Recado do general ao presidente: “Lembra-te que és mortal!” – HLucas

Rêgo Barros: alertas no duro artigo de rompimento

com Bolsonaro e o governo de que foi porta-voz.
 ARTIGO DA SEMANA

 

Palpite suspeito, Constituição de 88 (e Rêgo Barros)

Vitor Hugo Soares

Transição de outubro para novembro de 2020 – o tempo mais sombrio e desesperador de que tenho lembrança – é quando começa, nas redações dos jornais e revistas, nos sites, blogs e outros portos de informações nas redes sociais, o levantamento de dados e fatos que os 12 meses do calendário legaram ou nos tragaram, para o bem ou para o mal. Desde já, peço espaço para indicação do “palpite mais infeliz e suspeito do ano”, da lavra do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP/PR), representante destacado do Centrão no nosso parlamento. 
Misturando alhos com bugalhos, a começar por comparar a mobilização democrática da sociedade chilena pela Constituinte (que joga no merecido lixo da história, a Constituição herdada da ditadura de Augusto Pinochet), com a Constituição brasileira de 1988: nascida da Assembleia Nacional Constituinte depois do fim da ditadura militar.

O deputado abusou da inteligência do país e da paciência de qualificados juristas e políticos que reagiram, sem meias palavras, à proposta golpista embutida na sugestão feita durante debate promovido pela Academia Brasileira de Direito Constitucional. Pois é!

Partindo de achismo pessoal, de que “o Brasil está ingovernável”, Barros propôs  saída à chilena. “Para que possamos refazer a carta magna e escrever muitas vezes nela a palavra “deveres”, porque a nossa carta só tem direitos”, justificou. E recebeu o primeiro  “chega prá lá” na lata, dentro do próprio evento – denominado “Um dia pela Democracia” – na voz do ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (e presidente do TSE). Ele assinalou que o Brasil tem uma democracia “bastante resiliente, que vive sob a Constituição de 1988, há 32 anos recém completados”. Para o jurista, além de qualquer retórica, nós temos instituições sólidas, que têm resistido aos constantes vendavais.

Outra reação expressiva partiu da política. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ) frisou: No Brasil, o marco final do processo de redemocratização foi a Constituição de 88. “No Chile esse processo não se concluiu até hoje”, disse Maia, que conhece as duas realidades e considera imprópria a comparação. Com visão estratégica e objetiva, dos fatos, o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi direto ao ponto. Em mensagem na rede social, o ex-juiz condutor da Lava Jato escreveu: “O que dificultou a governabilidade do Brasil nos últimos anos foi a corrupção desenfreada e a irresponsabilidade fiscal, não a Constituição de 1988 nem a Justiça ou o Ministério Público”. Ponto.

Para o jornalista, porém, o alerta amarelo parece acender, de fato, com o texto do general Otávio  Rêgo Barros, rompendo em ressonante estilo com Bolsonaro e seu governo, publicado no Correio Brasiliense. Mesmo que, aparentemente, não tenha relação direta com a proposta da “nova constituinte” do bolso do colete do parlamentar do Centrão. Em sua análise do governo, o ex – porta-voz escreve: “As demais instituições dessa república – parte da tríade do poder – precisarão blindar-se contra atos indecorosos, desalinhados do interesses da sociedade, que advirão como decisões do “imperador imortal”. Deverão ser firmes, não recuar diante das pressões. A imprensa, sempre ela, deverá fortalecer-se na ética para o cumprimento de seu papel de informar, esclarecendo a população os pontos de fragilidade e os de potencialidade nos atos do Cesar”. Precisa desenhar?

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitors.h@uol.com.br

“Tomara”, Vinícius e Toquinho: Beleza em forma de música e poesia, com emoção à flor da pele… e uma saudade sem tamanho.

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

out
31
DO SITE O ANTAGONISTA
“Em resposta a Aécio”, Zambelli diz que vai propor exame toxicológico em parlamentares
Foto: Marcelo Chello/CJPress/Folhapress

A deputada bolsonarista Carla Zambelli anunciou que vai apresentar um projeto de lei para obrigar congressistas a fazerem exames toxicológicos periódicos.

Pela proposta, segundo a assessoria da deputada, em caso de detecção do consumo de drogas ilícitas, a pena seria a cassação imediata.

“É um absurdo interferir na liberdade individual. E também que haja sobre a população recorrentes dúvidas quanto à sobriedade dos parlamentares. A classe política deve ser exemplo e, infelizmente, não o é há muito tempo”, disse Zambelli.

O texto de divulgação à imprensa, enviado pela assessoria da parlamentar, afirma que se trata de “uma resposta” ao projeto apresentado pelo deputado Aécio Neves (PSDB), que propôs punições a quem não tomar a vacina contra a Covid-19 — quando ela existir, claro.

