out
25
Postado em 25-10-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 25-10-2020 00:14

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Ministro do Meio Ambiente chamou o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, de “maria fofoqueira”

ST
Sarah Teófilo

 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também saiu em defesa do ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, após ofensa do ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles. Pelo Twitter, Alcolumbre disse que a ação de Salles “apequena o governo”.

“Sem entrar no mérito da questão, faço duas ressalvas. 1.Como chefe do Legislativo, registro a importância do ministro Ramos na relação institucional com o Congresso. 2.Não é saudável que um ministro ofenda publicamente outro ministro. Isto só apequena o governo e faz mal ao Brasil”, escreveu Alcolumbre.

Também pela rede social, mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou de forma dura a postura de Salles. “O ministro Ricardo Salles, não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, afirmou.

A briga começou depois que Salles publicou uma notícia do jornal O GLOBO no qual dizia que o ministro “esticou a corda” com a ala militar do governo após o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) suspender as ações de combate aos incêndios no Pantanal e na Amazônia devido à falta de recurso.

“Ministro Ramos, não estiquei a corda com ninguém. Tenho enorme respeito e apreço pela instituição militar. Atuo da forma que entendo correto. Chega dessa postura de #mariafofoca”, escreveu, deixando a briga pública.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos