DO CORREIO BRAZILIENSE

Solicitação foi feita depois de pedido de demissão coletivo de sete procuradores que atuavam na força-tarefa do estado

ST
Sarah Teófilo
 

 (foto: Roberto Jayme/ Ascom /TSE)

(foto: Roberto Jayme/ Ascom /TSE)

Após debandada de procuradores da força-tarefa da Lava-Jato de São Paulo, o vice-procurador-geral da República (PGR), Humberto Jacques, solicitou nesta quinta-feira (3/9) explicações à chefe da força-tarefa no Estado, a procuradora Viviane Martinez, sobre providências que podem ser adotadas pela instituição em relação ao futuro da Operação, “com os objetivos de garantir a continuidade das investigações, equacionar o acervo e evitar prescrições”.

O pedido também foi feito à 5ª Câmara de Coordenação e Revisão (que cuida dos casos de combate à corrupção) e à Corregedoria do MPF. Ao falar sobre a saída coletiva de sete procuradores da força-tarefa de São Paulo, Jacques disse que, embora “se trate de um revés, não há possibilidade de não acolhida dos pleitos”. De acordo com o vice-PGR, o órgão busca uma solução que não prejudique a continuidade dos trabalhos, “até mesmo pelo risco de prescrição, que é permanente em matéria penal”.

Em ofício curto, de duas páginas, assinado na última quarta-feira (2) e encaminhado ao PGR, Augusto Aras, grupo de sete procuradores pediram o desligamento alegando “incompatibilidades insolúveis com a atuação da procuradora natural dos feitos da referida força-tarefa, dra. Viviane de Oliveira Martinez”. No documento eles citaram uma sindicância, afirmando que os problemas já foram expostos à corregedoria-geral do MPF em procedimento que está aberto.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2020
    S T Q Q S S D
    « ago    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930