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

O ministro estava cumprindo isolamento em residência no Setor Militar Urbano, em Brasília

CB
Correio Braziliense
 

 (crédito: JOSE DIAS)

(crédito: JOSE DIAS)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, teve uma piora no quadro da covid-19 e foi internado na noite desta sexta-feira (30/10), em um hospital particular de Brasília. A informação é da CNN Brasil. De acordo com a rede, o ministro passará a noite no hospital devido a uma desidratação. 

O ministro foi diagnosticado com covid-19 na quarta-feira (21/10) e estava cumprindo isolamento no hotel de trânsito dos oficiais, no Setor Militar Urbano, em Brasília.

out
31
Posted on 31-10-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-10-2020



 

Amarildo, NA

 

out
31

 

DO CB

A morte do jurista, um dos mais respeitados do país, foi lamentada nas redes sociais

RR
Renata Rios
 

 (crédito: Rose Brasil/Esp. CB/D.A Press)

(crédito: Rose Brasil/Esp. CB/D.A Press)

Morreu nesta sexta-feira (30/10), aos 95 anos, o constitucionalista Paulo Bonavides. O comunicado foi feito pelo reitor da Universidade Federal do Ceará, Cândido Albuquerque. “O mundo perdeu o seu maior constitucionalista! A Universidade Federal do Ceará está de luto! Com muito pesar cumpro o dever de comunicar o falecimento do Prof. Paulo Bonavides.”, disse o reitor, pelas redes sociais.

Bonavides foi um jurista brasileiro de destaque e um dos constitucionalistas mais respeitados do país. Ele lecionou por décadas na Universidade Federal do Ceará e é autor de várias obras voltadas para o direito. Nas redes sociais, a morte de Bonavides foi lamentada e o constitucionalista foi lembrado por grandes feitos.

“Tive a grande honra de conviver com o professor Paulo Bonavides. Um dos maiores estudiosos de Constitucional e Ciência Política do Brasil. Inteligente, humilde e extremamente dedicado a seus alunos. Um grande coração e exemplo para todos nós. Que descanse em paz ao lado de Deus”, disse o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Também ministro d Supremo, Luís Roberto Barroso escreveu: “Paulo Bonavides manteve a chama do constitucionalismo acesa durante a longa noite da ditadura militar. Liderou o movimento pós-positivista no Brasil e era uma pessoa adorável, generosa e de grande senso de humor. Um ser iluminado. A partir de agora, brilhará no firmamento”.

“O maior constitucionalista vivo do Brasil nos deixou hoje. Um dos maiores do mundo. Como pessoa, excedia o jurista. Nordestino da Paraíba, adotou o Ceará mas tinha terras no Rio Grande do Norte. A partir de hoje, Paulo Bonavides passa a viver no Céu. Suas lições não morrem!”, afirmou o ministro do Superior Tribunal de Justiça Marcelo Dantas.

Neta do jurista, Natália Bonavides lamentou a perda: “Morreu meu tio-avô, o constitucionalista Paulo Bonavides, que na família chamávamos carinhosamente de Tipaco. Força para minha tia-avó Ieda e seus filhos”.

O governador do Ceará, Camilo Santana também se manifestou. “Recebi com pesar a notícia da morte do jurista Paulo Bonavides, aos 94 anos. Membro da Academia Cearense de Letras e professor emérito da UFC, Bonavides foi um dos constitucionalistas mais respeitados do país, com reconhecimento internacional e teve participação importante na constituição do Ceará. Em 2015, tive a honra de convidá-lo para ser patrono do Pacto por um Ceará Pacífico. Meus sentimentos aos familiares e amigos do jurista Paulo Bonavides. Estou decretando luto oficial de três dias no estado”, declarou o governador.

Por G1 BA

Pesquisa da Rede Bahia acompanha evolução da intenção de votos para prefeitura de Salvador

 

 

Pesquisa Ibope divulgada pela TV Bahia nesta sexta-feira (30) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de Salvador nas Eleições 2020:

Destaques por segmentos

As intenções de voto em Bruno Reis são mais expressivas entre eleitores de 35 a 44 anos (61%). Na comparação com a pesquisa anterior, o candidato apresenta crescimento de 22%. É possível notar uma crescimento de respostas nos seguintes perfis: evangélicos: de 40% para 64%; renda familiar acima de cinco salários mínimos: de 45% para 68%.

Comparativamente ao levantamento anterior, a petista Major Denice amplia suas respostas entre os seguintes estratos de eleitores: 16 a 24 anos: vai de 5% para 17%; ensino médio: de 5% para 16%.

Evolução dos candidatos

Em relação ao levantamento anterior do Ibope, divulgado no dia 5 de outubro:

  • Bruno Reis foi de 42% para 61%
  • Pastor Sargento Isidório foi de 10% para 5%
  • Major Denice foi de 6 % para 13%
  • Olívia Santana foi de 6% para 7%
  • Bacelar foi de 5% para 1%
  • Cézar Leite foi de 3% para 1%
  • Hilton Coelho foi de 2% para 1%
  • Rodrigo Pereira caiu de 1% para 0%
  • Celsinho Cotrim se manteve com menos de 1%

  • Arquivos