“Sonhos de um Palhaço”: como poderá desaparecer da memória dos que amam e cultivam a canção brasileira, alguém que canta tão arrebatadora e lindamente assim como Vanusa? Ela viverá eternamente nas lembranças e nos milhões de corações que cativou com a sua grandeza artística e voz fora do comum. SAUDADES!!!

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

 DO CORREIO BRAZILIENSE
MA
Maíra Alves
 

 (crédito: Gal Oppido/ Divulgação)

(crédito: Gal Oppido/ Divulgação)

A cantora Vanusa morreu na manhã deste domingo (8/11), aos 73 anos, em uma casa de repouso em Santos, no litoral de São Paulo, onde morava há mais de dois anos. Informações obtidas pelo G1 Santos e Região indicam que a causa da morte teria sido por insuficiência respiratória.

Recentemente a cantora havia recebido alta médica após 32 dias de internação. À época, a artista teria dado entrada no Complexo Hospitalar dos Estivadores, também em Santos, com um quadro grave de pneumonia.

Por volta das 5h30 desta manhã, contudo, um enfermeiro percebeu que ela estava sem batimentos cardíacos. Uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi acionada e constatou insuficiência respiratória como a causa da morte.

Visita da filha

Neste último sábado (7/11), a cantora teve um dia muito feliz com a visita da filha mais velha, Amanda. Funcionários disseram ao G1 que ela cantou, brincou, riu e se alimentou bem.

De acordo com a assessoria de imprensa da cantora, o filho Rafael Vannucci está viajando para a região para tratar dos trâmites do enterro. Mais informações serão repassadas ainda no fim deste domingo.

Sobre a artista

Vanusa Santos Flores nasceu em 22 de setembro de 1947 na cidade de Cruzeiro (SP), mas foi criada em Uberaba (MG).

Com mais de 20 discos lançados ao longo da carreira, e mais de três milhões de cópias vendidas, a cantora flutuou entre gêneros como rock, funk americano e samba.

Quando adolescente, aos 16 anos, entrou no meio artístico como crooner da banda Golden Lions. Em 1966, fez sucesso com a canção Pra nunca mais chorar e passou a ser apresentadora na TV Excelsior. Na mesma época, participou das últimas edições do programa da Jovem Guarda. Pouco depois, se juntou ao elenco do programa humorístico Adoráveis trapalhões, com Renato Aragão. E gravou o primeiro álbum em 1968, com o nome Vanusa, estreando, ainda, como compositora em três canções.

Nos anos 1970, emendou sucessos como Manhãs de setembro, que escreveu em parceria com Mário Campanha, e baladas como Sonhos de um palhaço, de Antonio Marcos e Sérgio Sá, e Paralelas, de Belchior. Em 1972 lançou Coração americano, escrita com Fagner.

Logo após, em 1975, o disco Amigos novos e antigos, considerado um dos melhores álbuns da artista, foi lançado. Na mesma década, ainda esteve no elenco de montagem do musical Hair.

Em 1977, lançou com o cantor Ronnie Von o LP Cinderela 77, para a TV Tupi. Nas décadas seguintes, manteve a carreira ativa com o lançamento de discos e participações em diversos festivais de música no país e no exterior, como Uruguai, Coreia do Sul e Chile.

A vida da artista também foi relatada em uma autobiografia intitulada Ninguém é mulher impunemente, além do monólogo musical Ninguém é loura por acaso, que estreou no teatro em 1999.

Após anos de ostracismo ganhou notoriedade na internet em 2009 após um vídeo da apresentação dela cantando o Hino Nacional na Assembleia Legislativa de São Paulo viraliza

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Canção cristã lançada pelo padre Michael Joncas, em 1977, confortou o presidente eleito dos EUA em suas tragédias familiares

MP
Marcos Paulo Lima

 (crédito: Jim Watson/AFP)

(crédito: Jim Watson/AFP)

Joseph Robinette “Joe” Biden Jr., presidente eleito dos Estados Unidos, encerrou o discurso da vitória na noite de sábado, em Wilmington, no estado de Delaware, citando trecho de um hino cristão que embalou os últimos dias da campanha dele pela corrida à Casa Branca e o marcou o adeus ao filho Beau Biden, que morreu de câncer no cérebro, em 2015. “Ele te levantará com as asas da águia, suportará o sopro do amanhecer, fará você brilhar como o sol, e o colocará na palma das mãos”.

