Por G1 BA

Bruno Reis e Ana Paula Matos durante a posse dos cargos de prefeito e vice-prefeita, respectivamente, nesta sexta (1º) — Foto: Divulgação

Bruno Reis e Ana Paula Matos durante a posse dos cargos de prefeito e vice-prefeita, respectivamente, nesta sexta (1º) — Foto: Divulgação

  • Além de Bruno Reis e Ana Paula, os 43 vereadores eleitos na capital baiana tomaram posse nesta sexta. Três deles de forma online e os demais, presencialmente.

Este é o primeiro mandato de Bruno Reis. Ele foi vice-prefeito de Salvador no último mandato a gestão de ACM Neto, seu antecessor que ficou no cargo por oito anos, desde 2012. Durante o discurso de posse, nesta sexta, Reis disse que Salvador seguirá na linha de frente de combate à Covid-19 e na vacinação contra a doença, mas destacou que também dará atenção especial à educação.

“A palavra de ordem será combater o coronavírus. Isso continuará sendo feito de forma abrangente, demonstrando o sistema de saúde, investindo a área social, buscando a reativação da economia e estimulando as pessoas um comportamento responsável. Não importa a nacionalidade da vacina, o que importa é sua eficácia e segurança. Que possamos voltar à normalidade na rotina de Salvador”, disse.

“Quero chamar atenção para um setor mais que especial, mais que tudo, vai ser minha prioridade. Vou trabalhar para ser o prefeito da educação. Garantindo o ensino presencial e virtual. Integrar a escola tradicional às novas formas de ensinar e aprender nesse mundo em evolução constante e veloz. Quero, a partir do que já conquistamos, avançar muito mais, que é a cidade educadora, que a criança e o adolescente se sintam integrados ao conhecimento dentro e fora da sala de aula”, disse.

O prefeito disse também que os setores do transporte e saneamento básico terão atenção especial da prefeitura nessa nova gestão.

“Precisamos tratar com atenção o transporte público, um dos setores mais atingidos pelos efeitos da pandemia nos grandes centros. É hora de enfrentar esse problema com todas as suas variáveis, para encontrarmos a melhor solução. O saneamento é outro fator que precisamos destravar. A partir do novo pacto legal e das conquistas gerenciais dos últimos oito anos, podemos fazer as parcerias necessárias para tirar Salvador do atraso histórico da prestação de serviço da água encanada e esgoto tratado, que têm impacto direto no meio ambiente e na saúde pública”, disse.

A cerimônia de posse também contou com a presença do ex-prefeito, ACM Neto. Durante o discurso, Bruno agradeceu o trabalho realizado pelo antigo gestor. Antes mesmo de falar sobre os planos para Salvador, o atual prefeito relembrou parte da trajetória.

“Há 23 anos eu subi a escada dessa Casa [Câmara de Vereadores] pela 1ª vez. Cheio de inseguranças, mas também cheio de sonhos. Comecei como estagiário da Câmara Municipal, tenho tanto orgulho que guardo até hoje meu primeiro contracheque de setembro de1996. Olhava para essa tribuna [dos vereadores] e pensava: será que um dia eu chego lá?”, relembrou.

 Bruno Reis ainda destacou que pretende manter o diálogo com os vereadores de Salvador

Cerimônia

A cerimônia, que estava marcada para as 14h30 começou por volta das 15h, quando o vereador, presidente da Câmara, Geraldo Júnior, abriu a sessão. O vereador Carlos Muniz deu início à leitura de posse e o juramento foi feito pelo vereador Paulo Magalhães.

Na sequência, todos os 43 vereadores foram convidados a assinar a carta de posse. A maior bancada da Câmara será do DEM, com 7 vereadores.

Após os vereadores, foi a vez de Bruno Reis (DEM) e da vice-prefeita Ana Paula Matos (PDT) assinarem o documento.

Eleições

Bruno Reis, do DEM, foi eleito prefeito de Salvador para os próximos quatro anos, no dia 15 de novembro. Ao fim da apuração, Bruno Reis teve 64,20% dos votos. Foram 779.408 votos no total.

O candidato derrotou Major Denice, que ficou em segundo lugar com 18,86% (228.942 votos). A eleição em Salvador teve 26,46% de abstenção, 3,36% votos brancos e 9,61% votos nulos. Também disputaram o pleito: Bacelar (Podemos), Celso Cotrim (PROS), Cezar Leite (PRTB), Hilton Coelho (PSOL), Olívia Santana (PC do B), Pastor Sargento Isidório (Avante) e Rodrigo Pereira (PCO).

Bruno Reis tem 43 anos, é casado, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de advogado. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 931.514,59. O vice é Ana Paula Matos, do PDT, que tem 43 anos.

Os dois fazem parte da coligação “Salvador não pode parar”, formada pelos partidos DEM, PDT, MDB, Republicanos, Solidariedade, Cidadania, PL, PSL, PSC, Patriota, PSDB, PV, DC, PMN e PTB.

