munganga” deixou um legado para o forró, baião, xote e rojão. Lacerda lançou cerca 30 discos lançados, colecionou parcerias com nomes de expressão na cultura nordestina, como Dominguinhos e Marinês.

O sucesso nacional foi consagrado mais tarde, em 1975, com Severina Xique-Xique, uma faixa do disco Aqui tem catimberê que fez Lacerda vender mais de 160 mil discos. O sucesso ficou marcado por forró malicioso, de duplo sentido, e porque não safado – uma característica que não é restrita à “nova geração” do forró eletrônico/estilizado. Nessa época ficou conhecido como o Rei da Muganga.

Em 1987 gravou com grande sucesso o LP A fubica dela, pela RCA, com arranjos e regência de Sivuca, além da participação desde músico com Dominguinhos no acordeom e Coronel, integrante do Trio Nordestino na zabumba. Em 1999, participou do disco Marinês e sua gente – 50 anos de forró, cantando ao lado de Marinês, e o Forró do beliscão, de Ary Monteiro, João do Vale e Leôncio.

Em 2000, lançou, pela gravadora CID, o CD Genival Lacerda ao vivo, contando com as participações especiais de Dominguinhos e de Oswaldinho do Acordeon. Em 2004, por ocasião da comemoração de seus 50 anos de carreira, Genival foi homenageado juntamente com a cantora Clemilda, durante o IV Fórum de Forró de Aracaju, no Teatro Atheneu.

Be Sociable, Share!

Comentários

Maria Aparecida Torneros on 7 Janeiro, 2021 at 22:19 #

Genival me fazia rir e me tornou a vida leve muitas vezes. Seu forró tinha um lado irônico, safadinho e capaz de nós proporcionar instantes necessários de sair do sério. Eram aquele toque divertido que ajuda a equilibrar o humor, desestressar o dia a dia do sujeito comum. Sua linguagem corporal balançando a barriga, arrastando as sandálias, eram elementos fundamentais que eu sempre que pude, adorei curtir. Ele nos alegrou. Isso ficamos devendo a ele, um cara popular e simples, inspirador de risadas e jamais de violência ou ódios. Debochado , Genival conquistou seu lugar nos nossos corações. Esse paraibano que viveu 89anos deixa o exemplo do quarto é possível e necessário descomplicar a vida. Porque ela é realmente um sopro. Que seja um sopro o meio de uma gargalhada, gênio esse Genival que nos deixou só boas lembranças.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2021
    S T Q Q S S D
    « dez    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031