A música citada pelo democrata chama-se On Eagle’s Wings (Nas Asas da Águia), a canção principal do disco de vinil com o mesmo nome, de 1977. O autor da linda música é o padre, teólogo e compositor Jan Michael Joncas, de 68 anos. Mestre em liturgia na Universidade de Notre Dame, ele e estudou no Pontifício Instituto Litúrgico de Roma e foi ordenado ao sacerdócio em 1980. Hoje, leciona na Universidade St. Thomas, em Minnesota.

A música faz parte da playlist de Joe Biden porque fortaleceu o presidente eleito em pelo menos dois momentos trágicos na biografia do sucessor de Donald Trump: as perdas da primeira esposa, Neilia Hunter, e da filha Naomi, de 18 meses, em 1972, após acidente de carro, em Delaware. Senador mais jovem da história ao ser empossado com 29 anos, ele quase deixou a política para cuidar dos filhos Beau e Hunter, mas foi convencido a seguir em frente.

Joe Biden foi empossado no hospital em que prestava em que acompanhava os filhos internados e continuou na vida pública até sofrer outra grande perda. Há três anos, o herdeiro Beau morreu de câncer no cérebro. Joe Biden usou a letra da canção como inspiração aos cidadão dos EUA para superarem o momento de dificuldade em meio à pandemia do novo coronavírus.

“Nos últimos dias de campanha, estive pensando em um hino que significa muito para mim e para minha família, principalmente meu falecido filho Beau. Ele resume a fé que me sustenta e que acredito sustentar a América.

Depois de recitar o refrão do hino, Joe Biden, que visitou o túmulo do filho Beau na última segunda-feira concluiu: “E agora, juntos — nas asas da águia — embarcamos na obra que Deus e a história nos chamaram a fazer”.

“Espero que isso possa dar algum conforto e consolo às mais de 230 mil famílias que perderam um ente querido devido a este terrível vírus neste ano. Meu coração está com cada um de vocês. Espero que este hino também lhe dê consolo”, afirmou Joe Biden antes de concluir o discurso da vitória.

nov
09
Posted on 09-11-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 09-11-2020
DO SITE O ANTAGONISTA

O senador Mitt Romney, do Partido Republicano, pediu neste domingo que os americanos  “apoiem” o presidente eleito Joe Biden e disse não ter visto nenhuma evidência de fraude eleitoral, como alega Donald Trump.

“Apoiamos o novo presidente e desejamos a ele o melhor”, disse à CNN.

 

“Aredito, no entanto, que é destrutivo para a causa da democracia sugerir fraude ou corrupção generalizada. Simplesmente não há evidências disso. Acho que é importante reconhecermos que o mundo está assistindo

nov
09
Posted on 09-11-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 09-11-2020



 

Sid, NO PORTAL

 

nov
09
Posted on 09-11-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 09-11-2020

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Em sua conta no Twitter, Trump falou que é necessário olhar os votos, e que o estágio de tabulação estaria apenas começando

AE
Agência Estado
 

 (crédito: MANDEL NGAN / AFP)

(crédito: MANDEL NGAN / AFP)

Após horas de silêncio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump voltou se manifestar nas redes sociais sobre o resultado da eleição norte-americana, com vitória do democrata Joe Biden. No post, disse que há histórico de fraudes no processo eleitoral do País.

Em sua conta no Twitter, Trump falou que é necessário olhar os votos, e que o estágio de tabulação estaria apenas começando. “Estamos vendo uma série de declarações de que houve fraude eleitoral. Temos neste país uma história de problemas eleitorais”, disse.

O atual presidente dos Estados Unidos disse também que há um processo em andamento na Pensilvânia, no qual a Justiça já havia obrigado a separação das cédulas recebidas após o prazo legislativo, e falou que é necessário verificar como as cédulas foram autenticadas. “É necessária a intervenção do ministro Alito. Esse é um grande grupo de cédulas”.

Trump afirmou, ainda, que está preocupado com o fato de ter uma grande quantidade de votos por correspondência em cidades como Filadélfia e Detroit. “E o que me preocupa é que tivemos mais de cem milhões de votos por correspondência em cidades como a Filadélfia e Detroit com uma longa série de problemas eleitorais”.

  • Arquivos

  • novembro 2020
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30