set
29
Postado em 29-09-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 29-09-2020 00:17

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Ministério Público do Rio de Janeiro acusa o parlamentar e o ex-braço direito de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa na investigação sobre “rachadinhas” na Alerj

CB
Correio Braziliense
 

 (crédito: Divulgação/Senado Federal)

(crédito: Divulgação/Senado Federal)

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou, nesta segunda-feira (28/9), o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o ex-assessor Fabrício Queiroz na investigação que apura o esquema de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio.

Os dois estão sendo acusados pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Sendo que o filho do presidente é apontado como líder da organização criminosa e Queiroz como o operador do esquema.

De acordo com a investigação, o senador, que na época era deputado estadual, usou, ao menos R$ 2,7 milhões do esquema das rachadinhas.

 Queiroz foi preso em junho deste ano na casa do ex-advogado da família Bolsonaro Frederick Wassef, em Atibaia, no interior de São Paulo. Ele foi para prisão domiciliar após um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2020
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930