“Wave”, Frank Sinatra: para surfar na saudade boa de sentir!

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

jan
02

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Agência France Presse
 

 (crédito: JOAQUIN SARMIENTO / AFP)

(crédito: JOAQUIN SARMIENTO / AFP)

Os Estados Unidos registraram mais de 20 milhões de casos de covid-19, informou a Universidade Johns Hopkins nesta sexta-feira(1) em sua contagem em tempo real, já que o Ano Novo trouxe outro marco sombrio na luta do país para conter o vírus.

Só na última quarta-feira, mais de 3.900 pessoas morreram de covid-19 nos Estados Unidos, uma nova alta diária, e os especialistas acreditam que o pior ainda está por vir, enquanto os profissionais de saúde se preparam para uma nova onda de casos e mortes depois das reuniões de Natal e Ano Novo.

Mais de 125.000 pessoas estão atualmente hospitalizadas por coronavírus – outro recorde – de acordo com o Covid Tracking Project.

O país lançou uma campanha massiva de vacinação e quase 2,8 milhões de pessoas receberam a primeira dose, um número bem abaixo dos 20 milhões de vacinas prometidas até o final do ano pelo governo Donald Trump.

Mas os esforços para vacinar os profissionais de saúde e os mais vulneráveis foram atingidos por problemas de logística e hospitais e clínicas que já têm suas equipes extremamente ocupadas.

O presidente eleito Joe Biden, que assumirá o cargo em 20 de janeiro, criticou a problemática entrega da vacina, confirmando esta semana que ele invocará um decreto da época da Guerra da Coreia (1950-1953) para forçar a indústria privada a aumentar sua produção para o governo.

jan
02
Posted on 02-01-2021
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-01-2021

Sid, no portal de humor A Charge Online

jan
02

Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021

Será um bom ano se cuidarmos dos outros, disse o pontíficeFoto: AFP
DO JORNAL A TARDE
Será um bom ano se cuidarmos dos outros, disse o pontíficeFoto: AFP

Por Agência Brasil

O Papa Francisco disse ontem, 1º, que 2021 será “um bom ano” se as pessoas cuidarem umas das outras e salientou que, além de uma vacina contra o coronavírus, o mundo precisa de uma “vacina para o coração”.

“Não é bom conhecer muitas pessoas e muitas coisas se não tomarmos conta delas. Este ano, enquanto esperamos pela recuperação e novos tratamentos, não negligenciemos os cuidados. Porque, além da vacina para o corpo, precisamos da vacina para o coração, que é o cuidado. Será um bom ano se cuidarmos dos outros”, disse.

As palavras do Papa foram lidas numa homilia pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, durante a Missa de Ano Novo, dedicada à “solenidade de Maria Santíssima Mãe de Deus”, que foi celebrada hoje no Vaticano.

O Papa Francisco foi impedido de presidir a esta missa e também às vésperas de 31 de dezembro de 2020, por causa de uma dor ciática, segundo o porta-voz da Santa Sé, Matteo Bruni.

Jorge Bergoglio deixou, no entanto, a homilia escrita para que o Cardeal Parolin pudesse ler as suas palavras aos poucos participantes e meios de comunicação social que puderam estar na Basílica de São Pedro, no Vaticano, devido às medidas preventivas para evitar a propagação do coronavírus.

A missa foi celebrada sem os fiéis e numa basílica vazia.

O Papa enfatizou três palavras – bênção, nascimento e encontro – , e salientou o papel da Virgem Maria, neste dia em que a Igreja Católica também celebra o 54.º Dia Mundial da Paz, este ano sob o lema “A cultura do cuidado como caminho para a paz”.

“Não estamos no mundo para morrer, mas para gerar vida”, disse o Papa, acrescentando: “O primeiro passo para dar vida ao que nos rodeia é amá-la dentro de nós próprios.

Sublinhou a importância de “educar o coração para cuidar, para valorizar as pessoas e as coisas”, para que as sociedades cuidem dos outros e do mundo.

Considerou que “o mundo está seriamente contaminado por dizer coisas más e por pensar mal dos outros, da sociedade, de si próprios”, e assegurou que “a maldição corrompe, faz tudo degenerar” e que “a bênção regenera, dá força para recomeçar”.

No final da homilia, Francisco perguntou-se a si próprio o que as pessoas deveriam encontrar no início de 2021 e respondeu: “Seria bonito encontrar tempo para alguém. O tempo é uma riqueza que todos temos, mas da qual temos inveja, pois queremos usá-lo apenas para nós próprios”.

Assim, encorajou as pessoas a dedicarem momentos aos outros, especialmente aos “que estão sós, aos que sofrem, aos que precisam de ser ouvidos e cuidados”.

O calendário das celebrações do Natal do Vaticano continua até 6 de janeiro com a Missa da Epifania do Senhor.

  • Arquivos