jan
07

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Cantor Genival Lacerda estava internado desde 30 de novembro de 2020

Dd
Diário de Pernambuco
 

 (crédito: Marco Viera/ Divulgação)

(crédito: Marco Viera/ Divulgação)

O cantor Genival Lacerda, um ícone da música nordestina e brasileira, faleceu nesta quinta-feira (7), após complicações causadas pela covid-19. Aos 89 anos, ele deu entrada no Hospital Unimed I, no Recife, no começo de dezembro de 2020, precisando de oxigênio. No dia 4 de janeiro, Genival Lacerda apresentou uma piora no quadro de saúde. Na última quarta-feira (6), a família começou uma campanha de doação de sangue para o cantor. Em 2019, o paraibano já havia sido internado no Hospital de Ávila, na Zona Norte do Recife, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC).

Ele veio morar no Recife quando participou do aniversário Rádio Tamandaré, em 1955. A sua apresentação impressionou tanto que o fez ser contratado pela emissora, que era do mesmo grupo do Diario de Pernambuco tinha uma programação voltada para entretenimento. Foi quando qanhou o título de “dono do rojão.” Foi através da influência da capital pernambucana que ele expandiu sua popularidade por toda a região Nordeste.

“É um cantor que não fica parado junto ao microfone, quando está cantando. Tem jogo de corpo, gesticulação e muita malícia, o que agrada inteiramente aos que assistem”. Essa foi a descrição que o Diario de Pernambuco, em 24 de abril de 1955, usou para explicar quem era um paraibano chamado Genival Lacerda pela primeira vez. Características que seguiram com músico até o final da vida, mesmo quando idoso, na casa dos 80.

Somavam-se as roupas coloridas, chapeuzinho e a mão na barriga enquanto cantava e dançava, mania que incorporou ainda na Paraíba. A irreverência e o talento ficam na memória do público. Para a música, o “Rei da Munganga” deixou um legado para o forró, baião, xote e rojão. Lacerda lançou cerca 30 discos lançados, colecionou parcerias com nomes de expressão na cultura nordestina, como Dominguinhos e Marinês.

O sucesso nacional foi consagrado mais tarde, em 1975, com Severina Xique-Xique, uma faixa do disco Aqui tem catimberê que fez Lacerda vender mais de 160 mil discos. O sucesso ficou marcado por forró malicioso, de duplo sentido, e porque não safado – uma característica que não é restrita à “nova geração” do forró eletrônico/estilizado. Nessa época ficou conhecido como o Rei da Muganga.

Em 1987 gravou com grande sucesso o LP A fubica dela, pela RCA, com arranjos e regência de Sivuca, além da participação desde músico com Dominguinhos no acordeom e Coronel, integrante do Trio Nordestino na zabumba. Em 1999, participou do disco Marinês e sua gente – 50 anos de forró, cantando ao lado de Marinês, e o Forró do beliscão, de Ary Monteiro, João do Vale e Leôncio.

Em 2000, lançou, pela gravadora CID, o CD Genival Lacerda ao vivo, contando com as participações especiais de Dominguinhos e de Oswaldinho do Acordeon. Em 2004, por ocasião da comemoração de seus 50 anos de carreira, Genival foi homenageado juntamente com a cantora Clemilda, durante o IV Fórum de Forró de Aracaju, no Teatro Atheneu.

America”, Simon & Garfunkel: Uma magnífica canção que parece se renovar e ganhar dimensão ainda mais extraordinária cada vez que a ouvimos interpretada por esta dupla mais que afinada. Cantemo todos juntos,  quem souber cantar, antes que seja tarde.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

DO CORREIO BRAZILIENSE
Presidente reitera apoio ao mandatário norte-americano e volta a falar em fraudes durante eleições. “A minha foi fraudada. Era para eu ter ganhado no primeiro turno”, disse, referindo-se à disputa de 2018 no Brasil
Ingrid Soares
 

 (crédito: Jim Watson/AFP - 7/3/20)

(crédito: Jim Watson/AFP – 7/3/20)

O presidente Jair Bolsonaro comentou na tarde desta quarta-feira (6/01) a invasão de apoiadores do presidente americano Donald Trump ao Capitólio americano durante sessão que deve ratificar o resultado da eleição presidencial de novembro. Segundo relatos da imprensa norte-americana, ao menos uma pessoa morreu no tumulto.

