Bia Kicis é acusada de racismo ao atacar Moro e Mandetta - Laranjeiras News

Escalada: dos absurdos atuais da deputada Bia Kicis, em Brasília…

Otávio Mangabeira – Wikipédia, a enciclopédia livre
…aos da Bahia do governador Otávio Mangabeira.
 
 ARTIGO DA SEMANA

 

Kicis, racismo; Mandetta, indignação; Moro, silêncio

Vitor Hugo Soares

Salvo iniciativa desastrada, talvez inútil, da primeira dama Michelle Bolsonaro – de dar queixa na polícia de São Paulo, na tentativa de tirar das redes sociais e censurar a divulgação do rock  “Micheque”, dos Detonautas, que resultou em efeito contrário – é difícil conceber algo tão absurdo, (e sintomático deste ano  da pandemia), que o ato gratuito e ostensivo de preconceito – ou de racismo mesmo – da deputada Bia Kicis (PSL-DF) ao agredir, com uma postagem de execrável mau gosto e sem a compostura devida à atividade parlamentar que exerce, e tentar desqualificar os ex- ministro s Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e Sérgio Moro (Justiça).

Lá pelos Anos 50, o governador Otávio Mangabeira, histórico frasista político, cunhou aquele que é considerado o seu pensamento mais famoso, que merece ser repetido aqui e agora, para contextualizar fatos da política e do jornalismo: “Pense em um absurdo, o maior de todos, e a Bahia tem precedentes”. E isso virou mantra por décadas.

O notável homem público baiano, gestor capaz, embora sábio e não raramente visionário, estava longe de imaginar o que se vê, se faz e se diz no Planalto Central do Brasil, nesta incrível era de vale tudo. Do poder bolsonarista em mistura com o notório Centrão, em cuja galeria a boquirrota deputada federal acaba de inscrever seu nome. Desgraçadamente.
Tanto na ofensa a Mandetta e a Moro, quanto na tentativa posterior de justificar-se e pedir desculpas “se alguém se sentiu ofendido” (a cantilena sem sentido dos atuais donos do poder, sempre que metem os pés pelas mãos). Afinal, em seguida, ela feriu grosseiramente, também, a memória do educador Paulo Freire, de renome e reconhecimento nacional e internacional, doa a quem doer.

Não bastasse ter postado uma foto dos ex-ministros, grotescamente pintados de preto, para criticar – segundo suas esfarrapadas justificativas – a seleção de trainees exclusiva para negros, promovida pelo Magazine Luiza, a deputada governista, em perversa associação com a condição de “desempregados” dos dois referenciais homens públicos, avançou além da curva, em grossura, numa outra mensagem a título de desculpas: “Cuidado, se você consegue enxergar racismo neste post, ao invés de vê-lo na atitude do Magazine Luiza, o estrago do ensino aos moldes de Paulo Freire pode ter sido muito grande na sua capacidade de interpretar textos e de compreender a vida”. Precisa desenhar?

Recebeu dura resposta de Mandetta, que reagiu em dois tons e em dois tempos. Primeiro, o ex-titular da Saúde, em mensagem ao Estadão, transbordou em indignação: “Racista nauseabunda. Chula. Pequena. Inútil. Abjeta. RACISTA!” Procurado pelo jornal, o ex-ministro do governo Bolsonaro, ao qual Kicis não cansava de louvar, disse “lamentar profundamente ver um parlamentar se prestar a esse tipo de provocação”.

Mas o que parece deixar preocupados – temerosos mesmo, em alguns casos – tanto a autora dos impropérios, quanto os que a movimentam como um boneco mamulengo, no Planalto, nos círculos políticos do Congresso, em geral e do Centrão, em particular – é o silêncio incômodo (de significados imprevisíveis) de Moro, o outro ex-ministro agredido pela deputada que antes lhe cobria de loas. “Eles estão voltando todos”, alerta o jurista do impeachment de Dilma, Miguel Reale Jr. Segue o suspense. E o mistério do silêncio do ex-juiz da Lava Jato. A desvendar.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta.E-mail: vitors.h@uol.com.br

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 3 outubro, 2020 at 12:36 #

Quem conhece Bia Kicis em Brasília —uma das rainhas do fake news— não se surpreende com qualquer tipo de postagem que venha dela. Só pra se ter uma ideia quem é a peça, transcrevo a seguir um parágrafo de artigo do jornalista Chico Sant’Anna em um dos blogs mais sérios do Distrito Federal.

“A deputada Bia Kicis (PSL-DF), que vai ter que depor à Polícia Federal sobre o financiamento, produção e difusão de fake news, perdeu mais uma na justiça. Dessa vez foi para o ex-deputado Jean Wyllys (Psol-RJ). Ela vai ter que retirar do ar todas as postagens feitas por ela e que associam o ex-deputado Jean Wyllys a Adélio Bispo, autor do atentado à faca contra o presidente na campanha eleitoral de 2018.”

Sentiram o drama? Perceberam a rainha da fakes news?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2020
    S T Q Q S S D
    « set    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031