Bolsonaro reiterou apoio a Trump e não falou diretamente sua opinião sobre o ocorrido. “Eu acompanhei tudo. Você sabe que eu sou ligado ao Trump. Você sabe da minha resposta. Agora muita denúncia de fraude, muita denúncia de fraude. Eu falei isso um tempo atrás, a imprensa falou: “Sem provas o presidente Bolsonaro, falou que foram fraudadas as eleições americanas”, apontou.

O mandatário ainda voltou a dizer que as eleições brasileiras de 2018 foram fraudadas e que ele deveria ter ganho em primeiro turno. “A minha foi fraudada. Eu tenho indício de fraude, era para eu ter ganhado no primeiro turno”, concluiu.

jan
07
 

Mulher ferida é retirada do Capitólio dos EUA pela equipe de emergência em 6 de janeiro de 2021 — Foto: Reprodução/MSNBC

Mulher ferida é retirada do Capitólio dos EUA pela equipe de emergência em 6 de janeiro de 2021 — Foto: Reprodução/MSNBC

 

Uma mulher morreu depois de ter sido baleada nesta quarta-feira (6) durante a invasão do Capitólio por apoiadores de Donald Trump.

A emissora de TV KUSI, de San Diego, na Califórina, falou com seu marido e informa que se trata de uma militar veterana. Ashli Babbit serviu por 14 anos na Força Aérea e seu companheiro disse que ela era muito patriota e grande apoiadora de Trump.

Mais cedo, o jornal “Washington Post” afirmou que ela foi atingida no ombro. A polícia investiga o que aconteceu.

“Mulher branca, baleada no ombro”, disse um dos atendentes que a levou a uma ambulância com paramédicos que chegou ao local para prestar socorro, de acordo com o Washington Post. Policiais do Capitólio abriram caminho para que o veículo se aproximasse.

Diversos relatos na imprensa já falavam de uma mulher gravemente ferida, retirada ensanguentada de dentro do salão onde ocorria a sessão que iria certificar a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de 2020.

Apoiadores de Trump, que não aceitam o resultado, interromperam a sessão ao invadir o local. Deputados e senadores foram retirados do prédio pouco antes da invasão.

Em mensagem nas redes sociais, o presidente Donald Trump pediu que os seus partidários protestassem “pacificamente” e que confiassem nas forças de segurança americanas. Entretanto, momentos antes, houve vandalismo e confrontos durante a tentativa de invasão, quando extremistas conseguiram ultrapassar as barreiras de segurança e entrar no Capitólio.

 

Por causa dos confrontos, a prefeita de Washington, Muriel Bowser, declarou toque de recolher na cidade a partir das 18h (locais, 20h de Brasília). A medida ficará em vigor por 12 horas. A prefeitura também fechou os centros de testagem para a Covid-19 até amanhã.

O governador de Virginia, Ralph Northam, declarou estado de emergência e também estabeleceu um toque de recolher a partir das 18 horas nas regiões de Arlington e Alexandria, que ficam nas proximidades de Washington DC.

Prisões

Forças de segurança retiram apoiadores de Trump do Capitólio — Foto: Reprodução/GloboNews

Forças de segurança retiram apoiadores de Trump do Capitólio — Foto: Reprodução/GloboNews

No final da tarde, o chefe de polícia de Washington DC, Robert Contee, disse que 13 pessoas tinham sido detidas por causa dos distúrbios no Capitólio. Destas, três eram de Arlington, Virginia, e as demais de fora da região de Washington.

“Um motim foi declarado. Ficou clara a intenção da multidão em ferir nossos policiais”, disse Contee.

Estado crítico

Segundo a CNN, um homem de 24 anos que estava escalando um andaime na fachada oeste do prédio do Capitólio caiu de uma altura de mais de 9 metros e foi transportado a um hospital em estado crítico.

jan
07
Posted on 07-01-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 07-01-2021



Traço de Amarildo no portal A Charge Online

A mulher adulta que foi baleada dentro do Capitólio foi declarada morta em um hospital da área”, disse o porta-voz do Departamento de Polícia Metropolitana, Dustin Sternbeck, à CNN.

A manifestante foi atingida por um tiro no peito durante a invasão ao Capitólio. Os apoiadores de Trump tentaram obstruir a sessão que oficializaria a vitória de Joe Biden nas eleições de novembro.

Pelo menos 13 pessoas foram presas e um outro manifestante está hospitalizado depois de cair de um andaime.

  • Arquivos